Seleccione Edição
Login

Klimt, explosão de luz e cor

Um espetáculo multimídia percorre por 100 anos da pintura de Viena por meio de imagens de obras de arte digitalizadas que se projetam sobre as Carrieres de Lumieres, em Luces en Les Baux-de-Provence, na França

  • 'Klimt e Viena, em um século de ouro e de cores': espetáculo multimídia feito com uma centena de projetores que exibem as obras de Gustav Klimt (1862-1918), Egon Schiele (1890-1918) e Friedensreich Hundertwasser (1928-2000) sobre as paredes das Carrieres de Lumieres, em Les Baux-de-Provence, França.
    1'Klimt e Viena, em um século de ouro e de cores': espetáculo multimídia feito com uma centena de projetores que exibem as obras de Gustav Klimt (1862-1918), Egon Schiele (1890-1918) e Friedensreich Hundertwasser (1928-2000) sobre as paredes das Carrieres de Lumieres, em Les Baux-de-Provence, França. AFP
  • A projeção de imagens vai acompanhada de um som espacial que se integra nas pedreiras fazendo com que o visitante fique imerso nas pinturas.
    2A projeção de imagens vai acompanhada de um som espacial que se integra nas pedreiras fazendo com que o visitante fique imerso nas pinturas. AFP
  • Provas de luz e som feitas antes da abertura da exposição, 'Klimt e Viena, em um século de ouro e de cores'. A instalação poderá ser visitada de 7 de março deste ano a 4 de janeiro de 2015 nas Carrieres de Lumieres de Les Baux-de-Provence, na França.
    3Provas de luz e som feitas antes da abertura da exposição, 'Klimt e Viena, em um século de ouro e de cores'. A instalação poderá ser visitada de 7 de março deste ano a 4 de janeiro de 2015 nas Carrieres de Lumieres de Les Baux-de-Provence, na França. AFP
  • Detalhe da obra 'Morte e vida' de Gustav Kimt.
    4Detalhe da obra 'Morte e vida' de Gustav Kimt. AFP
  • As Carrieres de Lumieres de Les Baux-de-Provence acolhem um espetáculo de luz, cor e som que percorrem por um século da pintura vienense através da projeção de obras de Gustav Klimt e seus contemporâneos que inspiraram o pintor austríaco.
    5As Carrieres de Lumieres de Les Baux-de-Provence acolhem um espetáculo de luz, cor e som que percorrem por um século da pintura vienense através da projeção de obras de Gustav Klimt e seus contemporâneos que inspiraram o pintor austríaco. AFP
  • Este espetáculo das imagens das obras de Klimt e seus colegas de Viena foi feito em um espaço de 7.000 metros quadrados.
    6Este espetáculo das imagens das obras de Klimt e seus colegas de Viena foi feito em um espaço de 7.000 metros quadrados. AFP
  • As obras de Klimt estão divididas pelas temáticas que o pintor abordou ao longo de sua obra: mulheres, retratos, natureza, cores douradas...
    7As obras de Klimt estão divididas pelas temáticas que o pintor abordou ao longo de sua obra: mulheres, retratos, natureza, cores douradas... AFP
  • Imagem da obra 'Friso de Beethoven' de Klimt, projetada em uma das paredes das Carrieres de Lumieres, local que abrigará a instalação multimídia até janeiro de 2015.
    8Imagem da obra 'Friso de Beethoven' de Klimt, projetada em uma das paredes das Carrieres de Lumieres, local que abrigará a instalação multimídia até janeiro de 2015. AFP
  • 'Klimt e Viena, em um século de ouro e de cores' de Gianfranco Iannuzzi, Renato Gatto et Massimiliano Siccard é um espetáculo composto de milhares de imagens de obras de arte numeradas e projetadas nas velhas paredes das pedreiras, de até 14 metros de altura, e colocadas em movimento no ritmo da música.
    9'Klimt e Viena, em um século de ouro e de cores' de Gianfranco Iannuzzi, Renato Gatto et Massimiliano Siccard é um espetáculo composto de milhares de imagens de obras de arte numeradas e projetadas nas velhas paredes das pedreiras, de até 14 metros de altura, e colocadas em movimento no ritmo da música. AFP
  • O projeto realizado por Gianfranco Lannuzzi, Renato Gatto e Massimilano Siccardi utiliza fibra óptica para uma resolução máxima. Na foto, alguns espectadores assistem às provas de luz e som na véspera da inauguração.
    10O projeto realizado por Gianfranco Lannuzzi, Renato Gatto e Massimilano Siccardi utiliza fibra óptica para uma resolução máxima. Na foto, alguns espectadores assistem às provas de luz e som na véspera da inauguração. AFP