Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Nasa restabelece contato com espaçonave ‘perdida’ há dois anos

Agência tentava recuperar a comunicação com a sonda STEREO-B desde 2014

A sonda espacial STEREO-B. NASA

A Nasa restabeleceu o contato com a espaçonave STEREO-B quase dois anos depois de perder a comunicação com a sonda. O último sinal foi recebido na Terra em 1º de outubro de 2014 e, desde então, a agência vinha tentando contatar a nave. No domingo, uma equipe de operações da agência espacial captou um sinal da nave por meio da DSN (Rede de Espaço Profundo, na sigla em inglês), uma rede internacional de antenas de rádio utilizadas para contatar com todas as missões espaciais.

Gráfico que mostra a posição da sonda STEREO-B com respeito ao Sol. ampliar foto
Gráfico que mostra a posição da sonda STEREO-B com respeito ao Sol.

A sonda faz parte do Observatório Solar de Relações Terrestres (STEREO). O objetivo dessa missão da Nasa é estudar o Sol e compreender melhor seu comportamento; mais concretamente, procura analisar o fenômeno das grandes explosões carregadas de partículas que se produzem no Sol. Essas explosões criam tempestades geomagnéticas quando se chocam com o campo magnético da Terra e podem danificar os satélites de comunicações. Para estudar essas explosões solares, a Nasa lançou ao espaço as naves STEREO-A e STEREO-B em 2006.

Ambas as naves funcionaram conforme o previsto, cada uma em sua órbita, a A situada à frente da Terra e a B, atrás, para conseguir imagens do sol que não podem ser obtidas da superfície do planeta. Mas, depois de um reinício programado, a nave STEREO-B não voltou a emitir sinal. A STEREO-A foi reiniciada normalmente. Desde então, a cada mês, a Nasa vinha tentando, sem sucesso, restabelecer a comunicação com a sonda. O contato finalmente foi restabelecido em 21 de agosto. A equipe da missão pretende continuar as comunicações com a sonda para avaliar o estado de todos os subsistemas e instrumentos e verificar se pode recuperar o controle da nave.

MAIS INFORMAÇÕES