Seleccione Edição
Login

Quando a ciência vira arte

O estômago de uma cabra, o feto de um cavalo ainda no útero e as sinapses entre neurônios destacadas com cores brilhantes. Os prêmios 'Wellcome Images' reúnem uma seleção de 20 fotos e ilustrações científicas impactantes e inovadoras.

  • Retículo do estômago de uma cabra, com a típica estrutura em forma de favo do estômago dos ruminantes. A imagem é uma das 20 selecionadas pelo júri dos prêmios Wellcome Images, que todos os anos destaca fotos e ilustrações científicas impactantes e inovadoras.
    1Retículo do estômago de uma cabra, com a típica estrutura em forma de favo do estômago dos ruminantes. A imagem é uma das 20 selecionadas pelo júri dos prêmios Wellcome Images, que todos os anos destaca fotos e ilustrações científicas impactantes e inovadoras.
  • Foto do útero de uma égua, com o feto ainda unido à mãe pelo cordão umbilical.
    2Foto do útero de uma égua, com o feto ainda unido à mãe pelo cordão umbilical.
  • Representação em 3D mostra como uma célula NK (sigla em inglês para “natural killer, ou “assassina natural”), à esquerda, ataca outra célula mais arredondada. As células NK são fundamentais no sistema imunológico dos mamíferos, por serem capazes de reconhecer e destruir células infectadas. A imagem foi feita com um microscópio de alta resolução. Os prêmios Wellcome Awards, concedidos pela primeira vez em 1997, valorizam o sentido artístico das fotografias e das ilustrações, mas também as técnicas com as quais foram elaboradas.
    3Representação em 3D mostra como uma célula NK (sigla em inglês para “natural killer, ou “assassina natural”), à esquerda, ataca outra célula mais arredondada. As células NK são fundamentais no sistema imunológico dos mamíferos, por serem capazes de reconhecer e destruir células infectadas. A imagem foi feita com um microscópio de alta resolução. Os prêmios Wellcome Awards, concedidos pela primeira vez em 1997, valorizam o sentido artístico das fotografias e das ilustrações, mas também as técnicas com as quais foram elaboradas.
  • Imagem de pulmões humanos, vistos por trás, protegidos pela estrutura da coluna vertebral e das costelas. Trata-se dos pulmões de uma mulher diagnosticada com linfoma de Hodgkin. Os dados bidimensionais que os médicos obtiveram nos exames serviram para elaborar esta ilustração em 3D.
    4Imagem de pulmões humanos, vistos por trás, protegidos pela estrutura da coluna vertebral e das costelas. Trata-se dos pulmões de uma mulher diagnosticada com linfoma de Hodgkin. Os dados bidimensionais que os médicos obtiveram nos exames serviram para elaborar esta ilustração em 3D.
  • Ilustração digital de grãos de pólen, outra das 20 imagens selecionadas pelo júri dos prêmios Wellcome Awards. O vencedor da edição de 2015 será anunciado na próxima semana.
    5Ilustração digital de grãos de pólen, outra das 20 imagens selecionadas pelo júri dos prêmios Wellcome Awards. O vencedor da edição de 2015 será anunciado na próxima semana.
  • Imagem microscópica de um bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis), uma praga que bota ovos e se alimenta nos algodoais.
    6Imagem microscópica de um bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis), uma praga que bota ovos e se alimenta nos algodoais.
  • Imagem da língua de um gato, feita com o auxílio de um microscópio óptico, a partir de um diapositivo produzido entre 1870 e 1905; os vasos sanguíneos foram tingidos para permitir a visualização dos capilares, usando uma técnica inovadora para aquela época.
    7Imagem da língua de um gato, feita com o auxílio de um microscópio óptico, a partir de um diapositivo produzido entre 1870 e 1905; os vasos sanguíneos foram tingidos para permitir a visualização dos capilares, usando uma técnica inovadora para aquela época.
  • Reconstrução em 3D de uma parte do esqueleto de um tuatara, réptil em risco de extinção, atualmente encontrado apenas na Nova Zelândia. A reconstrução foi feita por microtomografia, de forma que os cientistas puderam dissecar digitalmente o animal para estudá-lo sem danificar o espécime original.
    8Reconstrução em 3D de uma parte do esqueleto de um tuatara, réptil em risco de extinção, atualmente encontrado apenas na Nova Zelândia. A reconstrução foi feita por microtomografia, de forma que os cientistas puderam dissecar digitalmente o animal para estudá-lo sem danificar o espécime original.
  • Cérebro de rato visto de cima. As 20 imagens finalistas nesta edição dos prêmios Wellcome Images serão expostas em 11 instituições científicas, museus e galerias do Reino Unido e Estados Unidos, incluindo o prestigioso Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT).
    9Cérebro de rato visto de cima. As 20 imagens finalistas nesta edição dos prêmios Wellcome Images serão expostas em 11 instituições científicas, museus e galerias do Reino Unido e Estados Unidos, incluindo o prestigioso Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT).
  • Micrografia dos dendritos de uma célula de Purkinje. Todas as imagens finalistas fazem parte da coleção da Wellcome Images, um acervo com 40.000 fotografias médicas, manuscritos e ilustrações usadas por pesquisadores e professores.
    10Micrografia dos dendritos de uma célula de Purkinje. Todas as imagens finalistas fazem parte da coleção da Wellcome Images, um acervo com 40.000 fotografias médicas, manuscritos e ilustrações usadas por pesquisadores e professores.
