Espiar através de uma chamada perdida: armas para entrar no seu celular

Governos e agências de inteligência conseguem programas maliciosos através de uma série de empresas privadas, que os desenvolvem ou os adquirem de outros ‘hackers’

EUA dão ultimato à Europa para que modifique seu plano de defesa

Washington exige que suas empresas participem no desenvolvimento de armamento da UE

“Não aguento mais”: a história da mulher que se matou após a divulgação de seus vídeos sexuais

Nos últimos dias aumentaram os ataques e deboches de colegas à funcionária da Iveco vítima da divulgação de vídeos sexuais. Sob pressão, se suicidou. Essa é a história

“A sociedade precisa de bom jornalismo e educação de qualidade”

CEO do Grupo PRISA aposta em “diversificar receitas” para garantir independência

Corte ou contingenciamento, quem está certo na guerra de narrativas da educação?

Recurso usado em momentos de crise, o contingenciamento é prática comum nas administrações públicas. Mas pode se tornar um corte permanente se economia não melhorar

“A vida não pode ser trabalhar a semana inteira e ir ao supermercado no sábado”

Paleoantropólogo Juan Luis Arsuaga, que acaba de publicar um livro, tenta desvendar o sentido da vida: “Deve haver algo mais... E essa outra coisa se chama cultura. É a música, a poesia, a natureza, a beleza...”

Justiça proíbe youtuber que humilhou um mendigo de usar a rede social por cinco anos

ReSet também é condenado a 15 meses de prisão e a pagar o equivalente a 88.000 reais de indenização

Preencher o vazio político

Sem trombetear alarmismo e depois de reconhecerem que falharam, os partidos (em particular o PSDB) devem, sem alarmismo, por os pés no chão

Educação no Brasil vive clima de ditadura

Esse medo de professores e alunos com relação às ameaças do MEC pode ter sido a causa da forte diminuição de público nas manifestações de quinta-feira

O populismo mexicano

O povo que aplaude e continua encantado pelos desplantes do presidente López Obrador compreenderá que a era dos caudilhos deve ficar para trás

O que seriam dos quadros do Prado sem as pessoas?

Da multidão à solidão, do barulho ao silêncio. O artista José Manuel Ballester sonhou no Prado um universo pictórico sem seres vivos. Somente o cenário permanece. Resultado: uma desolação visual... e um ensaio conceitual. Mostramos a arte que é e a que poderia ser