Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine
Copa do Mundo 2014

A Copa do Mundo traz mais de um milhão de estrangeiros ao Brasil

O número de turistas que veio ao país supera a expectativa do Governo

Cerca de 3 milhões de brasileiros também viajaram durante a competição

O Rio de Janeiro, onde ocorreu a final da Copa.
O Rio de Janeiro, onde ocorreu a final da Copa. AP

Ao contar pelo número de turistas que veio conferir de perto os craques do futebol, a Copa do Mundo do Brasil deu de goleada até mesmo nas previsões otimistas. Entraram no país, durante o mundial, 1,01 milhão de estrangeiros, entre 12 de junho e 12 de julho, segundo dados do Governo Federal.

A expectativa inicial dos organizadores, de 600.000 visitantes, acabou batida ainda em junho, quando 700.000 estrangeiros visitaram as 12 cidades-sede. Para se ter uma ideia, é mais de 130% do que o registrado no mesmo mês no ano passado. “Só em junho, superamos todo o volume que esperávamos para toda a Copa do Mundo”, disse o secretário executivo do Ministério do Esportes, Luis Fernandes. Mais de 60% dos visitantes não conheciam o país.

Os estrangeiros de 203 nacionalidades permaneceram em média 13 dias no país, de acordo com levantamento do Ministério do Turismo, ajudando a elevar para 80% a ocupação da rede hoteleira das cidades que sediaram o evento. O número superou a expectativa do governo que contava com 70% de lotação. Questionado se o Brasil “atendeu bem ou superou as suas expectativas”, mais de 80% disseram que sim.

Chama a atenção, diante do quadro pessimista retratado por muitos analistas e até integrantes do governo antes do evento, a avaliação dos estrangeiros sobre o país. Ao contrário do temido caos aéreo, 80% elogiaram os aeroportos. Cerca de 90% aprovaram a segurança pública apesar dos casos isolados de assaltos. E nove entre 10 se mostraram satisfeitos com os serviços de informações turísticas e os transportes públicos. Já as arenas, motivo de dor de cabeça para a FIFA até dias antes da abertura, passaram pelo crivo de 98,2% dos entrevistados. Questionados se o Brasil “atendeu bem ou superou as expectativas”, mais de 80% disseram que sim.

O turismo interno também superou as expectativas do governo. Cerca de 3 milhões de brasileiros se deslocaram pelo país durante o evento. A maioria deles de São Paulo, 858.000 mil pessoas. Em segundo lugar ficou o Rio de Janeiro, com 260.000. E, em terceiro, a Bahia, com 220.000. Os torcedores brasileiros ouvidos, no entanto, deram notas mais baixas para os serviços e estruturas em torno do evento.