Seleccione Edição
Login

peliculas favortias oscar
10 fotos

Dez filmes favoritos para o Oscar que sofreram um grande baque

Na última década, Martin Scorsese, Steven Spielberg, Ridley Scott e os irmãos Coen viram suas produções fracassarem na cerimônia

  • A história do amor clandestino entre duas mulheres, filmada com absoluta maestria por Todd Haynes e baseada numa obra de Patricia Highsmith, disputava seis prêmios no Oscar. Suas protagonistas, Cate Blanchett e Rooney Mara, partiam como favoritas nas categorias de melhor atriz e melhor atriz coadjuvante, mas no final as ganhadoras foram, respectivamente Brien Larson ('O Quarto de Jack’) e Alicia Vikander ('A Garota Dinamarquesa'). Este magistral melodrama também saiu sem nada do BAFTA (Britânico) e do Globo de Ouro.
    1'Carol' (2015) A história do amor clandestino entre duas mulheres, filmada com absoluta maestria por Todd Haynes e baseada numa obra de Patricia Highsmith, disputava seis prêmios no Oscar. Suas protagonistas, Cate Blanchett e Rooney Mara, partiam como favoritas nas categorias de melhor atriz e melhor atriz coadjuvante, mas no final as ganhadoras foram, respectivamente Brien Larson ('O Quarto de Jack’) e Alicia Vikander ('A Garota Dinamarquesa'). Este magistral melodrama também saiu sem nada do BAFTA (Britânico) e do Globo de Ouro.
  • A história real do aventureiro Aron Ralston, obrigado a amputar ele mesmo seu próprio braço para salvar sua vida, levada às telas por Danny Boyle ('Trainspotting') foi um dos grandes sucessos de bilheteria em 2010. Chegava ao Oscar com seis candidaturas, entre as quais a de melhor filme, prêmio que levou, quase de surpresa, ‘O Discurso do Rei’. James Franco partia como favorito na categoria de melhor ator por seu ‘tour de force’ interpretativo (carregava sozinho o peso do filme), mas o prêmio foi cair nas mãos de Colin Firth, precisamente o rei do filme vencedor. Nesse mesmo ano, Javier Barden esteve entre os cinco finalistas por seu papel em 'Biutiful'.
    2'127 horas' (2010) A história real do aventureiro Aron Ralston, obrigado a amputar ele mesmo seu próprio braço para salvar sua vida, levada às telas por Danny Boyle ('Trainspotting') foi um dos grandes sucessos de bilheteria em 2010. Chegava ao Oscar com seis candidaturas, entre as quais a de melhor filme, prêmio que levou, quase de surpresa, ‘O Discurso do Rei’. James Franco partia como favorito na categoria de melhor ator por seu ‘tour de force’ interpretativo (carregava sozinho o peso do filme), mas o prêmio foi cair nas mãos de Colin Firth, precisamente o rei do filme vencedor. Nesse mesmo ano, Javier Barden esteve entre os cinco finalistas por seu papel em 'Biutiful'.
  • A relação de Martin Scorsese com o Oscar é, no mínimo, distante. Seus filmes sempre estão entre os finalistas, mas só ganhou a estatueta com ‘Os Infiltrados’ (2007). Com ‘O Lobo de Wall Street’ chegou à reta final da premiação com cinco candidaturas, entre as quais, curiosamente, não estava a de melhor filme. Leonardo DiCaprio figurava entre os candidatos e era favorito para ficar com o prêmio de melhor interpretação, mas quem acabou levando (com justiça) foi Matthew McConaughey por 'Clube de Compras Dallas'. DiCaprio só foi recompensado dois anos depois, quando conseguiu o Oscar por ‘O Regresso’, de Alejandro González Iñárritu.
    3'O lobo de Wall Street' (2013) A relação de Martin Scorsese com o Oscar é, no mínimo, distante. Seus filmes sempre estão entre os finalistas, mas só ganhou a estatueta com ‘Os Infiltrados’ (2007). Com ‘O Lobo de Wall Street’ chegou à reta final da premiação com cinco candidaturas, entre as quais, curiosamente, não estava a de melhor filme. Leonardo DiCaprio figurava entre os candidatos e era favorito para ficar com o prêmio de melhor interpretação, mas quem acabou levando (com justiça) foi Matthew McConaughey por 'Clube de Compras Dallas'. DiCaprio só foi recompensado dois anos depois, quando conseguiu o Oscar por ‘O Regresso’, de Alejandro González Iñárritu.
  • 'Lion – Uma Jornada para Casa', baseado em uma história real, é um filme na mesma linha melodramática e ‘positiva’ de 'Quem Quer Ser Um Milionário?' (2008), película com que Danny Boyle obteve a estatueta e que também tinha como protagonista Dev Patel. Mas, neste caso, o prêmio foi para o mais duro ‘Moonlight’, depois da confusão na cerimônia entre Faye Dunaway e Warren Beatty, encarregados de anunciar o prêmio, que num primeiro momento concederam a 'La La Land'. Nicole Kidman estava indicada para melhor atriz coadjuvante por ‘Lion’, mas a ganhadora foi Viola Davis por 'Um Limite entre Nós'. No caso de Dev Patel, o prêmio foi arrebatado por Mahershala Ali, por 'Moonlight'.
    4'Lion' (2016) 'Lion – Uma Jornada para Casa', baseado em uma história real, é um filme na mesma linha melodramática e ‘positiva’ de 'Quem Quer Ser Um Milionário?' (2008), película com que Danny Boyle obteve a estatueta e que também tinha como protagonista Dev Patel. Mas, neste caso, o prêmio foi para o mais duro ‘Moonlight’, depois da confusão na cerimônia entre Faye Dunaway e Warren Beatty, encarregados de anunciar o prêmio, que num primeiro momento concederam a 'La La Land'. Nicole Kidman estava indicada para melhor atriz coadjuvante por ‘Lion’, mas a ganhadora foi Viola Davis por 'Um Limite entre Nós'. No caso de Dev Patel, o prêmio foi arrebatado por Mahershala Ali, por 'Moonlight'.
  • É um dos exemplos mais claros de 'fracassos' em uma cerimônia do Oscar. O filme, que contava com indicações em dez categorias, estava entre os favoritos da crítica norte-americana e não levou nenhum prêmio. Os acadêmicos preferiram reconhecer (com bastante justiça) ‘12 anos de Escravidão’, do britânico Steve McQueen. Cate Blanchett, melhor atriz nesse ano por 'Blue Jasmine', e Lupita Nyong'o, melhor atriz coadjuvante por '12 Anos de Escravidão', deixaram sem prêmio Amy Adams e Jennifer Lawrence, candidatas por ‘Trapaça’.
    5'Trapaça' (2013) É um dos exemplos mais claros de 'fracassos' em uma cerimônia do Oscar. O filme, que contava com indicações em dez categorias, estava entre os favoritos da crítica norte-americana e não levou nenhum prêmio. Os acadêmicos preferiram reconhecer (com bastante justiça) ‘12 anos de Escravidão’, do britânico Steve McQueen. Cate Blanchett, melhor atriz nesse ano por 'Blue Jasmine', e Lupita Nyong'o, melhor atriz coadjuvante por '12 Anos de Escravidão', deixaram sem prêmio Amy Adams e Jennifer Lawrence, candidatas por ‘Trapaça’.
  • Com seis indicações comparecia à cerimônia de entrega dos prêmios esse intenso drama esportivo escrito por Aaron Sorkin ('West Wing – Nos Bastidores do Poder' e 'The Newsroom') e protagonizado por Brad Pitt e Jonah Hill, ambos enormes em seus papéis. No entanto, o filme saiu sem nenhuma estatueta. Foi o ano de 'O Artista', que goleou nessa partida com sua homenagem, muito supervalorizado, é preciso dizer, ao cinema mudo de Hollywood. Jean Dujardin, seu protagonista, deixou Pitt sem a possibilidade de levar para casa o prêmio de melhor ator.
    6'O Homem que Mudou o Jogo’ (Moneyball) (2011) Com seis indicações comparecia à cerimônia de entrega dos prêmios esse intenso drama esportivo escrito por Aaron Sorkin ('West Wing – Nos Bastidores do Poder' e 'The Newsroom') e protagonizado por Brad Pitt e Jonah Hill, ambos enormes em seus papéis. No entanto, o filme saiu sem nenhuma estatueta. Foi o ano de 'O Artista', que goleou nessa partida com sua homenagem, muito supervalorizado, é preciso dizer, ao cinema mudo de Hollywood. Jean Dujardin, seu protagonista, deixou Pitt sem a possibilidade de levar para casa o prêmio de melhor ator.
  • Steven Spielberg é outro dos grandes de Hollywood a quem a Academia costuma dar as costas na hora da entrega de prêmios. Com a epopeia bélica ‘Cavalo de Guerra’, ambientada na I Guerra Mundial e baseada em uma bem-sucedida peça teatral, se apresentava à cerimônia com seis candidaturas e não obteve nenhum prêmio. Nesse ano, a lista de candidatos tinha verdadeiras obras-primas como 'Os Descendentes', de Alexander Payne, 'A Árvore da Vida', de Terrence Malick, e 'A Invenção de Hugo Cabret', de Martin Scorsese. Mas o prêmio foi para as mãos do insípido 'O Artista'. Spielberg ganhou três Oscars de melhor diretor, o último deles por “O Resgate do Soldado Ryan' (1999), Este ano seu filme 'The Post – A Guerra Secreta' está entre os finalistas.
