Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

A cidade vista do céu

A visão de pássaro, uma dezena de imagens aéreas do projeto AirPano abre novas perspectivas de Barcelona, Nova York, Paris...

  • Olham e fotografam a terra de helicópteros, aviões e dirigíveis. Oito entusiastas da fotografia aérea formam o projeto AirPano ( www.airpano.com  ), que já conta com uma coleção de mais de 3.000 imagens da Terra a partir da visão de um pássaro. Assim, descobrimos, por exemplo, o traçado perfeito dos quarteirões do distrito de Eixample, em Barcelona, interrompido só pela avenida Diagonal (à direita da imagem) e pela Sagrada Família vista de um ponto de vista extraordinário.
    1Olham e fotografam a terra de helicópteros, aviões e dirigíveis. Oito entusiastas da fotografia aérea formam o projeto AirPano (www.airpano.com ), que já conta com uma coleção de mais de 3.000 imagens da Terra a partir da visão de um pássaro. Assim, descobrimos, por exemplo, o traçado perfeito dos quarteirões do distrito de Eixample, em Barcelona, interrompido só pela avenida Diagonal (à direita da imagem) e pela Sagrada Família vista de um ponto de vista extraordinário.
  • É o coração verde de Manhattan. O Central Park ocupa uma superfície de 3,4 quilômetros quadrados, quatro quilômetros de comprimento por 800 metros de largura, o que equivale a 50 ruas no lado longo e quatro avenidas pelo curto. Projetado pelo paisagista Frederick Law Olmsted e pelo arquiteto Calvert Vaux, foi inaugurado em 1847 e converteu-se no principal centro de lazer ao ar livre dos nova-iorquinos (e também dos turistas). Calcula-se que na atualidade o parque receba a cada ano cerca de 25 milhões de visitantes. O grande edifício mergulhado no parque (na parte superior da foto) é o Metropolitan Museum of Art, cuja entrada é na Quinta Avenida.
    2É o coração verde de Manhattan. O Central Park ocupa uma superfície de 3,4 quilômetros quadrados, quatro quilômetros de comprimento por 800 metros de largura, o que equivale a 50 ruas no lado longo e quatro avenidas pelo curto. Projetado pelo paisagista Frederick Law Olmsted e pelo arquiteto Calvert Vaux, foi inaugurado em 1847 e converteu-se no principal centro de lazer ao ar livre dos nova-iorquinos (e também dos turistas). Calcula-se que na atualidade o parque receba a cada ano cerca de 25 milhões de visitantes. O grande edifício mergulhado no parque (na parte superior da foto) é o Metropolitan Museum of Art, cuja entrada é na Quinta Avenida.
  • A capital do Emirado de Dubai (um dos sete dos Emirados Árabes Unidos) ostenta vários recordes. Aqui se situa a estrutura mais alta construída pelo homem (o arranha-céu Burj Khalifa, que chega a 828 metros de altura), hotéis que superam as convencionais cinco estrelas, ilhas e arquipélagos artificiais... A foto retrata a Marinha de Dubai, um porto esportivo criado artificialmente. A parte central está rodeada por 200 edifícios altíssimos, um projeto ainda em desenvolvimento (e que pretende romper outro recorde e se converter no maior porto esportivo do mundo).
    3A capital do Emirado de Dubai (um dos sete dos Emirados Árabes Unidos) ostenta vários recordes. Aqui se situa a estrutura mais alta construída pelo homem (o arranha-céu Burj Khalifa, que chega a 828 metros de altura), hotéis que superam as convencionais cinco estrelas, ilhas e arquipélagos artificiais... A foto retrata a Marinha de Dubai, um porto esportivo criado artificialmente. A parte central está rodeada por 200 edifícios altíssimos, um projeto ainda em desenvolvimento (e que pretende romper outro recorde e se converter no maior porto esportivo do mundo).
  • Declarada patrimônio mundial pela Unesco em 1981, a medina de Fez é considerada como a maior área de pedestres do mundo. A malha urbana data dos séculos XIII e XIV. A inspiração andaluz, oriental e africana se funde na medina, considerada como uma das melhores realizações urbanísticas do mundo árabe-muçulmano. Para facilitar aos turistas o passeio por este enorme labirinto, os percursos são marcados no chão. Ainda assim é fácil (e divertido) perder-se.
    4Declarada patrimônio mundial pela Unesco em 1981, a medina de Fez é considerada como a maior área de pedestres do mundo. A malha urbana data dos séculos XIII e XIV. A inspiração andaluz, oriental e africana se funde na medina, considerada como uma das melhores realizações urbanísticas do mundo árabe-muçulmano. Para facilitar aos turistas o passeio por este enorme labirinto, os percursos são marcados no chão. Ainda assim é fácil (e divertido) perder-se.
