Seleccione Edição
Login
O trem expresso que renasceu na Turquia graças ao Instagram
REUTERS
16 fotos

O trem expresso que renasceu na Turquia graças ao Instagram

A esquecida ferrovia que une Ancara e a fronteira turca com a Armênia voltou à moda através das redes sociais

  • O Expresso do Leste atravessa a província de Kars, desde Kars até a capital turca Ancara, percorrendo a parte oriental de Turquia. O Dogu Ekspresi (Expresso do Leste) é uma modesta linha de ferrovia que une a capital, Ancara, e Kars, no extremo noroeste da Turquia, 1.300 quilômetros caracoleando por terras de Anatolia Central e Oriental em um trajeto de cerca de 26 horas. Sua construção começou nos anos 1930 e ela foi modernizada nos anos 1970.
    1O Expresso do Leste atravessa a província de Kars, desde Kars até a capital turca Ancara, percorrendo a parte oriental de Turquia. O Dogu Ekspresi (Expresso do Leste) é uma modesta linha de ferrovia que une a capital, Ancara, e Kars, no extremo noroeste da Turquia, 1.300 quilômetros caracoleando por terras de Anatolia Central e Oriental em um trajeto de cerca de 26 horas. Sua construção começou nos anos 1930 e ela foi modernizada nos anos 1970. REUTERS
  • Mas é agora que vive seu boom: faz furor em Facebook, Youtube e, sobretudo, no Instagram. Tanto que se tornou muito difícil conseguir um bilhete. Em seus 14 anos de chefe de vagão, o senhor Necati jamais viu algo semelhante: “Antes só tínhamos quatro vagões e iam quase vazios. Agora, levamos doze e vão cheios todos os dias”. Na imagem, Sibel Uysal, de 20 anos, posa com suas amigas para uma foto antes que o trem abandone a estação de Ancara a caminho de Kars (Turquia).
    2Mas é agora que vive seu boom: faz furor em Facebook, Youtube e, sobretudo, no Instagram. Tanto que se tornou muito difícil conseguir um bilhete. Em seus 14 anos de chefe de vagão, o senhor Necati jamais viu algo semelhante: “Antes só tínhamos quatro vagões e iam quase vazios. Agora, levamos doze e vão cheios todos os dias”. Na imagem, Sibel Uysal, de 20 anos, posa com suas amigas para uma foto antes que o trem abandone a estação de Ancara a caminho de Kars (Turquia). REUTERS
  • Na terceira classe vai quem viaja por necessidade, homens de rostos curtidos, cansados. Vão da cidade ao povoado. Ou do povoado à cidade. Na imagem, um homem dorme a bordo do Expresso do Leste enquanto passa pela província de Sivas (Turquia).
    3Na terceira classe vai quem viaja por necessidade, homens de rostos curtidos, cansados. Vão da cidade ao povoado. Ou do povoado à cidade. Na imagem, um homem dorme a bordo do Expresso do Leste enquanto passa pela província de Sivas (Turquia). REUTERS
  • Outra das razões do sucesso do Expresso do Leste é que tinha data para acabar. Correu o rumor de que o substituiriam por um trem de alta velocidade, então os jovens se lançaram para vê-lo pela última vez. Na imagem, passageiros dançam em frente ao trem durante uma parada em Erzurum (Turquia).
    4Outra das razões do sucesso do Expresso do Leste é que tinha data para acabar. Correu o rumor de que o substituiriam por um trem de alta velocidade, então os jovens se lançaram para vê-lo pela última vez. Na imagem, passageiros dançam em frente ao trem durante uma parada em Erzurum (Turquia). REUTERS
  • Um homem olha pela janela a bordo do Dogu Ekspresi (Expresso do Leste).
    5Um homem olha pela janela a bordo do Dogu Ekspresi (Expresso do Leste). REUTERS
  • Café da manhã preparado por Vasfiye Filiz, de 43 anos, e Nurcan Guner, de 40 anos, a bordo do Expresso do Leste.
    6Café da manhã preparado por Vasfiye Filiz, de 43 anos, e Nurcan Guner, de 40 anos, a bordo do Expresso do Leste. REUTERS
  • Vista geral do trem enquanto viaja pela província de Erzincan a caminho de Ancara (Turquia).
    7Vista geral do trem enquanto viaja pela província de Erzincan a caminho de Ancara (Turquia). REUTERS
  • Um funcionário do trem realiza as últimas checagens antes da saída do Expresso do Leste na cidade de Erzincan (Turquia).
    8Um funcionário do trem realiza as últimas checagens antes da saída do Expresso do Leste na cidade de Erzincan (Turquia). REUTERS
  • Sinan Usta, de 24 anos, posa para um selfie em uma porta aberta enquanto o trem segue seu caminho.
    9Sinan Usta, de 24 anos, posa para um selfie em uma porta aberta enquanto o trem segue seu caminho. REUTERS
  • Passageiros comem e conversam a bordo do Expresso do Leste.
    10Passageiros comem e conversam a bordo do Expresso do Leste. REUTERS
  • Passageiros escutam música e cantam a bordo do trem em seu compartimento.
    11Passageiros escutam música e cantam a bordo do trem em seu compartimento. REUTERS
  • O Expresso do Leste atravessa a província de Erzincan (Turquia).
    12O Expresso do Leste atravessa a província de Erzincan (Turquia). REUTERS
  • Sinan Usta, estudante universitário de 24 anos, decora sua cabine com velas e luzes para lembrar a sua noiva. "Tínhamos esta viagem preparada há meses, mas sua família não a deixou vir. Não gosto de deixar as coisas sem terminar, de modo que eu peguei o trem mesmo assim".
    13Sinan Usta, estudante universitário de 24 anos, decora sua cabine com velas e luzes para lembrar a sua noiva. "Tínhamos esta viagem preparada há meses, mas sua família não a deixou vir. Não gosto de deixar as coisas sem terminar, de modo que eu peguei o trem mesmo assim". REUTERS
  • Passageiros do Expresso do Leste dormem durante o trajeto.
    14Passageiros do Expresso do Leste dormem durante o trajeto. REUTERS
  • Busra Korkmaz (esq.), Ozlem Ozderya (dir.) e Berfin Abadan (acima) batem papo em sua cabine leito do Expresso do Leste enquanto o trem atravessa a província de Kayseri (Turquia).
    15Busra Korkmaz (esq.), Ozlem Ozderya (dir.) e Berfin Abadan (acima) batem papo em sua cabine leito do Expresso do Leste enquanto o trem atravessa a província de Kayseri (Turquia). REUTERS
  • Um trem espera que o Expresso do Leste abandone a estação de Sivas em sua rota para Ancara (Turquia).
    16Um trem espera que o Expresso do Leste abandone a estação de Sivas em sua rota para Ancara (Turquia). REUTERS