Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Jogador do Club Tijuana é acusado de traficar 21 quilos de metanfetamina

Daniel Gómez, jogador mexicano nas categorias de base do Tijuana, foi preso na fronteira entre o México e os Estados Unidos

Club Tijuana
Torcedores dos “Xolos” de Tijuana, onde Daniel Gómez jogava. Cuartoscuro

Eram quatro horas da manhã e Daniel Gómez, de 21 anos, viajava do México para San Diego para tomar o café da manhã. Fazia isso antes de se preparar para os treinamentos das divisões de base do Club Tijuana Xoloitzcuintles de Caliente, conhecido como Xolos de Tijuana, às 8 horas (hora local). Dirigia seu Chrysley Sebring e foi para o posto fronteiriço internacional de Mesa Otay, na Califórnia. Lá a polícia revistou o carro. Os policiais notaram que o estepe estava furado e pesava muito. Depois de inspecionar, encontraram 23 pacotes de metanfetamina embrulhados em papel transparente e papel carbono, pesando 12,76 quilos.

Antes de prender Gómez, na quarta-feira, 5 de abril, a família havia notificado seu desaparecimento. Por meio das redes sociais, divulgaram uma imagem na qual afirmavam que ele tinha tomado um táxi tipo Uber. A família o descreveu como “uma pessoa muito responsável”. O relatório oficial do Escritório de Alfândega e Proteção de Fronteiras diz que o atleta admitiu que o carro era dele, mas não a droga.

A fotografia de Gómez nos registros do futebol mexicano.
A fotografia de Gómez nos registros do futebol mexicano.

Gómez, que jogava como zagueiro, teve de esperar preso no Centro Correcional Metropolitano de San Diego por dois dias, para que os agentes da fronteira encontrassem mais 11 pacotes de metanfetamina nos para-lamas, pesando 8,9 quilos. Daniel Andrés se defendeu argumentando que o carro com o qual estava viajando tinha sido usado por outra pessoa durante um mês.

O mexicano com a nacionalidade norte-americana apresentou seu caso no tribunal do distrito sul da Califórnia. A procuradora Oleksandra Johnson solicitou que o jogador permanecesse preso depois de considerar o risco de que ele saísse do país. Também foi negada a fiança nesse momento. A diretoria do clube ainda não anunciou sua posição sobre Gómez.

Daniel Andrés Gómez não jogou nenhuma partida na primeira divisão. Seu histórico informa que defende os Xolos desde os 15 anos. Sua passagem foi como a de qualquer garoto que aspira chegar à equipe principal depois de passar por todas as categorias inferiores e pela segunda divisão, onde disputou seus últimos jogos. Em seu prontuário, disponível nos arquivos da Federação Mexicana de Futebol, consta que mede 1,70 metro e pesa 78 quilos. Informa o número de sua camiseta, 84. Além de jogar, Gómez estudava Negócios Internacionais na Universidade Autônoma da Baixa Califórnia.

MAIS INFORMAÇÕES