Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Assim é Titã, a grande lua ‘terráquea’ de Saturno

NASA publica imagem espetacular composta de várias fotos captadas pela sonda 'Cassini'

Imagen de Titán, luna de Saturno, captada por la NASA Ampliar foto
Imagem de Titã, captada pela 'Cassini'.

A NASA divulgou uma imagem espetacular em infravermelho de Titã, a maior lua de Saturno, como nunca antes se tinha visto. A imagem foi feita a partir de uma composição de fotografias captadas pela sonda Cassini em 13 de novembro passado.

As cores da imagem não são reais; as brumas da lua obrigaram a sonda a usar diferentes longitudes de onda com seu espectrômetro de cartografia infravermelha. A cor azul intensa responde a uma longitude de 1,3 micras, enquanto que o verde representa 2 e o vermelho, 5 micras.

Ainda que as cores não sejam reais, a agência espacial norte-americana garante que as imagens revelam que a superfície da lua de Saturno é muito parecida com a Terra: há dunas no norte e no sul, também lá lagos de metano e canais de rios.

A fotografia tem diferentes níveis de detalhe dependendo da altura em que voava a sonda quando capturou as imagens. A distância mais próxima a qual voou a Cassini desta lua foi 10.000 quilômetros.

Titã é a maior lua de Saturno, e a segunda maior do Sistema Solar (tem um diâmetro 50% maior do que o da nossa Lua). Está rodeada de uma espessa bruma, então os telescópios nunca puderam observá-la com precisão. É de grande interesse para os cientistas, já que tem líquido em sua superfície e uma atmosfera densa e complexa, composta de metano e carbono, semelhante à da Terra primitiva. Também se detectou propileno na atmosfera, o único lugar onde já se encontrou essa substância no Sistema Solar, com exceção da Terra.

MAIS INFORMAÇÕES