Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Michel Temer nega ter pedido pagamento para garantir silêncio de Eduardo Cunha

Deputado da Rede pede impeachment com base em reportagem de 'O Globo' sobre delação da JBS

JBS Michel Temer
O deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ), que pediu o impeachment do presidente Michel Temer. Câmara dos Deputados

O presidente Michel Temer negou na noite desta quarta-feira que tenha solicitado pagamentos para garantir o silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha, preso desde outubro. A informação foi divulgada por reportagem do jornal O Globo sobre a tentativa dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, de fechar uma delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato.

O deputado federal Alessandro Molon (Rede-RJ) protocolou um pedido de impeachment de Temer com base na reportagem de O Globo. O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), por sua vez, cobrou a renúncia de Temer e pediu antecipação de eleições.

Leia a íntegra da nota divulgada pelo Palácio do Planalto:

"O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar.

O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República.

O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados."

MAIS INFORMAÇÕES