Google traduz conversas no celular em tempo real

Sistema de reconhecimento de texto é melhorado em vários idiomas Brasileiro Otavio Good é um dos criadores do aplicativo

O aplicativo Word Lens permite traduzir cartazes diretamente na tela.
O aplicativo Word Lens permite traduzir cartazes diretamente na tela.

O brasileiro Otavio Good põe o celular sobre a mesa, aperta um botão e fala em seu português nativo. Barak Turovsky, russo, espera alguns segundos e escuta uma voz robótica em seu idioma, no qual responde. Ambos falam inglês no dia a dia e trabalham juntos nos laboratórios de reconhecimento de linguagem do Google, mas querem demonstrar a capacidade de sua ferramenta em primeira pessoa.

Muito parecido ao que o Skype vislumbrava há menos de um mês, mas na mesma sala. Não funciona em videoconferências, mas no mundo real, com duas pessoas presentes. O avanço não é um novo aplicativo, nem um serviço. Teoricamente é apenas uma atualização do tradutor do Google, mas será de grande utilidade em várias situações.

MAIS INFORMAÇÕES

Esta não é a única inovação, que será oferecida tanto na versão para Android como na dos aparelhos da Apple. Good chegou ao Google em maio do ano passado, quando a empresa comprou seu aplicativo, o Word Lens. Basta apontar para um cartaz em outro idioma e ver a tradução na tela. Perfeito para saber o que dizem as placas que levam a um monumento ou ler o menu de um restaurante sem demora. Também para entender a capa de um jornal. O sistema combina o clássico OCR (reconhecimento óptico de caracteres), a tecnologia dos scanners, e a realidade aumentada. A imagem é convertida em texto, traduzida e mostrada sobreimpressa ao original sem sensação de espera.

O tradutor oral utiliza aprendizagem automática, conhecida como machine learning em inglês, uma técnica usada na área de inteligência artificial que imita a forma de adquirir conhecimento dos humanos. Quanto mais se usa, mais acertados serão os resultados. Quantos mais dados colher, maiores as possibilidades de acerto. Turovsky estima a taxa atual de êxito do tradutor de voz em 80%. “Sabemos que há erros, mas uma má tradução é melhor que nada”, defende. O sistema, evidentemente, não é perfeito. As expressões idiomáticas continuam sendo um desafio em qualquer idioma. Também os sotaques e expressões que mudam de região para região.

A soma de ambas as novidades, na prática, oferece liberdade de movimento a turistas e profissionais em viagem. “Ter uma conversa com um taxista ou saber como chegar a um lugar se converte em um ato simples”, explica o brasileiro.

O Translate conta com mais de 500 milhões de usuários ativos mensais. Desses, 95% estão fora dos EUA. Brasil e México são os países com mais atividade

Embora careça de anúncios e não gere ganhos para o Google, o Translate conta com mais de 500 milhões de usuários ativos mensais. Desses, 95% estão fora dos Estados Unidos. Brasil e México são os países com mais atividade.

A tradução de voz funciona em 36 idiomas. No caso de cartazes ou textos com a câmera, as opções de idioma são um pouco mais limitadas: a tradução só é possível entre inglês e francês, alemão, italiano, português, russo ou espanhol. E vice-versa, mas sempre do ou para o inglês. Não se pode, por exemplo, mostrar um cartaz em italiano e traduzi-lo para o espanhol. A cifra sobe para 90 línguas se se tratar de traduções escritas de páginas da internet, por exemplo.

Ambos os engenheiros afirmam que o Google não tem intenção de cobrar por esses serviços. São realizadas diariamente mais de um bilhão de traduções.