“Capela Sistina parece banheiro público”: 13 obras destroçadas por críticos de seu tempo

À frente de seu tempo , essa frase que já soa batida, alcança todo seu sentido com estas obras e estes artistas que sentiram como a crítica os desprezava e hoje são universalmente venerados

Louvre (Paris): Entre os milhares de museus existentes no mundo, há alguns que nenhum viajante deixa de visitar. Como estes 20 mais concorridos, que fazem parte do ranking de “Os 500 melhores lugares do mundo para viajar”, elaborado pelos especialistas do guia Lonely Planet. É verdade que muitos dentre esses milhões de turistas visitam anualmente o Museu do Louvre, o primeiro da lista, em busca da Mona Lisa, de outras obras de Leonardo da Vinci e da Vênus de Milo. Depois, passeiam sem rumo por esta enorme pinacoteca repleta de maravilhas artísticas, instalada em um edifício do século XII que é quase tão interessante quanto as exposições que abriga. A pirâmide de cristal, de Ieoh Ming Pei, foi muito criticada quando foi erguida, mas essa justaposição da arquitetura ultramoderna com o fundo histórico reflete a eclética seleção de 35.000 obras de arte e antiguidades internacionais que podem ser encontradas no Louvre. (www.louvre.fr).

Os museus mais visitados do mundo

Do Museumquartier, em Viena, ao Guggenheim de Bilbao, as 20 grandes referências da arte