Movimento #MeToo

Nem um passo atrás

É preciso levantar a voz para salvaguardar os direitos adquiridos e para avançar no sentido de outros, novos e necessários