Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Cristiano, Messi e Neuer são os finalistas da Bola de Ouro

Nome do ganhador será anunciado numa cerimônia da FIFA em 12 de janeiro

Alemão é o primeiro goleiro entre os finalistas desde 2006

Cristiano Ronaldo, no fim de semana, no jogo contra o Málaga. Ampliar foto
Cristiano Ronaldo, no fim de semana, no jogo contra o Málaga. AP

Caíram nomes como Gareth Bale e Thomas Müller. Nem Ibrahimovic, nem Götze, nem Iniesta poderão levantar o troféu. Eliminados 20 finalistas, a Bola de Ouro de 2014 fica entre três protagonistas. Eis os candidatos finais a erguer, na cerimônia de 12 de janeiro, o prêmio individual mais prestigioso e cobiçado do mundo do futebol.

Cristiano Ronaldo

O português de 29 anos já ganhou a Bola de Ouro em 2008 e no ano passado, quando rompeu a hegemonia de Messi. Favorito de acordo com as casas de apostas, marcou 55 gols nos 4.589 minutos em que jogou na temporada passada, além de dar 18 assistências para gol. Neste semestre, está batendo recordes. Apesar de ter passado em branco contra o Málaga no fim de semana, já soma 20 gols em 12 rodadas.

A Copa do Rei e acima de tudo a Champions League são suas maiores conquistas recentes, sem esquecer a Supercopa da Europa, que o Real Madrid ganhou contra o Sevilla graças a dois gols do português. Some-se a isso, a título individual, a Chuteira de Ouro europeia (junto com Luis Suárez) e o fato de ter sido artilheiro do Campeonato Espanhol.

Sua atuação na repescagem das eliminatórias, contra a Suécia de Ibrahimovic, foi crucial para levar Portugal à Copa. Durante a competição, no entanto, a seleção lusa não passou da primeira fase.

Lionel Messi

Messi, ovacionado após superar o recorde de gols na Liga Espanhola. ampliar foto
Messi, ovacionado após superar o recorde de gols na Liga Espanhola. AP

Na temporada passada, o segundo lugar virou uma maldição para Lionel Messi. Com o Barça, o argentino de 27 anos foi vice-campeão da Copa do Rei e vice da Liga Espanhola, um título perdido para o Atlético de Madri na última partida. Também na Copa do Mundo foi vice-campeão, com a Argentina, mas pelo menos foi embora do Brasil sendo coroado o melhor do torneio.

As quatro Bolas de Ouro que ganhou consecutivamente entre 2009 e 2012 fazem dele o jogador mais premiado com esse troféu na história. A temporada passada, apesar de ele não ter exibido seu melhor futebol, também foi digna de emoldurar: 5.311 minutos jogados, 54 gols marcados e 22 assistências.

Já na temporada atual ele soma dois pontos a seu favor: o recorde de maior artilheiro da história da Champions League, feito alcançado com os três gols da rodada passada contra o Apoel, desbancando a marca de 71 tentos até então pertencente a Raúl; e o título de maior artilheiro da história da Liga Espanhola.

Manuel Neuer

O alemão Manuel Neuer, de 28 anos, é o único goleiro a ficar entre os três finalistas da Bola de Ouro desde 2006, quando Gianluigi Buffon ficou na segunda colocação, atrás de Cannavaro – ambos campeões do mundo com a Itália naquele ano. Como titular do Bayern de Munique desde 2011 (antes atuara no Schalke), Neuer tornou-se o goleiro menos vazado na história do time, superando a marca pertencente a Oliver Khan. Na temporada passada, sofreu 29 gols em 57 jogos pelo Bayern.

Neuer no fim de semana passado, contra o Hertha BSC. ampliar foto
Neuer no fim de semana passado, contra o Hertha BSC. EFE

Na temporada passada, Neuer participou da equipe que se sagrou campeã com mais rodadas de antecipação na história da Liga Alemã, além de ter conquistado a Copa da Alemanha e, claro, vencido o duelo contra Messi no Brasil, numa final na qual muitos terminaram por aclamá-lo como peça fundamental do tetra alemão. Já em 2010, na África do Sul, havia sido decisivo para a terceira colocação da Mannschaft. Quando Puyol cabeceou a bola que pôs a Espanha na final, era apenas o terceiro gol que Neuer sofria em toda a Copa.

Naturalmente, pesam contra ele na disputa da Bola de Ouro os cinco gols sofridos na semifinal da Champions League do ano passado, sendo três deles precisamente de autoria do rival Cristiano Ronaldo, que acabaria erguendo a taça em Lisboa.

A candidatura de Neuer suscitou mais polêmica que as outras também por causa da torcida a seu favor por parte dos presidentes da FIFA, Joseph Blatter, e da UEFA, Michel Platini. No caso do francês, a manifestação de apoio levou o Real Madrid – em campanha por Cristiano Ronaldo – a divulgar nota exigindo que o dirigente máximo do futebol europeu demonstrasse neutralidade.

Todas as indicações

– Nadie Kessler, a brasileira Marta e Abby Wamchah são as candidatas a melhor jogadora.

– Carlo Ancelotti, Joachim Löw e Diego Pablo Simeone foram os indicados a melhor treinador de equipe masculina. Ancelotti conseguiu dar ao Real o tão ansiado décimo títulos da Champions; Simeone conquistou a Liga Espanhola, que parecia só ter espaço para Real e Barça; e Löw levou a Alemanha ao seu quarto título mundial.

- Os indicados a melhor treinador de equipe feminina são Ralf Kellermann, Maren Meinert e Norio Sasaki

- O Troféu Puskas, dado ao gol mais bonito, será disputado entre Stephanie Roche, Van Persie e James Rodriguez, pelo gol contra o Uruguai na Copa.

MAIS INFORMAÇÕES