Brasil assina pacto global de migração, mas chanceler de Bolsonaro anuncia retirada

165 Estados dos 193 que integram a ONU apoiam primeiro acordo sobre mobilidade internacional de pessoas. EUA boicotaram evento e pressionaram por não adesão