TECNOLOGIA

O Facebook fica fora do ar durante mais de duas horas

A rede social se desculpa por um erro em sua programação

Pressionar o botão de atualizar várias vezes no navegador e ver que não carrega. Comprovar a conexão, tentar com o celular... Sim, o Facebook não funciona. O passo seguinte, contar no twitter, onde a hashtag #facebookdown se transformou em tendência mundial e motivo de brincadeiras. Durante aproximadamente duas horas e meia, a rede social sofreu um corte em seu serviço. Há quatro anos que não tinha um apagão tão longo. Os problemas anteriores, ocorridos em 9, 15 e 24 de julho, foram apenas perceptíveis.

Robert Johnson, diretor técnico da rede social, detalhou em uma postagem o motivo da queda, um erro na configuração rotineira que pretendiam atualizar. O cachê, sistema de suporte que armazena as páginas por ordem temporal, foi incapaz de suportar a enxurrada de pedidos dos usuários, e terminou por deixar o Facebook fora de jogo. E, sim, a ansiedade que o corte gerou deixou sua resolução ainda mais difícil. “Cada vez que alguém recebia a mensagem de erro e tentava carrega-lo de novo, os problemas pioravam”, explicou.

A solução foi drástica: “Paramos todo o tráfego, colocamos o site fora do ar e, assim que reparamos a base de dados e a raiz, permitimos que pudesse ser novamente acessado”. O engenheiro pede desculpas e acrescenta: “Queremos que saibam que levamos muito a sério a confiabilidade e o rendimento do Facebook”.

A volta a vida foi lenta e paulatina, com intermitências, até que ficou estável. Para o Facebook, um erro deste porte, mundial e em todos os formatos (tablete, celular e computadores) significa a perda de vários milhões de dólares em publicidade e uma porta aberta para ataques alheios aos seus próprios erros.