Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Marisa Letícia, mulher de Lula, tem morte cerebral decretada

Hospital Sírio Libanês confirma óbito da ex-primeira-dama do Brasil no final da tarde desta sexta-feira

Marisa Letícia, mulher de Lula, tem morte cerebral decretada

O Hospital Sírio-Libanês declarou na noite desta sexta-feira a morte de dona Marisa Letícia, 66 anos, mulher do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. O óbito ocorreu às 18h57 desta sexta-feira, após dez dias de internação por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A doação de órgãos de Marisa deverá começar por volta de meia-noite – seis horas depois de decretada a morte cerebral. A página de Facebook do ex-presidente afirmou que o velório ocorrerá neste sábado, das 9h às 15h, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde os dois se conheceram. Em seguida, o corpo dela será cremado em uma cerimônia reservada à família.

A ex-primeira-dama sofreu um AVC no último dia 24 de janeiro, em sua casa em São Bernardo do Campo. Ela foi atendida em um hospital local e depois transferida para o Sírio-Libanês, onde passou a ser atendida por uma equipe liderada pelo médico da família Roberto Kalil Filho, o mesmo que tratou o ex-presidente de um câncer, em 2011. Desde a última quinta-feira, o hospital já havia informado que não se detectava mais atividade cerebral na primeira-dama e, nesta sexta-feira, ela passou por procedimentos para atestar a morte cerebral para que se iniciasse o processo de doação de órgãos autorizada pela família. 

O ex-presidente Lula apareceu ao longo do dia bastante abatido em inúmeras imagens divulgadas nos últimos dias de encontros dele com líderes políticos. Nesta tarde, ele recebeu a ex-presidente Dilma Rousseff no hospital. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também esteve ontem no Sírio-Libanês, onde foi prestar suas condolências _fotos foram divulgadas pela equipe do petista, que foi ao velório da mulher do tucano, Ruth Cardoso, em 2008. Na mesma noite, foi a vez do presidente Michel Temer, do ex-presidente José Sarney, e do chanceler José Serra, que também estiveram no Sírio-Libanês. Vídeo do portal Uol mostra Temer sendo hostilizado, com o gritos de "golpista" e "assassino", por um grupo diante do hospital _mais um reflexo de que nem o estado de saúde de Marisa escapou da polarização política, com parte de apoiadores atribuindo os problemas ao desgaste provocado pelas investigações da Lava Jato sobre a família de Lula e detratores publicando comemorações e comentários jocosos sem pudor. Reportagem do jornal O Globo mostrou que ao menos uma médica com acesso a dados sigilosos do prontuário de Marisa compartilhou a informação num grupo de WhatsApp e ironizou o estado da ex-primeira-dama. A divulgação de prontuários de pacientes fere a ética médica e o hospital afirmou ter tomado "as medidas disciplinares cabíveis" no caso da profissional.

A ex-presidenta Dilma Rousseff visita Lula no hospital.
A ex-presidenta Dilma Rousseff visita Lula no hospital.

O quadro clínico da ex-primeira dama comoveu os usuários das redes sociais. No Twitter, as hashtags #DonaMarisa e #ForçaLula eram as mais usadas nesta manhã. Marisa é mãe de três filhos com o ex-presidente: Fabio Luís, Sandro Luís e Luís Cláudio. Tem ainda um outro filho, Marcos Cláudio, de um casamento anterior, adotado por Lula. Ela casou-se com o ex-presidente em 1974, quando ele já era um sindicalista atuante do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Discreta, nunca assumiu papel de destaque na vida política do marido após as greves do ABC Paulista, lideradas por Lula, e a criação do Partido dos Trabalhadores (PT). Ela e o ex-presidente estavam juntos há mais de quatro décadas. Marisa Letícia deixa quatro filhos.

MAIS INFORMAÇÕES