    7‘Cavalo de Guerra' (2011) Steven Spielberg é outro dos grandes de Hollywood a quem a Academia costuma dar as costas na hora da entrega de prêmios. Com a epopeia bélica ‘Cavalo de Guerra’, ambientada na I Guerra Mundial e baseada em uma bem-sucedida peça teatral, se apresentava à cerimônia com seis candidaturas e não obteve nenhum prêmio. Nesse ano, a lista de candidatos tinha verdadeiras obras-primas como 'Os Descendentes', de Alexander Payne, 'A Árvore da Vida', de Terrence Malick, e 'A Invenção de Hugo Cabret', de Martin Scorsese. Mas o prêmio foi para as mãos do insípido 'O Artista'. Spielberg ganhou três Oscars de melhor diretor, o último deles por “O Resgate do Soldado Ryan' (1999), Este ano seu filme 'The Post – A Guerra Secreta' está entre os finalistas.
  • Este filme de ficção científica chegava com sete indicações ao Oscar, incluindo as de melhor filme, melhor ator (Matt Damon) e melhor roteiro adaptado para Drew Goodard ('O Segredo da Cabana'). As demais eram em categorias técnicas, onde o filme brilhava especialmente. Mas nem mesmo essas categorias impediram que o longa-metragem saísse sem nada. Nesse Oscar, entregue em 2016, o grande vitorioso, contra todas as previsões, foi 'Spotlight: Segredos Revelados'. O prêmio de melhor diretor foi, de um modo um tanto incompreensível, para Alejandro González Iñárritu, em vez de Tom McCarthy, responsável pelo brilhante filme vencedor sobre o mundo da investigação jornalística.
    8'Perdido em Marte' (2015) Este filme de ficção científica chegava com sete indicações ao Oscar, incluindo as de melhor filme, melhor ator (Matt Damon) e melhor roteiro adaptado para Drew Goodard ('O Segredo da Cabana'). As demais eram em categorias técnicas, onde o filme brilhava especialmente. Mas nem mesmo essas categorias impediram que o longa-metragem saísse sem nada. Nesse Oscar, entregue em 2016, o grande vitorioso, contra todas as previsões, foi 'Spotlight: Segredos Revelados'. O prêmio de melhor diretor foi, de um modo um tanto incompreensível, para Alejandro González Iñárritu, em vez de Tom McCarthy, responsável pelo brilhante filme vencedor sobre o mundo da investigação jornalística.
  • Outro dos filmes recordistas da última década quanto a se dar mal na cerimônia de entrega do Oscar. Joel e Ethan Coen somavam dez candidaturas por ‘Bravura indômita’, a adaptação do romance de Charles Portis que já tinha sido levada ao cinema por Henry Hathaway em 1969, em um filme que tinha como protagonista John Wayne. E não conseguiram nenhum prêmio. Nesse ano, na categoria de melhor direção, os irmãos competiam com Darren Aronofsky, David Fincher e David O. Russell. Ou seja, o melhor do novo cinema norte-americano. No entanto, o Oscar ficou com Tom Hopper. Coisas da Academia que são difíceis de entender.
    9‘Bravura Indômita' (2010) Outro dos filmes recordistas da última década quanto a se dar mal na cerimônia de entrega do Oscar. Joel e Ethan Coen somavam dez candidaturas por ‘Bravura indômita’, a adaptação do romance de Charles Portis que já tinha sido levada ao cinema por Henry Hathaway em 1969, em um filme que tinha como protagonista John Wayne. E não conseguiram nenhum prêmio. Nesse ano, na categoria de melhor direção, os irmãos competiam com Darren Aronofsky, David Fincher e David O. Russell. Ou seja, o melhor do novo cinema norte-americano. No entanto, o Oscar ficou com Tom Hopper. Coisas da Academia que são difíceis de entender.
  • George Clooney, Vera Farmiga e Anna Kendrick, os três protagonistas de ‘Amor Sem Escalas’, eram candidatos na entrega do Oscar ocorrida em 2010. Nenhum deles conseguiu o prêmio – George Clooney o perdeu para o imenso Jeff Bridges de 'Coração Louco'– e o filme, que contava com seis indicações, não conquistou nenhuma estatueta. Nessa cerimônia a grande vitoriosa foi Kathryn Bigelow, pela película bélica 'Guerra ao Terror' (melhor filme e melhor direção). Penélope Cruz era candidata a melhor atriz coadjuvante, prêmio levado por Mo'nique por 'Preciosa – Uma História de Esperança'.
    10'Amor Sem Escalas' (2009) George Clooney, Vera Farmiga e Anna Kendrick, os três protagonistas de ‘Amor Sem Escalas’, eram candidatos na entrega do Oscar ocorrida em 2010. Nenhum deles conseguiu o prêmio – George Clooney o perdeu para o imenso Jeff Bridges de 'Coração Louco'– e o filme, que contava com seis indicações, não conquistou nenhuma estatueta. Nessa cerimônia a grande vitoriosa foi Kathryn Bigelow, pela película bélica 'Guerra ao Terror' (melhor filme e melhor direção). Penélope Cruz era candidata a melhor atriz coadjuvante, prêmio levado por Mo'nique por 'Preciosa – Uma História de Esperança'.