  • O urbanismo de Georges-Eugène Haussmann, que converteu Paris em uma cidade de grandes avenidas e perspectivas em meados do século XIX, é apreciável na praça de Charles de Gaulle (na foto). Neste epicentro confluem 12 avenidas (entre elas a Champs-Élysées). É onde está o Arco do Triunfo, levantado entre 1806 e 1836 por ordem de Napoleão Bonaparte para comemorar a vitória na batalha de Austerlitz (1805). O monumento foi desenhado por Jean Chalgrin e Jean-Arnaud Raymond e mede 50 metros de altura.
    5O urbanismo de Georges-Eugène Haussmann, que converteu Paris em uma cidade de grandes avenidas e perspectivas em meados do século XIX, é apreciável na praça de Charles de Gaulle (na foto). Neste epicentro confluem 12 avenidas (entre elas a Champs-Élysées). É onde está o Arco do Triunfo, levantado entre 1806 e 1836 por ordem de Napoleão Bonaparte para comemorar a vitória na batalha de Austerlitz (1805). O monumento foi desenhado por Jean Chalgrin e Jean-Arnaud Raymond e mede 50 metros de altura.
  • A malha urbana de Siena, onde destaca a grande unidade arquitetônica das construções, foi o argumento que converteu a cidade italiana em patrimônio mundial em 1995. Repleto de elementos românicos, renascentistas e, sobretudo, góticos, o centro se situa na praça do Campo. A três minutos andando dali se esconde a pequena praça de Tolomei, na foto, com o Palazzo Tolomei (na parte baixa da imagem, que corresponde ao lado oeste da praça). Construído por uma família nobre no século XIII (hoje é sede de um banco), sua fachada de pedra cinza luze elegantes janelas. Na frente do palácio está a igreja de San Cristoforo, cuja origem remonta aos séculos XI e XII, embora sua atual fachada seja de 1800, reconstruída depois de sofrer danos no terremoto em 1798.
    6A malha urbana de Siena, onde destaca a grande unidade arquitetônica das construções, foi o argumento que converteu a cidade italiana em patrimônio mundial em 1995. Repleto de elementos românicos, renascentistas e, sobretudo, góticos, o centro se situa na praça do Campo. A três minutos andando dali se esconde a pequena praça de Tolomei, na foto, com o Palazzo Tolomei (na parte baixa da imagem, que corresponde ao lado oeste da praça). Construído por uma família nobre no século XIII (hoje é sede de um banco), sua fachada de pedra cinza luze elegantes janelas. Na frente do palácio está a igreja de San Cristoforo, cuja origem remonta aos séculos XI e XII, embora sua atual fachada seja de 1800, reconstruída depois de sofrer danos no terremoto em 1798.
  • Situada a meia hora a sudeste de Amsterdã, a cidade fortificada de Naarden está protegida por um sistema de muralhas e fossos em forma de estrela. Levantada em sua atual localização no século XIV, teve um papel chave durante a Guerra dos Oitenta Anos. Epicentro da rebeldia holandesa contra o domínio da coroa espanhola, as tropas de Felipe II tomaram o enclave em 1572 em um massacre que custou a vida de seus 700 habitantes e causou consideráveis danos na infraestrutura da cidade. Durante a guerra franco-holandesa caiu nas mãos dos franceses antes de voltar a ser holandesa pouco depois. Foi reconstruída no século XVII com o traçado atual. O Vestingmuseum (o museu da Fortificação) conta sua história.
    7Situada a meia hora a sudeste de Amsterdã, a cidade fortificada de Naarden está protegida por um sistema de muralhas e fossos em forma de estrela. Levantada em sua atual localização no século XIV, teve um papel chave durante a Guerra dos Oitenta Anos. Epicentro da rebeldia holandesa contra o domínio da coroa espanhola, as tropas de Felipe II tomaram o enclave em 1572 em um massacre que custou a vida de seus 700 habitantes e causou consideráveis danos na infraestrutura da cidade. Durante a guerra franco-holandesa caiu nas mãos dos franceses antes de voltar a ser holandesa pouco depois. Foi reconstruída no século XVII com o traçado atual. O Vestingmuseum (o museu da Fortificação) conta sua história.
  • Não deixe que o olhar te engane, o que estamos vendo nesta foto é uma pirâmide, a pirâmide do Sol, a maior construção do conjunto arqueológico de Teotihuacán, os restos de uma das maiores cidades pré-hispânicas da Mesoamérica, a uns 40 quilômetros ao nordeste da Cidade de México. Junto à Calçada dos Mortos (à esquerda na imagem), a estrutura da pirâmide está composta por cinco corpos que alcançam 63 metros de altura sobre uma planta quadrada cujos lados medem cerca de 225 metros. O outro grande edifício de Teotihuacán, o "local onde os homens se convertem em deuses", é a pirâmide da Lua.
    8Não deixe que o olhar te engane, o que estamos vendo nesta foto é uma pirâmide, a pirâmide do Sol, a maior construção do conjunto arqueológico de Teotihuacán, os restos de uma das maiores cidades pré-hispânicas da Mesoamérica, a uns 40 quilômetros ao nordeste da Cidade de México. Junto à Calçada dos Mortos (à esquerda na imagem), a estrutura da pirâmide está composta por cinco corpos que alcançam 63 metros de altura sobre uma planta quadrada cujos lados medem cerca de 225 metros. O outro grande edifício de Teotihuacán, o "local onde os homens se convertem em deuses", é a pirâmide da Lua.
  • Construída entre 1406 e 1420, a Cidade Proibida ocupa uma superfície de 72 hectares na qual se encaixam, em um harmônico jogo de simetrias, uma sucessão de pátios, pavilhões, templos e estâncias, ao todo 980 edificações. Situada no centro de Pequim, foi palácio imperial desde a dinastia Ming até o final da dinastia Qing. Na foto é possível ver bem o fosso (de uns 50 metros de largura) e o muro (de quase 9 metros de altura) que rodeiam o conjunto, declarado patrimônio mundial em 1987. Seu eixo central está orientado de norte a sul, onde se encontra seu principal acesso, a porta Sul (à esquerda na foto), junto à grande praça de Tiananmen.
    9Construída entre 1406 e 1420, a Cidade Proibida ocupa uma superfície de 72 hectares na qual se encaixam, em um harmônico jogo de simetrias, uma sucessão de pátios, pavilhões, templos e estâncias, ao todo 980 edificações. Situada no centro de Pequim, foi palácio imperial desde a dinastia Ming até o final da dinastia Qing. Na foto é possível ver bem o fosso (de uns 50 metros de largura) e o muro (de quase 9 metros de altura) que rodeiam o conjunto, declarado patrimônio mundial em 1987. Seu eixo central está orientado de norte a sul, onde se encontra seu principal acesso, a porta Sul (à esquerda na foto), junto à grande praça de Tiananmen.
  • Agora vamos para a cidade de Jaipur, no Estado indiano de Rajastão, e mais 11 quilômetros ao norte, a Amber, onde se encontra a fortaleza de mesmo nome em cujo interior se esconde este jardim. Construído a partir do século XVI em pedra arenisca branca e vermelha por Man Singh, general do imperador Akbar, a fortaleza palácio é uma das maiores atrações turísticas da região. A cada tarde, entre 18h30 e 19h30, a fortaleza ;e iluminada por um espetáculo de luzes.
    10Agora vamos para a cidade de Jaipur, no Estado indiano de Rajastão, e mais 11 quilômetros ao norte, a Amber, onde se encontra a fortaleza de mesmo nome em cujo interior se esconde este jardim. Construído a partir do século XVI em pedra arenisca branca e vermelha por Man Singh, general do imperador Akbar, a fortaleza palácio é uma das maiores atrações turísticas da região. A cada tarde, entre 18h30 e 19h30, a fortaleza ;e iluminada por um espetáculo de luzes.
  • Cem quilômetros de canais, 1.500 pontes, casas... Planejado desde seu inícios, o traçado urbano de Amsterdã é visto com perfeição nesta foto aérea. O Plano dos Três Canais, de 1607, traçou três grandes vias de água (Herengracht, Prinsengracht e Keizersgracht) que se comunicavam por vias navegáveis radiais. No centro da imagem é possível ver a grande esplanada de Nieuwmarkt.
    11Cem quilômetros de canais, 1.500 pontes, casas... Planejado desde seu inícios, o traçado urbano de Amsterdã é visto com perfeição nesta foto aérea. O Plano dos Três Canais, de 1607, traçou três grandes vias de água (Herengracht, Prinsengracht e Keizersgracht) que se comunicavam por vias navegáveis radiais. No centro da imagem é possível ver a grande esplanada de Nieuwmarkt.
  • Petrodvorets, o palácio de Peterhof, a 30 quilômetros de São Petersburgo, é famoso por seus parques, com mais de 150 fontes. Concebido e encarregado por Pedro o Grande, que se inspirou nos grandes palácios europeus, como Versailles, Peterhof foi inaugurado oficialmente em 1723. Residência dos czares até a revolução de 1917, o recinto foi saqueado e sofreu grandes estragos durante a Segunda Guerra Mundial nas mãos do exército alemão, que se instalou no recinto e até instalou seus tanques na área dos jardins. Reconstruído pouco a pouco, os jardins, palácios e pavilhões de Peterhof estão abertos para os visitantes. Para ver mais imagens como essas:  www.airpano.com
    12Petrodvorets, o palácio de Peterhof, a 30 quilômetros de São Petersburgo, é famoso por seus parques, com mais de 150 fontes. Concebido e encarregado por Pedro o Grande, que se inspirou nos grandes palácios europeus, como Versailles, Peterhof foi inaugurado oficialmente em 1723. Residência dos czares até a revolução de 1917, o recinto foi saqueado e sofreu grandes estragos durante a Segunda Guerra Mundial nas mãos do exército alemão, que se instalou no recinto e até instalou seus tanques na área dos jardins. Reconstruído pouco a pouco, os jardins, palácios e pavilhões de Peterhof estão abertos para os visitantes. Para ver mais imagens como essas: www.airpano.com