Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

11 famosas que só um mundo doente chamaria de “gordas”

A questão se torna delirante quando uma atriz com manequim 36 nos parece redondinha. As mulheres que você verá em seguida são alguns dos exemplos mais absurdos.

  • A fama é não só um meio de alimentar o ego e a conta corrente. Este texto pode servir para manifestar insatisfação com o sistema estabelecido e criar tendência. Em uma sociedade hiperconectada que rende culto ao ego, não são poucas as estrelas, normalmente mulheres, que sofreram na carne a ditadura da beleza e, apesar de manter sua anatomia em níveis objetivamente saudáveis, foram criticadas por seu peso.rnrnJennifer Lawrence foi a última que saiu à arena, mas não a primeira. Antes dela, muitas outras celebrities denunciaram que uma sociedade tirânica taxou-as de “gordas” sem razão alguma. Diga-se de passagem que ninguém merece um insulto por causa do peso. Mas a questão se torna delirante quando uma atriz com manequim 36 nos parece redondinha. As mulheres que você verá em seguida são alguns dos exemplos mais absurdos.
    111 famosas que só um mundo doente chamaria de “gordas” A fama é não só um meio de alimentar o ego e a conta corrente. Este texto pode servir para manifestar insatisfação com o sistema estabelecido e criar tendência. Em uma sociedade hiperconectada que rende culto ao ego, não são poucas as estrelas, normalmente mulheres, que sofreram na carne a ditadura da beleza e, apesar de manter sua anatomia em níveis objetivamente saudáveis, foram criticadas por seu peso. Jennifer Lawrence foi a última que saiu à arena, mas não a primeira. Antes dela, muitas outras celebrities denunciaram que uma sociedade tirânica taxou-as de “gordas” sem razão alguma. Diga-se de passagem que ninguém merece um insulto por causa do peso. Mas a questão se torna delirante quando uma atriz com manequim 36 nos parece redondinha. As mulheres que você verá em seguida são alguns dos exemplos mais absurdos.
  • A atriz de 'Pequenas Mentirosas' revelou à revista 'Health' que vários produtores, diretores de casting e outros membros da desumana Hollywood continuam pedindo-lhe que emagreça, mas ela afirma que está magra: “Não quero perder 10 quilos, principalmente porque eu não preciso. Uso tamanho 36 [nos EUA equivale ao tamanho 2], mas acho que 38 é realmente saudável”.rnrnAs medidas correspondentes ao tamanho 36 não são padronizadas, de modo que variam de acordo com as marcas. As medidas usadas pela empresa espanhola Inditex, por exemplo, são 90 centímetros de peito, 66 de cintura e 94 de quadril. Rubén Bravo, porta-voz do Instituto Médico Europeu de Obesidade (IMEO, na sigla em espanhol) e especialista em nutrição, incentiva a esquecer esses números, porque ser magro não significa necessariamente ser saudável. “Uma pessoa magra, especialmente se é por causa de um metabolismo acelerado, pode ter muitos problemas de saúde, como insônia, fraqueza ou enxaqueca”. Prioridade: se sentir bem.
    2Ashley Benson (atriz e modelo, 26 anos) A atriz de 'Pequenas Mentirosas' revelou à revista 'Health' que vários produtores, diretores de casting e outros membros da desumana Hollywood continuam pedindo-lhe que emagreça, mas ela afirma que está magra: “Não quero perder 10 quilos, principalmente porque eu não preciso. Uso tamanho 36 [nos EUA equivale ao tamanho 2], mas acho que 38 é realmente saudável”. As medidas correspondentes ao tamanho 36 não são padronizadas, de modo que variam de acordo com as marcas. As medidas usadas pela empresa espanhola Inditex, por exemplo, são 90 centímetros de peito, 66 de cintura e 94 de quadril. Rubén Bravo, porta-voz do Instituto Médico Europeu de Obesidade (IMEO, na sigla em espanhol) e especialista em nutrição, incentiva a esquecer esses números, porque ser magro não significa necessariamente ser saudável. “Uma pessoa magra, especialmente se é por causa de um metabolismo acelerado, pode ter muitos problemas de saúde, como insônia, fraqueza ou enxaqueca”. Prioridade: se sentir bem.
  • Algo semelhante aconteceu com a estrela de 'Encontros e Desencontros'. Em uma entrevista para a revista de estilo do jornal britânico 'Times', ela disse ter perdido alguns papéis porque parecia demasiado “sexy”, por causa de sua silhueta voluptuosa, para o personagem. A atriz se queixa de que adjetivos como “normal” ou “saudável” tenham conotações negativas. “As pessoas estão obcecadas com as curvas. É uma loucura. Eu tenho o meu próprio padrão de como gostaria de ser. Eu me cuido”.rnrnOs hábitos saudáveis devem ser a tônica, acima do contorno da silhueta. Para Steve Blair, professor da Universidade da Carolina do Sul, “existem obesos em forma que podem ser mais saudáveis do que os magros que não fazem exercício físico”. O Índice de Massa Corporal (IMC), um indicador que leva em conta os dados que constituem a aparência física (peso, idade e altura) é uma fórmula antiquada, de acordo com Bravo: “Segundo esse índice, um fisiculturista seria obeso. E alguém que de acordo com essa medição está em níveis adequados e até mesmo abaixo pode ser que, na realidade, tenha uma alta porcentagem de gordura corporal, o que pode implicar em risco cardiovascular, hipertensão ou diabetes. Agora usamos a antropometria, aparelhos que medem a gordura, a massa muscular e a água, para saber se há retenção de líquidos ou se a gordura está localizada e provoca risco cardiovascular”.
    3Scarlett Johansson (atriz, 31 anos) Algo semelhante aconteceu com a estrela de 'Encontros e Desencontros'. Em uma entrevista para a revista de estilo do jornal britânico 'Times', ela disse ter perdido alguns papéis porque parecia demasiado “sexy”, por causa de sua silhueta voluptuosa, para o personagem. A atriz se queixa de que adjetivos como “normal” ou “saudável” tenham conotações negativas. “As pessoas estão obcecadas com as curvas. É uma loucura. Eu tenho o meu próprio padrão de como gostaria de ser. Eu me cuido”. Os hábitos saudáveis devem ser a tônica, acima do contorno da silhueta. Para Steve Blair, professor da Universidade da Carolina do Sul, “existem obesos em forma que podem ser mais saudáveis do que os magros que não fazem exercício físico”. O Índice de Massa Corporal (IMC), um indicador que leva em conta os dados que constituem a aparência física (peso, idade e altura) é uma fórmula antiquada, de acordo com Bravo: “Segundo esse índice, um fisiculturista seria obeso. E alguém que de acordo com essa medição está em níveis adequados e até mesmo abaixo pode ser que, na realidade, tenha uma alta porcentagem de gordura corporal, o que pode implicar em risco cardiovascular, hipertensão ou diabetes. Agora usamos a antropometria, aparelhos que medem a gordura, a massa muscular e a água, para saber se há retenção de líquidos ou se a gordura está localizada e provoca risco cardiovascular”.
  • Em setembro de 2015, durante a semana de moda de Paris, esta modelo recebeu uma enxurrada de críticas negativas em sua conta do Instagram por ter uma anatomia um pouco mais curvilínea daquela que, em regra geral, costuma desfilar nessa passarela. Por essa razão, publicou uma carta aberta na mesma rede social, na qual tem 16 milhões de seguidores, defendendo sua imagem: “Só estou fazendo meu trabalho. Tenho um tipo de corpo que antes não era representado na moda, e sinto-me feliz por ser apoiada por designers, estilistas e editores que sei que sabem muito bem que isso é arte e não pode ser sempre igual”.rnrnA Internet não só expõe essas personalidades ao julgamento emitido por qualquer usuário, como também as torna uma referência, especialmente para muitas adolescentes. De acordo com Sara Ibáñez, psicóloga clínica especializada em transtornos alimentares da clínica Campo-Optimage, de Barcelona, “parece que o que os meios de comunicação dizem é sempre a 'verdade'. Que uma pessoa famosa que está claramente no peso, e até mesmo magra, receba o rótulo de 'grande' ou 'gordinha' destroça horas de terapia”. No entanto, ela considera positiva essa onda de reivindicação da variedade de corpos. “Isso nos ajuda muito na consulta”, conclui.
