Michael Schumacher

Schumacher é hospitalizado em estado grave depois de um acidente de esqui

O legendário piloto alemão chegou em estado de coma e passou por uma cirurgia cerebral depois de acidente nos Alpes franceses

Michael Schumacher cai na neve, em uma imagem de 2006.
Michael Schumacher cai na neve, em uma imagem de 2006.GIORGIO BENVENUTI (EFE)

Michael Schumacher, sete vezes campeão do mundo de Fórmula 1, segue internado na unidade de trauma do Hospital Universitário de Grenoble, na França, após sofrer um grave acidente neste domingo, por volta 11h, enquanto esquiava na estação de Méribel, nos Alpes franceses. Uma vez realizadas as primeiras avaliações, os médicos que o atenderam certificaram que ele sofreu um traumatismo crânioencefálico severo e que seu prognóstico é grave. "Sofria um traumatismo craniano grave com coma a sua chegada, que precisou imediatamente uma intervenção de neurocirúrgica", informou o Centro hospitalar Universitario de Grenoble em um comunicado no que agregou que se encontra "em estado crítico". O ex-piloto está em coma.

Segundo informou Christophe Gernignon-Lecomte, diretor da instalação, Schumacher, que se encontrava em um cruzamento de pistas junto a Mick, seu filho, perdeu o controle dos esquis, saiu voando e atingiu violentamente a cabeça contra uma rocha. “Estava em estado de choque, nervoso, mas consciente. Talvez tenha um traumatismo craniano, mas não é demasiado grave”, declarou Gernignon-Lecomte.

Apesar de estar usando capacete, o alemão, que em poucos minutos recebeu assistência, foi levado de helicóptero ao hospital Alvertville, em Moutiers. Uma hora depois, foi transferido para Grenoble após os médicos considerarem que a lesão poderia ser mais grave do esperado. Ali foram feitos vários exames. Durante toda a tarde, fãs franceses foram chegando de forma espontânea, circunstância que obrigou a polícia a isolar a área.

Segundo Radio Montecarlo (RMC), o alemão, que faz 45 anos no dia 3 de janeiro, sofreu uma hemorragia cerebral e seu estado é crítico, uma informação que foi desmentida pelo porta-voz da estação de esqui.

Perto das 17h, Gérard Saillant, um neurocirurgião, fundador do Instituto do Cérebro e amigo de Schumacher, chegava ao hospital, procedente de París. Nem ele nem os porta-vozes do centro quiseram expor qual é o estado de saúde do ex-campeão, e se limitaram a afirmar que seriam os responsáveis pela assessoria de comunicação do piloto que dariam mais detalhes. Saillant já tratou o ex-piloto em 1999 após sofrer um dos acidentes mais importantes em sua carreira na F-1, em Silverstone, ao bater de frente contra uma barreira de pneus a 200 quilômetros por hora.

Vale a pena lembrar que este não é o primeiro acidente que Schumacher sofre fora dos circuitos da F-1. Após sua primeira aposentadoria da competição, no final de 2006, decidiu passar das quatro rodas para as duas. Recebeu lições de Randy Mamola e inclusive chegou a participar em alguma que outra corrida do campeonato alemão de Superbikes. Um acidente enquanto treinava no circuito de Cartagena, em fevereiro de 2009, deixou-lhe as costas e o pescoço seriamente machucados, e o impediu de substituir Felipe Massa após o brasileiro da Ferrari perder meio campeonato devido a um acidente durante o Grande Prêmio da Hungria, quando esteve a ponto de perder um olho.

Arquivado Em: