Tribuna

Nos centros de detenção da Líbia, o mais importante é sobreviver

A região está tomada por confrontos, o que faz com que mais de 3.000 refugiados e migrantes convivam com o risco iminente de serem mortos ou gravemente feridos quando bombardeios, tiros e ataques aéreos indiscriminados cercam esses centros