    4Gigi Hadid (modelo, 20 anos) Em setembro de 2015, durante a semana de moda de Paris, esta modelo recebeu uma enxurrada de críticas negativas em sua conta do Instagram por ter uma anatomia um pouco mais curvilínea daquela que, em regra geral, costuma desfilar nessa passarela. Por essa razão, publicou uma carta aberta na mesma rede social, na qual tem 16 milhões de seguidores, defendendo sua imagem: “Só estou fazendo meu trabalho. Tenho um tipo de corpo que antes não era representado na moda, e sinto-me feliz por ser apoiada por designers, estilistas e editores que sei que sabem muito bem que isso é arte e não pode ser sempre igual”. A Internet não só expõe essas personalidades ao julgamento emitido por qualquer usuário, como também as torna uma referência, especialmente para muitas adolescentes. De acordo com Sara Ibáñez, psicóloga clínica especializada em transtornos alimentares da clínica Campo-Optimage, de Barcelona, “parece que o que os meios de comunicação dizem é sempre a 'verdade'. Que uma pessoa famosa que está claramente no peso, e até mesmo magra, receba o rótulo de 'grande' ou 'gordinha' destroça horas de terapia”. No entanto, ela considera positiva essa onda de reivindicação da variedade de corpos. “Isso nos ajuda muito na consulta”, conclui.
  • Alba foi a estrela do calendário Campari (marca de bebidas que produz um calendário anual com fotos de famosas) em 2009, alguns meses depois do parto. Quando uma imagem original vazou, comprovou-se o evidente retoque ao qual a fotografia tinha sido submetida, algo que foi objeto de queixas da artista e de seus fãs. “Nunca poderei voltar ao peso que tinha antes de ter Honor [sua filha], por mais que eu tente”, disse em uma entrevista para a revista 'Rolling Stone'.rnrnBravo fala sobre a aparência do corpo feminino depois da maternidade: “É provável que fique um pouco de pele na região abdominal e que os seios percam volume, especialmente se você deu de mamar”. O corpo muda com os anos, apesar de que sua configuração se mantenha. “A quantidade de gordura corporal aumenta progressivamente depois dos 30 anos. As pessoas mais velhas podem ter quase um terço mais de gordura do que quando eram jovens”, diz a Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.
    5Jessica Alba (atriz, 34 anos) Alba foi a estrela do calendário Campari (marca de bebidas que produz um calendário anual com fotos de famosas) em 2009, alguns meses depois do parto. Quando uma imagem original vazou, comprovou-se o evidente retoque ao qual a fotografia tinha sido submetida, algo que foi objeto de queixas da artista e de seus fãs. “Nunca poderei voltar ao peso que tinha antes de ter Honor [sua filha], por mais que eu tente”, disse em uma entrevista para a revista 'Rolling Stone'. Bravo fala sobre a aparência do corpo feminino depois da maternidade: “É provável que fique um pouco de pele na região abdominal e que os seios percam volume, especialmente se você deu de mamar”. O corpo muda com os anos, apesar de que sua configuração se mantenha. “A quantidade de gordura corporal aumenta progressivamente depois dos 30 anos. As pessoas mais velhas podem ter quase um terço mais de gordura do que quando eram jovens”, diz a Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos.
  • A atriz, que saltou para a fama com a série Jogos Vorazes foi a última a protestar contra a imagem extremamente magra promovida pela indústria para a qual trabalha. “Não acho que tenho um corpo normal”, disse à revista 'Harper’s Bazaar', em resposta à opinião daqueles que pensam que é a representante da mulher comum. “Faço pilates todos os dias. Como, mas treino muito mais do que qualquer pessoa normal. Acho que nos acostumamos tanto com a magreza excessiva que quando você tem um peso normal é como ‘Oh, meu Deus, têm curvas’. É horrível”.rnrnA primeira finalidade da atividade física é ganhar em bem-estar. A yoga e o pilates queimam entre 88 e 120 kcal a meia hora de prática, como explicou ao Buenavida Ignacio Gómez, formado em Ciências da Atividade Física e do Esporte. Mas seus benefícios são insondáveis: um artigo realizado pela Universidade da Flórida e publicado em 'The Archives of Medicine International' em 2012 garante que os alongamentos para aumentar a flexibilidade ajudam a afirmar os músculos e a melhorar a resistência e capacidade aeróbica, o que por sua vez diminui o risco de sofrer de doenças cardíacas.
