FÓRMULA 1 | FERRARI

Domenicali apresenta sua demissão como diretor esportivo da Ferrari

O italiano, de 48 anos, não foi capaz de devolver à escuderia de 'il cavallino rampante' ao alto da tabela de construtores Marco Mattiaci o substituirá no cargo

Stefano Domenicali, durante o GP do Bahrein.
Stefano Domenicali, durante o GP do Bahrein.SRDJAN SUKI (EFE)

Stefano Domenicali apresentou sua demissão como diretor esportivo da Ferrari depois dos fiascos da escuderia italiana nos três grandes prêmios (Austrália, Malásia e Bahrein) disputados neste ano.

"Há momentos na vida profissional de uma pessoa em que ela deve tomar decisões difíceis e sofridas. É a hora de fazer uma mudança importante. Como chefe assumo a responsabilidade da situação que estamos vivendo e se trata de uma decisão tomada para fazer uma mudança radical em nosso ambiente e pelo bem do nosso grupo ao que estou muito unido", explicou Domenicali em um comunicado.

Luca Cordero dei Montezemolo, presidente de Ferrari, aceitou a demissão e agradeceu "sua constante contribuição e esforço e seu grande sentido de responsabilidade que soube demonstrar também hoje antepondo o interesse da Ferrari ao seu". Seu cargo à frente da direção da equipe será ocupado por Marco Mattiaci, "um dirigente que conhece bem esta sociedade e que aceitou com entusiasmo este desafio", segundo definiu o presidente.

Domenicali, de 48 anos, chegou ao cargo da marca de Il cavallino rampante em 2007 depois da saída do ex-manager francês Jean Todt. Sua chegada foi o exemplo mais significativo do processo de italianização que a Ferrari queria para voltar a se situar como uma das escuderias mais potentes do paddock.

Homem de caráter conciliador, Domenicali teve que batalhar com a hegemonia da Red Bull nos últimos quatro campeonatos, uma tarefa que culminou com sua renúncia em vista dos maus resultados de Ferrari ao longo do Mundial. Nem sequer a mudança radical no regulamento do Mundial de 2014 propiciou a volta da escuderia italiana ao alto da tabela de construtores. Atualmente ocupa o quinto lugar, atrás de Mercedes, Force India, McLaren y Red Bull. Seus dois pilotos, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, são quarto e duodécimo respectivamente na classificação.

Suas declarações ante as críticas do piloto espanhol pelo mau rendimento do Ferrari durante o último Mundial são o exemplo da mentalidade do já ex-diretor italiano. "Se tenho algo que dizer a Alonso, como pode ser o caso com meus engenheiros, o faço em privado e de maneira severa. Mas externamente, sempre defenderei a equipe. Quando cruzou a linha, o presidente Montezemolo interveio, e em particular eu também", declarou então.

Resultados de Ferrari com Domenicali à frente da equipe

2013

Classificação de pilotos: Alonso 2º e Massa 8º

Classificação de construtores: 3º

2012

Classificação de pilotos: Alonso 2º e Massa 7º

Classificação de construtores: 2º

2011

Classificação de pilotos: Alonso 4º e Massa 6º

Classificação de construtores: 3º

2010

Classificação de pilotos: Alonso 2º e Massa 6º

Classificação de construtores: 3º

2009

Classificação de pilotos: Massa 11º e Raikkonen 6º

Classificação de construtores: 4º

2008

Classificação de pilotos: Massa 2º e Raikkonen 3º

Classificação de construtores: 1º

2007

Classificação de pilotos: Massa 4º e Raikkonen 1º

Classificação de construtores: 1º

Arquivado Em: