AO VIVO | Morrem os terroristas que atacaram o ‘Charlie Hebdo’

As últimas notícias sobre o atentando contra o jornal e o alerta terrorista

Destaques do dia:

  • As autoridades francesas realizaram duas operações simultâneas na tarde desta sexta-feira e libertaram as pessoas mantidas reféns por jihadistas em dois pontos da França.
  • Na primeira operação, foram mortos os irmãos Chérif e Saïd Kouashi, supostos autores do atentado contra o jornal Charlie Hebdo, onde 12 pessoas foram mortas na última quarta-feira. Eles se escondiam em uma gráfica, onde mantinham um refém.
  • A polícia também invadiu um mercado kosher, na região central em Paris, e matou um terceiro terrorista, que mantinha ao menos seis pessoas como reféns.
  • Ao menos quatro pessoas mantidas reféns no mercado foram mortas, segundo informações da Reuters.
EL PAÍS BRASIL
Encerramos a transmissão ao vivo dos acontecimentos na França. Foto: Laurent Cipriani/AP
EL PAÍS BRASIL
O relato da emissora segue: "Começaram a falar conosco. Perguntamos se poderíamos voltar a ligar para gravar a chamada. Disse que sim. Ligamos alguns minutos depois e falamos com ele por uns dez minutos. Imediatamente, avisamos a Manuel Valls e ao ministro do Interior".
EL PAÍS BRASIL
A emissora francesa explica que chegou a Chérif Kouachi quando um de seus jornalistas ligou para a gráfica onde os terroristas estavam e quem atendeu foi Kouachi: "Perguntamos se havia reféns na gráfica. Ele disse que era Kouachi. Dissemos que éramos da BFM-TV".
EL PAÍS BRASIL
A BFM-TV só revelou a existência das conversas com Chérif Kouachi e Amedy Coulibaly, autor de sequestro em Paris, depois de concluídas as ações policiais.
EL PAÍS BRASIL
O jornalista que falou com Chérif Kouachi: "9 de janeiro de 2015, 9h45. O dia em que falei com Chérif Kouachi, assassino dos meus colegas do CharlieHebdo". A emissora BFM-TV diz ter falado com os terroristas.
EL PAÍS BRASIL
Em meio aos ataques em Paris, Michel Houellebecq interrompe a promoção de seu polêmico romance sobre o Islã http://cort.as/NieY
EL PAÍS BRASIL
Sarkozy: "Declararam guerra à França". "A guerra foi declarada à França, a suas instituições, por bárbaros que negam a própria ideia de civilização e os valores universais do humanismo", disse o ex-presidente francês em um comunicado da UMP.
EL PAÍS BRASIL
Vídeo | Assim foi a ação policial que deu fim ao sequestro ao supermercado judeu em Paris. O sequestrador e quatro reféns morreram. Um número não determinado de detidos foi salvo. As imagens são da rede de televisão francesa BFMTV.
EL PAÍS BRASIL
Chérif Kouachi teria falado antes de morrer: "A Al Qaeda no Iêmen nos financia". O suposto terrorista autor do atentado contra o Charlie Hebdo supostamente falou com a rede de televisão francesa BFMTV. A emissora divulgou a conversa gravada:
EL PAÍS BRASIL
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comenta o desfecho dos eventos desta sexta-feira na França: http://cort.as/315H
EL PAÍS BRASIL
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude juncker, confirmou presença nas manifestações de domingo
EL PAÍS BRASIL
Hollande finaliza sua declaração convocando a população a celebrar neste domingo, em manifestação, os "valores de democracia, liberdade e pluralismo" que a Europa representa.
EL PAÍS BRASIL
O presidente da França, François Hollande, fala após o desfecho dos sequestros desta sexta-feira e convoca a nação à vigilância e à unidade: http://cort.as/315H
EL PAÍS BRASIL
O sequestrador do supermercado de Paris disse a uma emissora de televisão francesa que estava coordenado com os irmãos Kouachi. Amedy Coulibali falou com a rede de tevê BFMTV.
EL PAÍS BRASIL
Primeiras declarações do ministro do Interior. Bernard Cazeneuve está em Porte de Vincennes, Paris, onde fica o supermercado. Siga ao vivo, em francês: http://cort.as/315H
EL PAÍS BRASIL
Primeiras declarações do ministro do Interior. Bernard Cazeneuve se encontra em Porte de Vincennes, Paris. Acompanhe ao vivo, em francês: http://cort.as/315H
EL PAÍS BRASIL
Balance da AFP (II): A agência, segundo as mesmas fontes, explica que não se sabe se as mortes aconteceram durante a ação da polícia ou antes. Também revela que não se descarta que um dos mortos fosse um segundo sequestrador. Cinco reféns, entre eles uma criança, foram libertados
EL PAÍS BRASIL
Balanço da AFP (I): Ao menos 5 mortos em Paris, entre eles o terrorista, e 5 reféns libertados. Citando fontes da polícia, a AFP explica que 2 pessoas morreram por volta das 13h (hora local) e os agentes localizaram outros dois corpos ao entrar no supermercado.
EL PAÍS BRASIL
Um homem armado mantém dois reféns em uma joalheria na cidade de Montpellier, segundo informa a France Presse citando fontes jurídicas. Até o momento não se sabe se o sequestro tem alguma relação com as operações antiterroristas.
EL PAÍS BRASIL
Os irmãos Kouachi não sabiam que tinham um refém. Segundo informou a TF1, um trabalhador da gráfica estava escondido no local e deu informações à polícia durante as 10 horas em que os terroristas estiveram entrincheirados no edifício

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS