ABUSOS NA IGREJA

Vaticano escondeu pedofilia do fundador dos Legionários de Cristo por 63 anos

Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada reconhece que a sede pontifícia tinha desde 1943 documentos sobre as condutas de Marcial Maciel

Por que a França ordenou a retirada de uma cruz sobre uma estátua do papa João Paulo II?

Símbolo religioso está sobre uma estátua colocada em uma praça pública

Tribuna

Santos nem sempre exemplares

Entre as críticas a Teresa de Calcutá, sobressai a de que seria mais amiga da pobreza que dos pobres

Francisco Francisco

Papa Francisco reza em silêncio em Auschwitz e pede perdão “por tanta crueldade”

Pontífice cumprimenta sobreviventes e cristãos que ajudaram os judeus

Coluna

A conflitiva relação do papa João Paulo II com as mulheres e o sexo

Apesar de se dizer “feminista”, Wojtyla foi um dos papas mais conservadores

Papa João Paulo II

Cartas revelam a íntima amizade entre o papa João Paulo II e filósofa Anna-Teresa Tymieniecka

João Paulo II e filósofa norte-americana, casada e com três filhos, trocaram correspondências por anos

Santos, mas opostos

Francisco canoniza João XXIII e João Paulo II, duas visões distintas da Igreja

Coluna

Os que nunca serão canonizados

Os santos comuns e anônimos que preferiram viver e morrer na sombra nunca chegaram à glória de Bernini em São Pedro

O papa Francisco: “João XXIII e João Paulo II foram dois homens valiosos”

O Pontífice preside na praça de São Pedro a canonização de Karol Wojtila e Angelo Giuseppe Roncalli frente a 800.000 pessoas Bergoglio exalta a figura dos novos santos: “Conheceram as tragédias do século XX, mas não se abateram”

Roma se prepara para a festa dos dois papas

Francisco canonizará no domingo João XXIII e João Paulo II, ante a presença de Bento XVI

Coluna

João Paulo II queria mesmo que seus diários pessoais fossem queimados?

Muito se tem falado sobre os cadernos pessoais recém-publicados do papa João Paulo II (João Paulo II, estou em suas mãos, 1962-2003), apesar de ele ter deixado claro a seu secretário pessoal, Stanislaw Dziwisz, hoje cardeal-arcebispo de Cracóvia, que eles deviam ser queimados