Caso Neymar

Neymar publica carta que mostra que o Santos sabia de seu acordo

O documento comprovaria que o time paulista autorizou a negociação da sua transferência desde 2011

O jogador de futebol Neymar Júnior usou uma de suas contas no Twitter para publicar um documento que comprovaria que o Santos estava ciente de seu acordo de transferência para o Barcelona desde 2011. A publicação da carta é um gesto de defesa de Neymar, que pretende, com isso, blindar-se contra uma eventual decisão da Fifa que considere sua transferência ao Barça irregular, uma vez que comprovaria que o Santos estava ciente do pré-contrato. No entanto, a carta deveria fazer uma menção ao clube espanhol e ao pagamento de 10 milhões de euros, mas isso não está no documento.

A publicação ocorre um dia após Neymar, empresário e pai do atleta, afirmar em uma coletiva que não houve irregularidade na negociação.

A carta, datada de 8 de novembro de 2011, diz que que o clube autoriza desde aquele momento que o atleta negociasse com qualquer outra entidade desportiva, com a condição de que a eventual transferência ocorresse a partir de 2014. A mudança ocorreu em 2013. Na entrevista de terça-feira, Neymar pai disse que não devia nada para a Receita Federal do Brasil nem para a sua irmã espanhola. “Espero que acreditem nestes esclarecimentos. Queremos paz”, disse ele sobre o Caso Neymar.

Mas como a divergência entre os valores de negociação divulgados inicialmente e os pagos, de fato, são enormes, por enquanto a família Neymar não deve encontrar a paz que deseja. O Barça informou que havia pago 182 milhões de reais (57 milhões de euros), mas a transferência pode ter sido concretizada por 304 milhões de reais (95 milhões de euros).

Quem levou menos na história toda foi o Santos, clube que revelou Neymar. A quantia foi estimada em 17,1 milhões de euros, enquanto a empresa N&N Consultoria Esportiva Empresarial, que foi fundada para gerir a carreira do atleta e é administrada por seu pai, recebeu 40 milhões de euros.

Esse pré-contrato vinha sendo mantido sob segredo até a sexta-feira passada, quando o presidente do clube, Josep Bartomeu, o revelou em uma entrevista coletiva. O caso ainda está sob investigação da Justiça da Espanha e levou à renúncia de Sandro Rosell, que era presidente do clube, no dia 23 de janeiro.

O Ministério Público Federal em Santos também abriu uma investigação para apurar as receitas recebidas pela N&N e se houve sonegação fiscal na transação.

O mais visto em ...Top 50