REVISTA SÁBADO

De bad boy a anjo de Hollywood

O coração de Sean Penn sempre esteve em primeiro lugar Conhecido por não perder uma polêmica, ele ata um romance com Charlize Teron

Charlize Theron e Sean Penn na gala beneficente do ator pelo Haiti, sábado.
Charlize Theron e Sean Penn na gala beneficente do ator pelo Haiti, sábado.KEVIN MAZUR (GETTY)

Para o bem ou para o mal, o coração de Sean Penn sempre esteve na dianteira. Impulsivo, cheio de energia e passional. Assim é Penn em tudo o que faz. Não há polêmica que escape ao intrépido ator, seja ao defender o falecido presidente venezuelano Hugo Chávez, seja ao se meter no conflito das Malvinas, seja ao passear por Cuba ou pelo Iraque, seja ao execrar o ex-presidente norte-americano George W. Bush.

Recentemente doou seu arsenal para fabricar uma escultura e leiloá-la

Ele continua sendo resmungão, especialmente com a imprensa a quem se refere em certas ocasiões como escória, mas, agora que o amor voltou a seu lado, um sorriso se abre facilmente de seus lábios. Como vão poder atestar todos os que o viram acompanhado de Charlize Theron na festa de gala de ajuda ao Haiti celebrada no sábado passado. Junto dela, a estrela de 53 anos parecia um menino de 15 anos apaixonado, tocando suas mãos, distribuindo beijos. Distribuindo amor. Um amor correspondido por quem era uma amiga antiga.

Como Penn a descreveu em público, Teron é “uma mulher de ideias claras, que é sul-africana”. Mas ele silenciou sobre a parte de ela ser 15 anos mais jovem que ele e uma das belezas mais estonteantes de Hollywood. Penn parece um homem novo depois de uma fase dif[icil na sequência de seu divórcio, em 2010, de sua segunda esposa, Robin Wright. Com dois Oscar e um total de cinco candidaturas em suas costas, após ter trabalhado com diretores tão diversos como Terrence Malick, Woody Allen, Clint Eastwood ou Alejandro González Iñárritu, e fazer parte de projetos tão distantes como a série Friends ou o filme Dead Man Walking, para Penn não parecia faltar nada mais, e agora ele anda se dedicando a filmes de qualidade duvidosa, como Gangster Squad. Já em relação a seus amores --depois de provar a loucura de Madonna e a santidade de Robin--, suas últimas conquistas, desde seu affaire frugal em Paris com a Scarlett Johansson e sua suada relação com o modelo russa Petra Nemcova, não foram mais que material de paparazzi.

Junto a ela, a estrela de 53 anos parecia um quinceañero: apaixonado/apaixono, todo mãos, todo beijos, todo amor.

Neste novo ano ele parece ter mudado. Em vez de esconder seu amor por Theron, o casal sentou-se junta no jantar de gala beneficente sem esconder sua paixão. E, em vez de ver olhar para o seu umbigo, Penn optou por arrecadar 14,4 milhões de reais (4,5 milhões de euros) para o Haiti na terceira edição do jantar beneficente que leva seu nome. Como o ator confessou a Oprah Winfrey há um ano, seu trabalho no Haiti lhe deu novas razões para viver. “Vi o trabalho de Penn e é louvável. Nunca esperaria vê-lo chegar como vi com um avião cheio de comida para os flagelados, e quatro anos mais depois, seu trabalho continua”, resumiu Anderson Cooper, âncora da rede de televisão CNN.

Outra amostra da mudança foi uma das peças do leilão com 65 armas de fogo —“todas minhas armas em solo norte-americano”, esclareceu o artista— doadas para ser fundidas em uma escultura de Jeff Koons. Ao que parece, uma ideia de Charlize. O vencedor levou a arma depois de oferecer  mais de 3,2 milhões de reais (um milhão de euros) como última oferta. “Sei que me arrependerei pelo resto dos meus dias”, se lamentava o perdedor do arremate, enquanto o ganhador reconhecia pelo Twitter não saber se tinha dinheiro suficiente para pagar por seu capricho. Uma ação que rendeu um novo sorriso nos lábios de Penn, que está com Theron de maneira quase contínua desde seu reencontro numa festa organizada por Seth McFarlane no final de 2013.

Além disso, de cinema Penn mal fala. Seu último trabalho foi um papel secundário no remake da vida secreta de Walter Mitty dirigido por Ben Stiller e sua próxima estreia, The Gunman, parece uma ironia depois de ele ter vendido suas próprias armas. Penn está centrado em seu trabalho no Haiti, já que, como declarou recentemente,  “todo o esforço não servirá de nada se o trabalho não continuar". Um país que também serve como final feliz para esta história de amor e paixão do novo Penn, uma vez que seus esforços humanitários serviram para separá-lo de suas duas ex-esposas. Tanto Madonna como Robin colaboraram nos trabalhos de reconstrução desta nação destruída por um poderoso terremoto que deixou mais de 316.000 mortos e 1,6 milhão de flagelados “Sinto um enorme respeito por Robin”, disse Penn, depois da generosa doação que recebeu dela para sua causa no Haiti. Afinal de contas, também correm novos ares para a recém-ganhadora do Globo de Ouro por melhor atriz em uma série dramática chamada House of Cards. A atriz acaba de anunciar seu compromisso de casamento com o também ator Ben Foster, 14 anos mais jovem que ela. Um rapaz que, como assegurou Wright a este jornal, a faz sentir de novo como se tivesse 30 anos. Inclusive correm tempos de amor para a maior de suas filhas, Dylan Penn, que foi à festa beneficente com seu pai, acompanhando pelo namorado, o ator da série The Vampire Diaries Steven McQueen, neto do legendário Steve McQueen. A essa altura, só está solteiro o filho mais novo dos Wright-Penn, Hopper Jack, de 20 anos.