  • Imagem feita com microscópio óptico mostra como os metabólitos se distribuem no rim de um camundongo. Colorido em vermelho, vê-se o ácido aspártico, e, em azul e verde, as moléculas de glutamina e glutationa, respectivamente. Quanto maior a concentração de cada molécula na célula, mais brilhante a cor aparece na imagem.
    11Imagem feita com microscópio óptico mostra como os metabólitos se distribuem no rim de um camundongo. Colorido em vermelho, vê-se o ácido aspártico, e, em azul e verde, as moléculas de glutamina e glutationa, respectivamente. Quanto maior a concentração de cada molécula na célula, mais brilhante a cor aparece na imagem.
  • Imagem microscópica que mostra a interação entre um astrócito (em verde) e nanotubos de carbono (em marrom). Catherine Draycott, diretora da Wellcome Images e membro do júri, afirma que a seleção deste ano “não só é linda como também mostra uma variedade incrível de técnicas inovadoras” que permitem obter esse tipo de fotografia científica.
    12Imagem microscópica que mostra a interação entre um astrócito (em verde) e nanotubos de carbono (em marrom). Catherine Draycott, diretora da Wellcome Images e membro do júri, afirma que a seleção deste ano “não só é linda como também mostra uma variedade incrível de técnicas inovadoras” que permitem obter esse tipo de fotografia científica.
  • Imagem feita com microscópio óptico de uma vespa parasitária, a Wallaceaphytis kikiae, que mal chega a medir 0,75 milímetro de comprimento.
    13Imagem feita com microscópio óptico de uma vespa parasitária, a Wallaceaphytis kikiae, que mal chega a medir 0,75 milímetro de comprimento.
  • Micrografia do olho de um pulgão. O cientista Adam Rutherford, um dos nove jurados dos prêmios Wellcome Images, diz que as imagens geradas pela ciência “contam histórias sobre a pesquisa e ajudam a entender conceitos abstratos”.
    14Micrografia do olho de um pulgão. O cientista Adam Rutherford, um dos nove jurados dos prêmios Wellcome Images, diz que as imagens geradas pela ciência “contam histórias sobre a pesquisa e ajudam a entender conceitos abstratos”.
  • Reconstrução de parte do sistema nervoso de uma larva de mosca da fruta. A imagem mostra uma visão lateral dos neurônios e suas conexões. Em amarelo, por exemplo, visualiza-se o axônio de um neurônio sensorial que percebe a vibração, e os pontos de contato entre os neurônios, as sinapses, aparecem coloridos em azul e vermelho.
    15Reconstrução de parte do sistema nervoso de uma larva de mosca da fruta. A imagem mostra uma visão lateral dos neurônios e suas conexões. Em amarelo, por exemplo, visualiza-se o axônio de um neurônio sensorial que percebe a vibração, e os pontos de contato entre os neurônios, as sinapses, aparecem coloridos em azul e vermelho.
  • Imagem obtida em exame de ressonância magnética mostra um cérebro humano adulto e saudável. Imagens como essa servem para ensinar neuroanatomia e elaborar um atlas do cérebro humano.
    16Imagem obtida em exame de ressonância magnética mostra um cérebro humano adulto e saudável. Imagens como essa servem para ensinar neuroanatomia e elaborar um atlas do cérebro humano.
  • Pulmões de um camundongo, cheios de micropartículas, que aparecem na imagem com as cores vermelho e rosa. Uma tintura fluorescente permitiu aos cientistas visualizar as micropartículas, inclusive uma semana depois de administrar o medicamento que as continha. Esse tipo de imagem serve para pesquisar novas formas de administração de fármacos apenas em partes específicas do organismo, evitando assim os efeitos secundários tóxicos de alguns tratamentos contra o câncer.
    17Pulmões de um camundongo, cheios de micropartículas, que aparecem na imagem com as cores vermelho e rosa. Uma tintura fluorescente permitiu aos cientistas visualizar as micropartículas, inclusive uma semana depois de administrar o medicamento que as continha. Esse tipo de imagem serve para pesquisar novas formas de administração de fármacos apenas em partes específicas do organismo, evitando assim os efeitos secundários tóxicos de alguns tratamentos contra o câncer.
  • Fotografia de uma idosa corcunda. Essa curvatura da coluna vertebral – chamada cifose – é comum em mulheres de idade avançada, muitas vezes em consequência de enfermidades degenerativas ou que afetam o sistema endócrino.
    18Fotografia de uma idosa corcunda. Essa curvatura da coluna vertebral – chamada cifose – é comum em mulheres de idade avançada, muitas vezes em consequência de enfermidades degenerativas ou que afetam o sistema endócrino.
  • Aparelho interativo concebido para distrair crianças que precisam se submeter a exames ou tratamentos dolorosos em hospitais. Mede aproximadamente 1,5 metro e inclui um tubo com bolhas, espelhos e um projetor solar que produz sons.
    19Aparelho interativo concebido para distrair crianças que precisam se submeter a exames ou tratamentos dolorosos em hospitais. Mede aproximadamente 1,5 metro e inclui um tubo com bolhas, espelhos e um projetor solar que produz sons.
  • Modelo anatômico antigamente usado em aulas de Medicina do Trinity College, em Dublin. É um modelo velho, que estava prestes a ir para o lixo, mas o autor da imagem decidiu resgatá-lo e fotografá-lo pela última vez, a título de homenagem.
    20Modelo anatômico antigamente usado em aulas de Medicina do Trinity College, em Dublin. É um modelo velho, que estava prestes a ir para o lixo, mas o autor da imagem decidiu resgatá-lo e fotografá-lo pela última vez, a título de homenagem.
  • 21