Seleccione Edição
Login
Afetuosamente: Proust, Mozart, Michelangelo e Freud. Os documentos históricos que o Brasil esconde
19 fotos

Afetuosamente: Proust, Mozart, Michelangelo e Freud. Os documentos históricos que o Brasil esconde

O escritor Pedro Corrêa do Lago coleciona registros da intimidade das personalidades mais relevantes dos últimos séculos

  • Carta que o artista francês Henri Matisse enviou em 1949 ao editor sueco Albert Skira com um recado simples: “O que acontece com Albert Skira? Por favor, dê notícias.” O pintor ocupou o resto da página com um desenho a lápis.
    1Carta que o artista francês Henri Matisse enviou em 1949 ao editor sueco Albert Skira com um recado simples: “O que acontece com Albert Skira? Por favor, dê notícias.” O pintor ocupou o resto da página com um desenho a lápis.
  • Rascunho dos primeiros parágrafos de ‘Em Busca do Tempo Perdido’. Entre outras diferenças em relação à versão final, falta a famosa introdução 'Longtemps, je me suis couché de bonne heure'. As margens foram cortadas porque Proust usava o papel para queimar um incenso para sua asma.
    2Rascunho dos primeiros parágrafos de ‘Em Busca do Tempo Perdido’. Entre outras diferenças em relação à versão final, falta a famosa introdução 'Longtemps, je me suis couché de bonne heure'. As margens foram cortadas porque Proust usava o papel para queimar um incenso para sua asma.
  • Manuscrito de 'La Fanciulla del West', de Giacomo Puccini em 1908, que revela a energia com a qual o compositor plasmava suas ideias na partitura
    3Manuscrito de 'La Fanciulla del West', de Giacomo Puccini em 1908, que revela a energia com a qual o compositor plasmava suas ideias na partitura
  • Documento usado por Michelangelo, em 1518, para pedir oito peças de mármore à fachada da basílica de San Lorenzo. O projeto não chegou a ser construído porque o papa Leão X demitiu Michelangelo em 1520. Só é possível intuir as intenções do artista graças a uma maquete de madeira e a documentos como este.
    4Documento usado por Michelangelo, em 1518, para pedir oito peças de mármore à fachada da basílica de San Lorenzo. O projeto não chegou a ser construído porque o papa Leão X demitiu Michelangelo em 1520. Só é possível intuir as intenções do artista graças a uma maquete de madeira e a documentos como este.
  • Documento em que um dos matemáticos mais importantes da História, Sir Isaac Newton, fazia contas de suas finanças pessoais em algum momento entre 1696 e 1727.
    5Documento em que um dos matemáticos mais importantes da História, Sir Isaac Newton, fazia contas de suas finanças pessoais em algum momento entre 1696 e 1727.
  • A primeira vez em que Wolfgang Amadeus Mozart viajou sem o seu pai, Leopold, foi aos 21 anos, para procurar trabalho. Mozart lhe enviou esta carta, que fala de sua “ambição ardente” de escrever óperas. “Não quero enterrar o talento que Deus me deu tão generosamente para compor”, escreve. “Digo isso sem arrogância, pois o sinto agora mais do que nunca.”
    6A primeira vez em que Wolfgang Amadeus Mozart viajou sem o seu pai, Leopold, foi aos 21 anos, para procurar trabalho. Mozart lhe enviou esta carta, que fala de sua “ambição ardente” de escrever óperas. “Não quero enterrar o talento que Deus me deu tão generosamente para compor”, escreve. “Digo isso sem arrogância, pois o sinto agora mais do que nunca.”
  • Nos anos trinta, o neurologista norte-americano Roy Grinker se submeteu a uma série de sessões de psicanálise com Sigmund Freud. Cada uma delas custava 100 xelins, e foram 20 horas. No total, como diz esta nota de 1934, a conta foi de 2.000 xelins. Quando voltou aos EUA, Grinker se tornou um dos psicanalistas mais célebres de seu país.
    7Nos anos trinta, o neurologista norte-americano Roy Grinker se submeteu a uma série de sessões de psicanálise com Sigmund Freud. Cada uma delas custava 100 xelins, e foram 20 horas. No total, como diz esta nota de 1934, a conta foi de 2.000 xelins. Quando voltou aos EUA, Grinker se tornou um dos psicanalistas mais célebres de seu país.
  • Após anos de viagem pela Europa, o economista escocês Adam Smith voltou a Glasgow e pediu, neste documento, que lhe trouxessem seus objetos “mais apreciados”: os livros que tinha acumulado nas jornadas. “Não sei o que fazer sem essa biblioteca.”
    8Após anos de viagem pela Europa, o economista escocês Adam Smith voltou a Glasgow e pediu, neste documento, que lhe trouxessem seus objetos “mais apreciados”: os livros que tinha acumulado nas jornadas. “Não sei o que fazer sem essa biblioteca.”