    6Jennifer Lawrence (atriz, 25 anos) A atriz, que saltou para a fama com a série Jogos Vorazes foi a última a protestar contra a imagem extremamente magra promovida pela indústria para a qual trabalha. “Não acho que tenho um corpo normal”, disse à revista 'Harper’s Bazaar', em resposta à opinião daqueles que pensam que é a representante da mulher comum. “Faço pilates todos os dias. Como, mas treino muito mais do que qualquer pessoa normal. Acho que nos acostumamos tanto com a magreza excessiva que quando você tem um peso normal é como ‘Oh, meu Deus, têm curvas’. É horrível”. A primeira finalidade da atividade física é ganhar em bem-estar. A yoga e o pilates queimam entre 88 e 120 kcal a meia hora de prática, como explicou ao Buenavida Ignacio Gómez, formado em Ciências da Atividade Física e do Esporte. Mas seus benefícios são insondáveis: um artigo realizado pela Universidade da Flórida e publicado em 'The Archives of Medicine International' em 2012 garante que os alongamentos para aumentar a flexibilidade ajudam a afirmar os músculos e a melhorar a resistência e capacidade aeróbica, o que por sua vez diminui o risco de sofrer de doenças cardíacas.
  • As curvas da cantora provavelmente já prepararam o caminho para as famosas de aparência mais encorpada da meca do cinema. Mas ela não escapou dos comentadores: depois as críticas que suscitou seu físico pela publicação de uma foto de biquíni, fez estas declarações à versão britânica da revista 'Elle': “Tenho as curvas de uma mulher. De jeito nenhum eu gostaria que elas desaparecessem. Odeio ver nas revistas garotas tão magras que transmitem infelicidade e que parecem precisar de um bom prato de comida”.rnrnA gordura localizada nos quadris e no ventre que dão lugar a essa figura tipicamente feminina que López exibe estão ali com uma finalidade: proteger a saúde. Bravo explica que a configuração corporal de cada pessoa, ou seja, em quais partes do corpo irá acumular gordura, se define depois da adolescência e só muda durante a gravidez ou a menopausa. “Evolutivamente, armazená-la no estômago ou nas nádegas é algo positivo, porque se a mulher dá à luz e amamenta um bebê, necessitará de 750 quilocalorias adicionais que poderá tirar daí”, contou ao Buenavida o biólogo e zoólogo David Bainbridge. Mas, inclusive para aquelas que não contemplam a maternidade entre seus objetivos, o especialista diz que esse elemento visceral armazenado e acumulado exerce uma função protetora do coração e previne o diabetes.
    7Jennifer López (atriz e cantora, 46 anos) As curvas da cantora provavelmente já prepararam o caminho para as famosas de aparência mais encorpada da meca do cinema. Mas ela não escapou dos comentadores: depois as críticas que suscitou seu físico pela publicação de uma foto de biquíni, fez estas declarações à versão britânica da revista 'Elle': “Tenho as curvas de uma mulher. De jeito nenhum eu gostaria que elas desaparecessem. Odeio ver nas revistas garotas tão magras que transmitem infelicidade e que parecem precisar de um bom prato de comida”. A gordura localizada nos quadris e no ventre que dão lugar a essa figura tipicamente feminina que López exibe estão ali com uma finalidade: proteger a saúde. Bravo explica que a configuração corporal de cada pessoa, ou seja, em quais partes do corpo irá acumular gordura, se define depois da adolescência e só muda durante a gravidez ou a menopausa. “Evolutivamente, armazená-la no estômago ou nas nádegas é algo positivo, porque se a mulher dá à luz e amamenta um bebê, necessitará de 750 quilocalorias adicionais que poderá tirar daí”, contou ao Buenavida o biólogo e zoólogo David Bainbridge. Mas, inclusive para aquelas que não contemplam a maternidade entre seus objetivos, o especialista diz que esse elemento visceral armazenado e acumulado exerce uma função protetora do coração e previne o diabetes.
  • No caso de Biel, o “problema” não são uns quilos extras invisíveis, as más línguas atacam sua altura e sua imagem esportiva, e as etiquetas atribuídas a ela são “grande” ou “muito musculosa”. Ela respondeu no jornal 'The Independent' que trabalha duro para conseguir essa imagem: “Há muita pressão para ter um determinado visual, mas não há problema em ter alguma 'carne' e espero inspirar alguma mulher a apreciar seus músculos”. Na mesma publicação, a atriz diz que um dos pilares de sua silhueta é fazer “crossfit”.rnrnEssa atividade, que virou moda, não é um esporte para todos. O fisioterapeuta David González Arribas esclareceu em um artigo no BUENAVIDA: “Por causa da explosividade de seus exercícios, afeta músculos e articulações. Se a força muscular não for controlada, a articulação vai sofrer”. O personal trainer e nutricionista Alejandro Valero afirmou: “Sempre que falarmos de um indivíduo saudável, todo esporte provoca um bem-estar geral, mas não devemos esquecer que é uma prática muito prejudicial e ao alcance de poucos, porque às vezes traz mais problemas que benefícios”. Ou seja, estamos diante de uma heroína da atividade física, embora alguns fiquem indignados.
    8Jessica Biel (atriz. 34 anos) No caso de Biel, o “problema” não são uns quilos extras invisíveis, as más línguas atacam sua altura e sua imagem esportiva, e as etiquetas atribuídas a ela são “grande” ou “muito musculosa”. Ela respondeu no jornal 'The Independent' que trabalha duro para conseguir essa imagem: “Há muita pressão para ter um determinado visual, mas não há problema em ter alguma 'carne' e espero inspirar alguma mulher a apreciar seus músculos”. Na mesma publicação, a atriz diz que um dos pilares de sua silhueta é fazer “crossfit”. Essa atividade, que virou moda, não é um esporte para todos. O fisioterapeuta David González Arribas esclareceu em um artigo no BUENAVIDA: “Por causa da explosividade de seus exercícios, afeta músculos e articulações. Se a força muscular não for controlada, a articulação vai sofrer”. O personal trainer e nutricionista Alejandro Valero afirmou: “Sempre que falarmos de um indivíduo saudável, todo esporte provoca um bem-estar geral, mas não devemos esquecer que é uma prática muito prejudicial e ao alcance de poucos, porque às vezes traz mais problemas que benefícios”. Ou seja, estamos diante de uma heroína da atividade física, embora alguns fiquem indignados.
  • Esta atriz tem recebido críticas constantes por seu peso desde que, muito pequena, se tornou a amiga terrestre íntima do afetuoso extraterrestre ET na tela. Em uma entrevista à revista 'Elle', falou sobre o que é se sentir constantemente no centro das atenções: “Se você é muito magra te ‘matam’, mas também se está muito gorda. A perfeição não existe e a definição de outra pessoa não vale para mim”.rnrnDefinimos isso como “a maldição da carinha de boneca”: pessoas com rosto redondo que fazem com que pareçam mais jovens, mas, por outro lado, oferecem uma imagem mais bojuda do que realmente são. “A explicação é simples: o cérebro tende a interpretar uma maior redondez também no corpo”, disse ao BUENAVIDA o doutor José Vicente Lajo Plaza, especialista em medicina estética. Algo semelhante acontece com os traços muito finos ou quando se perde peso muito rapidamente, cujo efeito também é enganador: nesse caso, há sensação de envelhecimento. Mas Drew é jovem e fantástica.
    9Drew Barrymore (atriz, 41 anos) Esta atriz tem recebido críticas constantes por seu peso desde que, muito pequena, se tornou a amiga terrestre íntima do afetuoso extraterrestre ET na tela. Em uma entrevista à revista 'Elle', falou sobre o que é se sentir constantemente no centro das atenções: “Se você é muito magra te ‘matam’, mas também se está muito gorda. A perfeição não existe e a definição de outra pessoa não vale para mim”. Definimos isso como “a maldição da carinha de boneca”: pessoas com rosto redondo que fazem com que pareçam mais jovens, mas, por outro lado, oferecem uma imagem mais bojuda do que realmente são. “A explicação é simples: o cérebro tende a interpretar uma maior redondez também no corpo”, disse ao BUENAVIDA o doutor José Vicente Lajo Plaza, especialista em medicina estética. Algo semelhante acontece com os traços muito finos ou quando se perde peso muito rapidamente, cujo efeito também é enganador: nesse caso, há sensação de envelhecimento. Mas Drew é jovem e fantástica.
  • Sobre as opiniões provocadas por sua silhueta, a cantora disse à revista 'Vogue': “Eu percebi que gosto do meu corpo, mesmo se não é perfeito de acordo com o padrão. Eu me sinto ‘sexy’. Pela primeira vez, não quero reduzir as curvas, mas tonificá-las. Meu corpo é saudável, por isso estou orgulhosa dele”. E é mesmo para estar... seu corpo é tão perfeito quanto inatingível para a maioria. Mas nem todo mundo acha isso.rnrnAs críticas que Rihanna sofre se concentram na robustez de suas pernas e quadris. E o que acontece com as mulheres que têm esse volume... e dobramos? “A coxa tem um monte de músculo e reduzi-la é muito complicado”, explicou ao BUENAVIDA Mar Mira, doutora especialista em medicina estética e codiretora da Clínica Corporal M + C. Se quiser diminuir de tamanho, consulte um nutricionista. Fala Bravo: “Perder peso não é o objetivo que colocamos para nossos pacientes, mas emagrecer, o que significa perder gordura. Muitas das dietas milagrosas baseiam-se em uma rápida perda de água e massa muscular, com efeitos muito negativos para a saúde. Para mulheres de quadril largo, recomendamos uma rotina de musculação de pernas e exercício aeróbico moderado”.
    10Rihanna (cantora, 28 anos) Sobre as opiniões provocadas por sua silhueta, a cantora disse à revista 'Vogue': “Eu percebi que gosto do meu corpo, mesmo se não é perfeito de acordo com o padrão. Eu me sinto ‘sexy’. Pela primeira vez, não quero reduzir as curvas, mas tonificá-las. Meu corpo é saudável, por isso estou orgulhosa dele”. E é mesmo para estar... seu corpo é tão perfeito quanto inatingível para a maioria. Mas nem todo mundo acha isso. As críticas que Rihanna sofre se concentram na robustez de suas pernas e quadris. E o que acontece com as mulheres que têm esse volume... e dobramos? “A coxa tem um monte de músculo e reduzi-la é muito complicado”, explicou ao BUENAVIDA Mar Mira, doutora especialista em medicina estética e codiretora da Clínica Corporal M + C. Se quiser diminuir de tamanho, consulte um nutricionista. Fala Bravo: “Perder peso não é o objetivo que colocamos para nossos pacientes, mas emagrecer, o que significa perder gordura. Muitas das dietas milagrosas baseiam-se em uma rápida perda de água e massa muscular, com efeitos muito negativos para a saúde. Para mulheres de quadril largo, recomendamos uma rotina de musculação de pernas e exercício aeróbico moderado”.
  • A também compositora é famosa por ter participado de produções da Disney. Confessou em mais de uma ocasião que teve problemas com a comida quando era mais jovem. Depois de publicar uma foto no Instagram em que posava de shorts e encorajou as pessoas a se mostrar como são, teve que suportar comentários de seguidores como “você ainda está gorda”. Ela, na mesma publicação, afirmou ter odiado seu corpo no passado, mas que aprendeu a amá-lo.rnrnSaber se recuperar dos problemas e aprender com eles é uma das chaves para a felicidade, de acordo com a Universidade de Harvard, que não fala dos quilos, mas da resistência. “Expressa a capacidade de um indivíduo de enfrentar circunstâncias adversas, condições de vida difíceis ou situações potencialmente traumáticas, e se recuperar saindo fortalecido e com mais recursos”, disse o psiquiatra Roberto Pereira, diretor da Escola Vasco-Navarra de Terapia Familiar. A psicóloga Ibañez acrescenta que o problema das modelos, dançarinas ou atletas que tratou na clínica é “a exigência extrema de algumas empresas que atacam a autoestima dessas pessoas, e elas sentem que só valem por seu corpo e que ele está falhando”.
    11Demi Lovato (atriz e cantora, 23 anos) A também compositora é famosa por ter participado de produções da Disney. Confessou em mais de uma ocasião que teve problemas com a comida quando era mais jovem. Depois de publicar uma foto no Instagram em que posava de shorts e encorajou as pessoas a se mostrar como são, teve que suportar comentários de seguidores como “você ainda está gorda”. Ela, na mesma publicação, afirmou ter odiado seu corpo no passado, mas que aprendeu a amá-lo. Saber se recuperar dos problemas e aprender com eles é uma das chaves para a felicidade, de acordo com a Universidade de Harvard, que não fala dos quilos, mas da resistência. “Expressa a capacidade de um indivíduo de enfrentar circunstâncias adversas, condições de vida difíceis ou situações potencialmente traumáticas, e se recuperar saindo fortalecido e com mais recursos”, disse o psiquiatra Roberto Pereira, diretor da Escola Vasco-Navarra de Terapia Familiar. A psicóloga Ibañez acrescenta que o problema das modelos, dançarinas ou atletas que tratou na clínica é “a exigência extrema de algumas empresas que atacam a autoestima dessas pessoas, e elas sentem que só valem por seu corpo e que ele está falhando”.
  • Dentro das fronteiras espanholas também existem histórias de assédio a pessoas famosas pelas mesmas razões. Um dos casos mais notórios foi o da apresentadora de televisão Cristina Pedroche. Após a polêmica causada por usar um vestido com transparências para conduzir um baile de gala na véspera de Ano Novo, escreveu em seu blog um artigo dedicado a todos aqueles que davam opiniões mal-intencionadas sobre ela. “Eu não me importo que alguns digam que estou gorda. Estou muito feliz com meu corpo, com minha constituição e minha genética. Muito orgulhosa de ser como sou e adoraria que vocês também estivessem, que ninguém nunca faça com que se sintam pequenos ou fracos por um comentário”.rnrnA espanhola é um dos rostos mais conhecidos do país nas redes sociais. Publica regularmente “posts” sobre sua vida cotidiana e compartilha muitas fotos fazendo esporte, especialmente corrida. Um estudo publicado no 'Journal of the American College of Cardiology' mostra que pessoas que correm a baixa ou moderada velocidade, ou caminham rápido, reduzem o risco de mortalidade em até 30%. Por que não comentamos isso? É claro que é mais relevante que o tamanho da calça dela, que, aliás, não parece muito grande.
    12Cristina Pedroche (apresentadora, 27 anos) Dentro das fronteiras espanholas também existem histórias de assédio a pessoas famosas pelas mesmas razões. Um dos casos mais notórios foi o da apresentadora de televisão Cristina Pedroche. Após a polêmica causada por usar um vestido com transparências para conduzir um baile de gala na véspera de Ano Novo, escreveu em seu blog um artigo dedicado a todos aqueles que davam opiniões mal-intencionadas sobre ela. “Eu não me importo que alguns digam que estou gorda. Estou muito feliz com meu corpo, com minha constituição e minha genética. Muito orgulhosa de ser como sou e adoraria que vocês também estivessem, que ninguém nunca faça com que se sintam pequenos ou fracos por um comentário”. A espanhola é um dos rostos mais conhecidos do país nas redes sociais. Publica regularmente “posts” sobre sua vida cotidiana e compartilha muitas fotos fazendo esporte, especialmente corrida. Um estudo publicado no 'Journal of the American College of Cardiology' mostra que pessoas que correm a baixa ou moderada velocidade, ou caminham rápido, reduzem o risco de mortalidade em até 30%. Por que não comentamos isso? É claro que é mais relevante que o tamanho da calça dela, que, aliás, não parece muito grande.