Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine
Segundo turno

Pesquisas de intenção de voto apontam um país polarizado

Datafolha e Ibope indicam empate técnico entre Aécio e Dilma a 11 dias da votação

Dilma e Aécio se cumprimentam após debate da Band.
Dilma e Aécio se cumprimentam após debate da Band. AFP

O Brasil está dividido entre Aécio Neves e Dilma Rousseff. Com praticamente os mesmos números, pesquisas de intenção de voto Datafolha e Ibope divulgadas nesta quarta-feira mostram um empate técnico entre os candidatos tucano e petista no segundo turno da eleição à presidência da República. Segundos os dois levantamentos, que têm margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, Aécio Neves tem 51% dos votos válidos, enquanto Dilma aparece com 49%. Os números apontam para um equilíbrio ainda não visto em disputas presidenciais desde a redemocratização.

Na última eleição, em 2010, Dilma se elegeu presidente com 56,05% dos votos válidos, uma margem confortável à frente do então adversário de segundo turno José Serra, que ficou com 43,95%. Quatro anos antes, em 2006, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva conseguiu se reeleger com uma folga ainda maior: o petista obteve 60,83% dos votos contra 39,17% do hoje governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB). Na primeira eleição vencida por Lula, em 2002, a vitória foi ainda mais tranquila: 61,3% contra 38,7% de José Serra. Antes disso, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso levou a disputa com Lula ainda no primeiro turno, em 1994, com 54,28% dos votos, e em 1998, com 53,06%, e o hoje senador Fernando Collor de Mello (PTB) bateu o mesmo Lula no segundo turno, em 1989, com 53,03%.

Se as pesquisas deste ano estiverem corretas, a contagem de votos do próximo dia 26 vai ser a mais emocionante em décadas. Nesta corrida presidencial, tanto o Ibope quanto o Datafolha mostram que, em votos totais, Aécio e Dilma perderam um ponto cada um desde as últimas pesquisas, divulgadas no último dia 9, e aparecem respectivamente com 45% e 43% das intenções de voto. Na pesquisa Datafolha, esses dois pontos percentuais que os candidatos perderam se transformaram em votos nulos ou brancos, que somam 6% agora. Já no levantamento do Ibope, metade dos eleitores que teriam mudado o voto decidiu votar nulo ou branco, elevando o percentual a 7%, e a outra metade passou a se considerar indecisa.

Rejeição

Na pequisa Datafolha, apesar de a taxa de convicção dos eleitores de Dilma e Aécio ser a mesma (42% afirmam que votarão com certeza na petista e o mesmo percentual diz votar certamente no tucano), o percentual de eleitores que ‘talvez’ vote em Aécio caiu de 22% para 18%, enquanto o possível voto em Dilma teve um pequeno aumento de 14% para 15%. A rejeição de Aécio também aumentou, de 34% para 38%, enquanto a de Dilma caiu de 43% para 42%.

A pesquisa Datafolha ouviu 9.081 eleitores em 366 municípios nestas terça e quarta-feira, e seu nível de confiança é de 95%. O registro do levantamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é BR-01098/2014. Já o levantamento do Ibope ouviu 3.010 eleitores em 204 municípios entre o último domingo, 12, e a terça-feira 14. O nível de confiança da pesquisa também é de 95%. A pesquisa foi registrada no TSE sob o protocolo BR-01097/014.

MAIS INFORMAÇÕES