Samsung

Samsung se antecipa à Apple com Galaxy Note 5 e Galaxy S6 Edge Plus

Empresa reforça linha nobre de smartphones com telas maiores, mas a preços elevados

Galaxy Note 5 e Samsung Galaxy S6 Edge Plus. Com estes produtos a Samsung quis passar na frente da Apple e das outras fabricantes para apresentar suas novidades, que tradicionalmente estreiam em setembro. A empresa coreana divulgou nesta quinta-feira suas novas estrelas de alto padrão:  os dois smartphones apostam na tela grande (5,7 polegadas), desenho arrojado (curvo no caso do Edge Plus) e múltiplos serviços (incluindo o pagamento móvel), mas com elevados preços de mercado.

Mais informações

Após registrar vendas um pouco discretas dos seus modelos Galaxy S6 e S6 Edge, que chegaram às prateleiras em abril, sete meses depois do iPhone 6, a Samsung desta vez procura chegar na frente da Apple, seu máximo rival. Quer se antecipar ao lançamento da nova geração do iPhone, previsto para setembro.

A fabricante asiática sabe que não pode patinar de novo. A Apple conseguiu vender 10 milhões de unidades de iPhone 6 e 6 Plus em três dias, enquanto a Samsung levou mais de um mês para alcançar essa cifra com o seu Galaxy S6. A Samsung continua sendo o líder absoluto do mercado, com 89 milhões de aparelhos vendidos no segundo trimestre, embora tenha perdido 7% de sua participação, agora estimada em 20%, segundo a Strategy Analytics.

Um homem sujeita o novo Samsung Galaxy S6 Edge Plus. Sobre a mesa, o Note 5
Um homem sujeita o novo Samsung Galaxy S6 Edge Plus. Sobre a mesa, o Note 5Matthew Lloyd (Bloomberg)

Por isso, preparou uma estreia estelar em Nova York para a apresentação dos novos modelos, que antecipou à imprensa europeia em várias sessões informativas realizadas em Londres há duas semanas.

Os dois novos phablet [híbrido entre smartphone e tablet] da Samsung contam com telas de 5,7 polegadas, resolução QHD (2560 x 1440 pixels) e tecnologia Super AMOLED, que oferece uma ótima definição de cor e um alto nível de saturação.

As câmeras têm 16 megapixels (frontal) e 5 megapixels (traseira). Assim como o S6 Edge, permite gravar em vídeo em 4K. Com a diferença de que o S6 Edge Plus permite que os usuários enviem instantaneamente as gravações do telefone para qualquer pessoa, grupos de contato ou até mesmo de forma pública através do YouTube Live. Basta clicar no link do YouTube que receberem de um contato usuário de S6 Edge Plus.

A bateria de 3000 mAh pode ser completamente carregada em cerca de 90 minutos com o fio, e em aproximadamente duas horas através do carregador sem fio da Samsung. Os aparelhos usam processador próprio Exynos 7420, memória RAM de 4 Giga, armazenamento interno de 32 ou 64 Giga e software gerido pela versão Android 5.1.1 Lollipop. Contam com conectividade 4G LTE, Wi-Fi e Bluetooth.

Bordas arredondadas com mais funções

A principal diferença entre os dois modelos é a tela curva do S6 Edge Plus. Por ter mais polegadas que a versão anterior, ela permite aumentar as funções da borda arredondada – a principal marca de identidade do aparelho, que já se tornou um ícone entre os fãs da Samsung. Assim, a opção People Edge permite agora ter seis contatos na borda. Ao clicar num deles, você pode escolher entre seis ações (chamada, vídeo-chamada, mensagem, e-mail, imagem e emoticons), em vez das cinco do antecessor. Inclui também o novo Apps Edge, que dá aos usuários acesso instantâneo aos seus aplicativos favoritos com um simples toque na tela curva.

Já o Note 5 muda de aspecto para incorporar um revestimento de metal e vidro no lugar do plástico. Também é mais fino que o Note 4, embora não tenha bateria sobressalente. Outra novidade é que vem equipado com uma entrada para USB Type C, que possibilita uma velocidade de transferência de dados de 10 Gbps. Conserva a caneta S-Pen, mas com novas funções – inclusive escrever sobre documentos de PDF.

A respeito do lançamento, a marca se limitou a dizer que os aparelhos começam a ser vendidos este mês, mas cada mercado e operadora terá seu calendário próprio. Estima-se que, na Europa, os aparelhos poderão ser reservados pelos sistemas de atendimento online ou pela pré-venda das operadoras no próximo 21 de agosto. Sua distribuição física começaria em 4 de setembro.

A Samsung também não falou de preços, mas já se sabe que serão elevados. O S6 Edge Plus custará em torno de 900 euros (3.500 reais) na versão 32 Giga e 1.000 euros (3.900 reais) na versão 64 Giga. A companhia incluirá fones de ouvido Bluetooth e três meses de música grátis no Google Play Music.

Samsung Pay também tenta eliminar o dinheiro

A batalha com a Apple e a Google não é disputada apenas no terreno dos aparelhos. A Samsung também quer disputar com seus rivais norte-americanos no campo dos meios de pagamento móvel. A fabricante asiática aproveitou a estreia de seus novos smartphones para apresentar o Samsung Pay, um serviço de pagamento eletrônico que procura derrotar o Apple Pay e o Android Pay da Google, embora nenhum deles tenha tido muito sucesso até agora.

A novidade é que o Samsung Pay utiliza NFC e a tecnologia conhecida como Magnetic Secure Transmission (MST), desenvolvida pela marca coreana, que permite transmitir de forma magnética informações dos pagamentos armazenadas no aparelho. Esse padrão é compatível com os terminais de pagamento da maior parte das lojas, que só deverão atualizar o seu software sem ter que mudar as máquinas leitoras de cartão. O pagamento é simples: basta abrir o aplicativo, selecionar o cartão de crédito associado e introduzir a senha ou a impressão digital de identificação.

O serviço é possível graças a um acordo fechado entre a Samsung e a MasterCard. Os clientes desse cartão só precisam ativar o app da Samsung através do serviço digital MDES (MasterCard Digital Enablement Service).

O novo serviço será lançado inicialmente na Coreia, em 20 de agosto, e nos Estados Unidos, em 28 de setembro. No Reino Unido, na Espanha e na China, chegará antes do final do ano. Já virá instalado nos novos modelos, mas a empresa prepara uma atualização para o restante de seus smartphones mais avançados.

Além da Mastercard, a Samsung colabora com redes de pagamentos como American Express, Discover e Visa; bancos como Bank of America, Chase, U.S. Bank; e sócios financeiros como First Data, Synchrony Financial, TSYS e Vantiv para levar o Samsung Pay ao mercado dos EUA.