Seleccione Edição
Login
Monte Baekdu Corea del norte
Um visitante viaja em um trem para a cimeira de Mont Paektu, em Samjiyon (Coreia do Norte). AFP

Viagem ao Monte Baekdu, ‘Terra Santa’ da Coreia do Norte

15 fotos

A história oficial conta que nesta montanha sagrada, no desconforto de uma cabana rústica, nasceu o pai do líder norte-coreano Kim Jong-un

  • Estudantes norte-coreanos no Lago Chonji, ou 'Lago do Céu', enquanto visitam a cratera do Monte Baekdu. A montanha é a mais alta da cordilheira de Changbai, no norte, e Baekdugaegan, no sul.
    1Estudantes norte-coreanos no Lago Chonji, ou 'Lago do Céu', enquanto visitam a cratera do Monte Baekdu. A montanha é a mais alta da cordilheira de Changbai, no norte, e Baekdugaegan, no sul. AFP
  • Uma imagem do Monte Baekdu é mostrada por trás das estátuas dos falecidos líderes norte-coreanos Kim Il-Sung e Kim Jong-Il, enquanto as pessoas prestam homenagem na Mansu Hill, em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. O Monte Baekdu é há muito considerado o berço espiritual da nação norte-coreana e é um local de peregrinação para milhares de norte-coreanos todos os anos, treinados desde o nascimento para venerar seus líderes.
    2Uma imagem do Monte Baekdu é mostrada por trás das estátuas dos falecidos líderes norte-coreanos Kim Il-Sung e Kim Jong-Il, enquanto as pessoas prestam homenagem na Mansu Hill, em Pyongyang, capital da Coreia do Norte. O Monte Baekdu é há muito considerado o berço espiritual da nação norte-coreana e é um local de peregrinação para milhares de norte-coreanos todos os anos, treinados desde o nascimento para venerar seus líderes. AFP
  • Um segurança tira uma foto enquanto um grupo de estudantes norte-coreanos marcha para o topo do Monte Baekdu, perto de Samjiyŏn. Todos os anos, 100.000 norte-coreanos ou mais visitam o Monte Baekdu em excursões ao campo, montanhas e locais revolucionários próximos, onde as relíquias são preservadas.
    3Um segurança tira uma foto enquanto um grupo de estudantes norte-coreanos marcha para o topo do Monte Baekdu, perto de Samjiyŏn. Todos os anos, 100.000 norte-coreanos ou mais visitam o Monte Baekdu em excursões ao campo, montanhas e locais revolucionários próximos, onde as relíquias são preservadas. AFP
  • Um homem olha pela janela do funicular, onde os visitantes viajam para o topo do Monte Baekdu. O Monte Baekdu está na fronteira entre a Coreia do Norte e a República Popular da China.
    4Um homem olha pela janela do funicular, onde os visitantes viajam para o topo do Monte Baekdu. O Monte Baekdu está na fronteira entre a Coreia do Norte e a República Popular da China. AFP
  • Durante as visitas, os alunos usam uniformes cáqui que se assemelham a roupas de guerrilha e levam bandeiras vermelhas enquanto marcham em direção ao topo do vulcão. Segundo a história oficial da Coreia do Norte, Kim Jong-Il, filho e sucessor do fundador do regime, Kim Il-Sung, nasceu em um campo de guerrilha secreto que seu pai comandou contra os ocupantes japoneses.
    5Durante as visitas, os alunos usam uniformes cáqui que se assemelham a roupas de guerrilha e levam bandeiras vermelhas enquanto marcham em direção ao topo do vulcão. Segundo a história oficial da Coreia do Norte, Kim Jong-Il, filho e sucessor do fundador do regime, Kim Il-Sung, nasceu em um campo de guerrilha secreto que seu pai comandou contra os ocupantes japoneses. AFP
  • "Bem-vindo à Terra Santa da nossa revolução", é a frase com a qual o guia recebe visitantes. Segundo ele, Kim Jong-Il "nasceu em condições difíceis, não em uma casa luxuosa, mas em uma cabana de madeira", enquanto as temperaturas caíam para 40 graus Celsius abaixo de zero.
    6"Bem-vindo à Terra Santa da nossa revolução", é a frase com a qual o guia recebe visitantes. Segundo ele, Kim Jong-Il "nasceu em condições difíceis, não em uma casa luxuosa, mas em uma cabana de madeira", enquanto as temperaturas caíam para 40 graus Celsius abaixo de zero. AFP
  • Estudantes norte-coreanos tiram fotos no 'Lago do Céu' durante sua visita ao Monte Baekdu. Segundo o guia, esse acampamento secreto foi desde 1936 a base onde Kim Il-Sung organizou a resistência que "finalmente alcançou a libertação histórica do país".
    7Estudantes norte-coreanos tiram fotos no 'Lago do Céu' durante sua visita ao Monte Baekdu. Segundo o guia, esse acampamento secreto foi desde 1936 a base onde Kim Il-Sung organizou a resistência que "finalmente alcançou a libertação histórica do país". AFP
  • Um estudante norte-coreano penteia os cabelos depois de remar no lago Chonji, na cratera do Monte Baekdu.
    8Um estudante norte-coreano penteia os cabelos depois de remar no lago Chonji, na cratera do Monte Baekdu. AFP
  • Um grupo de visitantes viaja de funicular enquanto desce de uma plataforma de observação no Monte Baekdu. Para historiadores estrangeiros, Kim Il-Sung passou a maior parte da guerra no exílio, lutando contra as forças japonesas na China ocupada e depois no comando de um batalhão soviético.
    9Um grupo de visitantes viaja de funicular enquanto desce de uma plataforma de observação no Monte Baekdu. Para historiadores estrangeiros, Kim Il-Sung passou a maior parte da guerra no exílio, lutando contra as forças japonesas na China ocupada e depois no comando de um batalhão soviético. AFP
  • De fato, a administração soviética situa o nascimento de Kim Jong-Il na vila siberiana de Vyatskoye em 16 de fevereiro de 1941, um ano antes da data indicada por Pyongyang. Na imagem, um grupo de estudantes tira fotos durante o passeio na plataforma de observação do Monte Baekdu.
    10De fato, a administração soviética situa o nascimento de Kim Jong-Il na vila siberiana de Vyatskoye em 16 de fevereiro de 1941, um ano antes da data indicada por Pyongyang. Na imagem, um grupo de estudantes tira fotos durante o passeio na plataforma de observação do Monte Baekdu. AFP
  • Até hoje, o Partido Trabalhista coreano e a dinastia Kim baseiam sua legitimidade na liderança do regime e no papel decisivo de Kim na luta pela independência. Na foto, os visitantes norte-coreanos esperam para viajar de funicular até o topo do Monte Baekdu.
    11Até hoje, o Partido Trabalhista coreano e a dinastia Kim baseiam sua legitimidade na liderança do regime e no papel decisivo de Kim na luta pela independência. Na foto, os visitantes norte-coreanos esperam para viajar de funicular até o topo do Monte Baekdu. AFP
  • "Todos os norte-coreanos têm um desejo ardente de visitar o campo secreto", diz o guia turístico Kim Un Sim. Durante as visitas, os alunos se reúnem na cratera à beira do lago para cantar canções patrióticas. Sua peregrinação pode durar até quatro semanas, com a oportunidade de participar como voluntários em canteiros de obras ou outros projetos.
    12"Todos os norte-coreanos têm um desejo ardente de visitar o campo secreto", diz o guia turístico Kim Un Sim. Durante as visitas, os alunos se reúnem na cratera à beira do lago para cantar canções patrióticas. Sua peregrinação pode durar até quatro semanas, com a oportunidade de participar como voluntários em canteiros de obras ou outros projetos. AFP
  • De acordo com Ri Yong Myong, estudante de literatura coreana na Universidade Kim Il-Sung em Pyongyang, os norte-coreanos veem mais do que honra e riqueza no Monte Baekdu. "Todo mundo precisa de pilares espirituais", e é assim que a montanha é vista de acordo com Ri Yong Myong, 30, que também esteve alistado no exército por 10 anos. Na foto, os alunos usam seus telefones celulares para tirar fotos durante a viagem ao topo do Monte Baekdu.
    13De acordo com Ri Yong Myong, estudante de literatura coreana na Universidade Kim Il-Sung em Pyongyang, os norte-coreanos veem mais do que honra e riqueza no Monte Baekdu. "Todo mundo precisa de pilares espirituais", e é assim que a montanha é vista de acordo com Ri Yong Myong, 30, que também esteve alistado no exército por 10 anos. Na foto, os alunos usam seus telefones celulares para tirar fotos durante a viagem ao topo do Monte Baekdu. AFP
  • Ante a imprensa estrangeira, os norte-coreanos entrevistados nas ruas ainda expressam seu total apoio ao regime. Segundo uma autoridade ocidental que conhece muito bem a Coreia do Norte, a propaganda é tão abundante na vida das pessoas que suas crenças costumam estar profundamente enraizadas. "A maioria dos norte-coreanos não tem referência para questionar essa história", explica.
    14Ante a imprensa estrangeira, os norte-coreanos entrevistados nas ruas ainda expressam seu total apoio ao regime. Segundo uma autoridade ocidental que conhece muito bem a Coreia do Norte, a propaganda é tão abundante na vida das pessoas que suas crenças costumam estar profundamente enraizadas. "A maioria dos norte-coreanos não tem referência para questionar essa história", explica. AFP
  • O monte Baekdu também é o lendário local de nascimento do rei Tangun, fundador do primeiro reino coreano. Dessa maneira, com o nascimento de Kim Jong-Il no mesmo local, a dinastia Kim está ancorada, por descendência, a essa tradição sagrada, formando parte da "linhagem Baekdu".
    15O monte Baekdu também é o lendário local de nascimento do rei Tangun, fundador do primeiro reino coreano. Dessa maneira, com o nascimento de Kim Jong-Il no mesmo local, a dinastia Kim está ancorada, por descendência, a essa tradição sagrada, formando parte da "linhagem Baekdu". AFP