Tecnologia

Apple renova seu tablet com outra versão do iPad Air

Nova versão eleva a qualidade da câmera fotográfica Desde o lançamento o fabricante vendeu 225 milhões de tablets

Tim Cook, CEO da Apple, mostra o novo iPad.
Tim Cook, CEO da Apple, mostra o novo iPad.ROBERT GALBRAITH / REUTERS

Depois de renovar o iPhone, chegou a vez do iPad, outra das estrelas entre os produtos da Apple. A modéstia não é uma das marcas de identidade do fabricante de produtos de alta tecnologia e, nesta quinta-feira, Tim Cook, o sucessor do mítico Steve Jobs à frente da empresa da maçã, voltou a demonstrar isso: “Transformou nosso jeito de jogar, aprender e comunicar. Está sendo usado para tantas e tantas coisas. Vendemos 225 milhões nos últimos quatro anos, 70 milhões apenas no último ano”, insistiu, referindo-se a um aparelho que já conta com 675.000 aplicativos desenvolvidos para ele.

“Como melhorar o melhor tablet do mundo?”, se perguntou Cook antes de iniciar a apresentação do iPad Air 2. Em seguida foi mostrado um tablet com uma potência gráfica que multiplica por 180 a do modelo original. Talvez seja a cifra mais espetacular. Mas não é a única. O novo iPad aumenta a capacidade da câmera fotográfica, que passa a oito megapixels. Além disso, amplia o controle do contraste e do vídeo de alta definição. Dessa forma, a câmera do tablet se aproxima da do iPhone.

Na apresentação do novo aparelho, o sensor de impressões digitais não falhou. Nem podia, pois esse aplicativo é essencial para o novo sistema de pagamento que a fábrica de Cupertino desenvolveu, o Apple Pay. Nesse ponto, Cook se deteve durante a apresentação e explicou que nos Estados Unidos conta com a colaboração dos principais bancos do país, do Visa, Mastercard e American Express, colaboradores fundamentais em um sistema de pagamento que estreará na segunda-feira.

O preço do produto renovado oscilará nos Estados Unidos entre 499 dólares e 699 dólares

A partir de hoje está aberto o período de reservas de um produto cujo preço oscilará nos Estados Unidos entre 499 dólares (1.250 reais) e 699 dólares (1.750 reais). Também está sendo vendido um produto com uma tela menor, o iPad Míni 3, que custará 399 dólares (1.000 reais). No entanto, será preciso esperar até o final da semana seguinte para que os compradores possam ter o produto em mãos.

Todos esses itens conviverão no catálogo da empresa, por ora, com o iPad Míni inicial e o iPad2. E também será mantido o iPad Air.

Mais informações

Na apresentação do novo iPad, Craig Federighi, vice-presidente da área de software, foi o encarregado de falar do sistema operacional, o iOS 8, uma versão que deu numerosos e graves problemas tão logo estreou, e obrigou a empresa tecnológica a lançar rapidamente uma versão 8.1 que solucionou a questão. Em Cupertino tentaram falar disso como um fato curioso. “Recebemos muito feedback”, minimizou Federighi. Uma das críticas mais frequentes dos usuários do iOS8 tinha sido o desaparecimento do álbum com todas as fotografias. No final, a Apple cedeu. Volta. E o fará a partir da segunda-feira, quando a nova versão poderá começar a ser baixada.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete