Seleccione Edição
Login

Material repele a água a ponto de ela ‘saltar’

Cientistas usam pulsos de laser para conseguir metais que rechaçam contato com o fluido

Gotas de água saltando sobre a superfície superhidrofóbica. Ampliar foto
Gotas de água saltando sobre a superfície superhidrofóbica. Universidad de Rochester

Um metal repele de tal forma a água que as gotas saem em disparada tão logo o tocam. O truque está em padrões microscópicos desenhados em sua superfície com ajuda do laser, que produzem essa propriedade excepcional, denominada superhidrofobia.

A equipe de pesquisadores da Universidade de Rochester (EUA) que conseguiu isso cria um modelo complexo de nanoestruturas, usando pulsos de laser, para dar aos metais essas novas propriedades. A principal vantagem da técnica é que, ao ser talhada no próprio metal, essa superhidrofobia não se desvanece ou deteriora com facilidade, como quando obtida com tratamentos químicos.

Essa técnica tem múltiplas aplicações úteis: ao repelir a água, poderia evitar o congelamento de superfícies, como as asas dos aviões. Seu uso ajudaria a manter a limpeza de sanitários em lugares com escassez de água, por exemplo, um dos motivos pelos quais a pesquisa conta com o apoio da Fundação Gates, ou para conseguir água da chuva com mais eficiência em países em desenvolvimento.

Também poderia ser combinada com outra das conquistas com o laser obtida por essa equipe, liderada por Chunlei Guo: utilizar esses padrões para tornar os metais negros. Em vez de refletir a luz generosamente, como costumam fazer, ganhariam a propriedade de absorvê-la de modo natural. Com essa característica somada à superhidrofobia, poderiam ser fabricados painéis solares mais eficientes, que não se oxidem nem necessitem de muita limpeza.

Técnica permitiria criar superfícies que não se congelem, melhorar a limpeza em países pobres e produzir painéis solares mais eficientes

A técnica ainda tem de ser desenvolvida, já que no momento requer uma hora para o desenho de um padrão d e uns poucos milímetros de metal, mediante pulsos de laser extremamente potentes, mas ultracurtos, que alcançam grande potência durante um período mínimo.

MAIS INFORMAÇÕES