Seleccione Edição
Login

Saiba como funcionam os gifs tridimensionais que chegam pelo WhatsApp

Os ‘SplitDepthGifs’ recriam a sensação de profundidade com truques visuais que enganam o cérebro

Ao ver essa mensagem de WhatsApp você tem a sensação de que, se não se afastar, o rapaz que aparece nela vai acertá-lo com seu taco de beisebol devido ao efeito tridimensional da imagem. Nos últimos dias, esse gif vem circulando pelos telefones, acompanhado de um texto que o apresenta como a primeira imagem 4D da história do serviço de mensageria. Não é verdade e, de fato, esse tipo de conteúdo existe há anos. São chamados SplitDepthGifs, que são gifs normais, mas parecem ser 3D por um efeito óptico.

“Esta é a primeira mensagem 4D GIF do WhatsApp. É como se a imagem saísse da tela. Revolução tecnológica” diz a mensagem anexada a esse gif. Na verdade, é uma imagem com um efeito visual em três dimensões.

A chave desses gifs são as faixas brancas que dividem a imagem, batizadas de SplitDepthGifs (“gifs divididos com profundidade”) e estão na internet desde pelo menos 2014. Há alguns anos, essa foca se tornou muito popular, passando de um telefone a outro.

Para entender por que um simples gif consegue esse efeito sem a necessidade dos óculos polarizados usados em cinemas 3D é preciso explicar como a visão tridimensional é gerada no nosso cérebro.

“Quando os animais que possuem olhos na posição frontal observam um objeto qualquer, a separação entre ambos produz duas projeções retinianas 2D ligeiramente diferentes”, explicou o doutor Javier Ruiz Alcocer, professor de Óptica Fisiológica da Universidade Europeia de Madri. “Essas duas imagens ligeiramente diferentes, quando se fundem no cérebro, geram a sensação de profundidade”.

Se você olhar com apenas um olho, o efeito visual continua sendo o mesmo. Alcocer disse que “existem mecanismos cerebrais para reconhecer se algo está mais perto ou mais longe, mesmo que vejamos apenas com um olho: por exemplo, se um objeto que víamos pequeno adquire um tamanho maior, entendemos que está mais próximo. E se isso acontece de maneira contínua, entendemos que está em movimento e que está se aproximando”.

Existem subfóruns no Reddit que compilam há alguns anos esses SplitDepthGifs. Um dos mais recentes mostra uma garota servindo um sorvete que parece que você vai poder comer. (Pressione o play no centro da imagem)

Nesse caso, o quadro falso da imagem do Instagram produz o mesmo efeito que as faixas brancas. A parte real da mensagem é a que atualiza o número de visualizações em português. A parte que está em inglês faz parte da imagem estática do gif e não vai mudar das 293 visualizações.

O professor de Óptica Fisiológica explica que o efeito é uma questão de perspectiva: “As faixas brancas são percebidas como mais próximas, pois os objetos – neste caso o sorvete e parte do braço da garota – são inicialmente pequenos”, disse Ruiz Alcocer. “Em um momento, o objeto em questão torna-se progressivamente maior e é percebido como estando em movimento. À medida que o movimento continua, as faixas brancas são cobertas por esse objeto e isso faz com que sejam percebidas como posteriores e, ao mesmo tempo, a grande mudança no tamanho do objeto faz com que aumente a sensação de proximidade do mesmo”.

Aqui você pode ver outras imagens desse tipo e inclusive um clip de música pop que usa essa técnica

MAIS INFORMAÇÕES