Tribuna

A destituição do prefeito de Bogotá viola o direito internacional

Se não se respeita o direito internacional, a linha que separa as democracias das ditaduras pode tornar-se muito nebulosa