Gloria Pires no Oscar, a estrela difícil de opinar

Atriz abusou do desinteresse para comentar a cerimônia do Oscar e ganhou a Internet com piadas

Menos de 24h depois, Gloria Pires publica vídeo nas redes sociais comentando sua participação

Quem viu o nome da atriz brasileira Gloria Pires em segundo lugar nos Trend Topics do Twitter durante o Oscar na noite deste domingo poderia achar que ela estava entre as indicadas ao prêmio. Só que não. Para parafraseá-la, eu não vi. Mas pela manhã, a enxurrada de publicações sobre sua atuação nos comentários da cerimônia não deixaram dúvidas: Gloria zerou a Internet e ganhou mais menções que os atores premiados no Oscar 2016.

Mensagem a todos ;)

Publicado por Gloria Pires em Segunda, 29 de fevereiro de 2016

Leonardo Di Caprio ganhou, finalmente, uma estatueta. Mas passou longe da popularidade de Gloria na rede no Brasil. Foi merecido, para usar mais uma das suas (parcas) frases. Convidada pela rede Globo – a única emissora brasileira que transmitiu a cerimônia – para ser uma das comentaristas da premiação, a atriz se perdeu. Ficou claro que não fez a lição de casa e não assistiu aos filmes – e pelo jeito, nem leu os resumos. Foi desinteressadamente sucinta. Deixou qualquer tuiteiro no chinelo, ao usar frases bem menores que os 140 caracteres exigidos pelo microblog.

"Não sou capaz de opinar", respondeu, ao ser indagada se Lady Gaga ganharia a estatueta de canção original. “Achei interessante”, disparou, sobre a premiação de Mad Max. “Curti sim. Foi merecido”, disse em outro momento. “Bacana”, soltou. Na premiação para a melhor animação, Divertidamente, a atriz foi a fundo no sincericídio: “Não assisti”. Sobre uma estatueta entregue a O filho de Saul, seguiu sincerona: “Não assisti”.

“Gloria, qual seu filme preferido?”, perguntou a jornalista Maria Beltrão, que, ao lado do também jornalista Artur Xexéu, formava o time dos comentaristas da emissora. “Eu adoro Trumbo”, respondeu a atriz. “Ah, é maravilhoso mesmo, mas não está concorrendo”, lembrou, educadamente, Beltrão.

A jornalista tentou, algumas vezes, levantar a bola – ou o astral – de Gloria. Mas foi em vão. “Agora, melhor atriz, eu sei que Gloria prefere, assim como eu, a Charlotte Rampling”, disse Beltrão. “Nossa, que desempenho. Fabuloso”, rebateu a atriz, cutucando uma cutícula no dedo mindinho. Fabuloso silêncio no estúdio. Se tivesse uma lixa de unha dando sopa por ali, estaria sendo útil para a atriz dar um tapa nas unhas naquela entediante noite de domingo.

Gloria Pires estrelou quase 20 filmes brasileiros. Recebeu mais de 20 prêmios. Na tevê, fez 30 novelas. É uma das maiores atrizes brasileiras da atualidade. Seu pecado não foi apenas não ter assistido aos filmes indicados ao Oscar – nenhum, pelo jeito.

Eu também não vi, Gloria. Nesse quesito, tamo junto. Que atire a primeira pedra quem nunca entrou em uma discussão sem dominar o assunto. Fazemos a Gloria Pires todos os dias, principalmente na Internet. Comentamos sobre moda, política, religião ou esporte com a desenvoltura de um verdadeiro especialista. Mas para uma atriz do porte dela, faltou o óbvio: atuação. Um alicate de cutícula teria se saído melhor.

MAIS INFORMAÇÕES