  • Documento com o qual o artista norte-americano Jackson Pollock saudou, em seu nome e no de sua esposa, Lee Krasner, o Natal de 1946.
    9Documento com o qual o artista norte-americano Jackson Pollock saudou, em seu nome e no de sua esposa, Lee Krasner, o Natal de 1946.
  • O surrealista belga René Magritte traça em 1946 um 'storyboard' para um cineasta norte-americano e propõe uma sequência na qual um homem tira a luva, o chapéu e, com ele, a cabeça.
    10O surrealista belga René Magritte traça em 1946 um 'storyboard' para um cineasta norte-americano e propõe uma sequência na qual um homem tira a luva, o chapéu e, com ele, a cabeça.
  • O escritor francês Antoine Saint-Exupéry assinou um documento em 1935 com a marca da mão para a doutora Charlotte (Lotte) Wolff, que na época queria consolidar a prática da quiromancia como parte da psicologia moderna. Wolff declarou que Saint-Exupéry tinha uma “rara capacidade para a observação”, “amor pelos animais” e “capacidade para exercer uma influência hipnótica nas pessoas”.
    11O escritor francês Antoine Saint-Exupéry assinou um documento em 1935 com a marca da mão para a doutora Charlotte (Lotte) Wolff, que na época queria consolidar a prática da quiromancia como parte da psicologia moderna. Wolff declarou que Saint-Exupéry tinha uma “rara capacidade para a observação”, “amor pelos animais” e “capacidade para exercer uma influência hipnótica nas pessoas”.
  • Allen Ginsberg assinou uma foto que fez de si próprio na Austrália em 1972, usando a câmera ao contrário e apontando a lente para sua cara: ou seja, uma das primeiras selfies da História.
    12Allen Ginsberg assinou uma foto que fez de si próprio na Austrália em 1972, usando a câmera ao contrário e apontando a lente para sua cara: ou seja, uma das primeiras selfies da História.
  • O primeiro presidente chinês, Sun Yat-sen, se compara com o primeiro imperador Ming nesta carta de 1915.
    13O primeiro presidente chinês, Sun Yat-sen, se compara com o primeiro imperador Ming nesta carta de 1915.
  • Stephen Hawking assina com a impressão digital de seu polegar esta primeira página de um de seus livros, que dedicou a uma pessoa que, como ele, gostava de ‘Jornada nas Estrelas’
    14Stephen Hawking assina com a impressão digital de seu polegar esta primeira página de um de seus livros, que dedicou a uma pessoa que, como ele, gostava de ‘Jornada nas Estrelas’
  • Maria Antonieta parabeniza sua irmã Maria Carolina e seu cunhado Fernando VI de Nápoles pelo nascimento de um de seus 16 filhos em 1788 (que morreria no ano seguinte de sarampo; na época, a Revolução Francesa já havia começado, e a vida de Maria Antonieta também estava em perigo).
    15Maria Antonieta parabeniza sua irmã Maria Carolina e seu cunhado Fernando VI de Nápoles pelo nascimento de um de seus 16 filhos em 1788 (que morreria no ano seguinte de sarampo; na época, a Revolução Francesa já havia começado, e a vida de Maria Antonieta também estava em perigo).
  • Frida Kahlo coloriu uma foto em preto e branco de seu autorretrato, 'The Frame', em 1939: usou cores diferentes das do original, assinou e deu de presente para o diplomata brasileiro Roberto Botelho.
    16Frida Kahlo coloriu uma foto em preto e branco de seu autorretrato, 'The Frame', em 1939: usou cores diferentes das do original, assinou e deu de presente para o diplomata brasileiro Roberto Botelho.
  • Após publicar a Teoria da Relatividade, em 1915, Einstein partiu em busca de uma grande teoria unificadora nos anos quarenta. Aqui é possível vê-lo tentando desenvolvê-la.
    17Após publicar a Teoria da Relatividade, em 1915, Einstein partiu em busca de uma grande teoria unificadora nos anos quarenta. Aqui é possível vê-lo tentando desenvolvê-la.
  • Emiliano Zapata assina em 1915 a foto que tinham feito dele em dezembro de 1914, após desfilar triunfante na Cidade do México com Pancho Villa ao seu lado. Era um presente a um de seus generais.
    18Emiliano Zapata assina em 1915 a foto que tinham feito dele em dezembro de 1914, após desfilar triunfante na Cidade do México com Pancho Villa ao seu lado. Era um presente a um de seus generais.
  • Só existem no mundo duas cartas entre Oscar Wilde e Bram Stoker, o autor de ‘Drácula’: o primeiro pede ao segundo, na época gestor do Liceu de Londres, que lhe reserve uma entrada para aquela noite de 1879.
    19Só existem no mundo duas cartas entre Oscar Wilde e Bram Stoker, o autor de ‘Drácula’: o primeiro pede ao segundo, na época gestor do Liceu de Londres, que lhe reserve uma entrada para aquela noite de 1879.