María Nelly (direita), uma das pacientes com Alzheimer hereditário de Antioquia (Colômbia) que participa do estudo sobre essa doença liderado por Francisco Lopera, com sua filha Yaned.

A mulher resistente ao Alzheimer

A existência de uma paciente quase imune à demência hereditária precoce abre caminho para novos tratamentos

Neurociência
ilustração de Pràctica.

Como a atividade dos neurônios produz essa sensação única de estar vivo e consciente?

Dados mostram teimosamente que todas as nossas peculiaridades —linguagem, matemática, moralidade, artes e ciências— estão enraizadas nas profundezas da evolução animal

Rubén Montenegro
Veja como saber se você é sinestésico

Por que algumas pessoas veem a letra A em vermelho e a N em amarelo? Comprove se você é sinestésico

O neurocientista Mariano Sigman explica, em vídeo, as associações naturais entre sentidos

A mente nos engana (e não nos damos conta)

Comece a perceber que o seu cérebro está cheio de armadilhas

Rubén Montenegro

Você é o que você se diz: a ciência do diálogo interno

A forma como você conversa consigo mesmo condiciona sua capacidade de enfrentar as dificuldades e determina a tomada de decisões

Doenças degenerativas
Cérebros em estudo na Fundação CEM, em Madri.

Identificado um novo tipo de demência confundido até agora com o Alzheimer

O transtorno, batizado LATE, aparece em mais de 20% dos cérebros das pessoas com mais de 80 anos

Uma mulher num hospital.

Uma mulher acorda do coma depois de 27 anos

A emiradense Munira Abdulla sofreu um acidente de trânsito quando tinha 32 anos

Sono
O estudo identifica 351 genes que influenciam na facilidade para acordar cedo.

Genoma dos madrugadores os protege da depressão

Pessoas predispostas a acordar cedo compartilham genes que melhoram sua saúde mental

animais
Teste médico com um macaco na Rússia em 2003.

Os animais têm consciência de seu sofrimento?

Humanos e ratos têm circuitos neuronais homólogos que se ativam ao experimentar dor

IDEIAS
Oliver Sacks.

Oliver Sacks: Eu me esqueci que inventei isso

Quando um relato ou recordação é construído não há como distinguir o verdadeiro do falso. O neurologista Oliver Sacks escreve sobre a falibilidade da memória no livro de ensaios publicado após sua morte

Quando o corpo se exercita, o tecido muscular libera o hormônio irisina, que é capaz de melhorar a capacidade cognitiva.

Fazer exercício detém progressão do Alzheimer, mostram cientistas da UFRJ

Hormônio liberado durante atividade física pode prevenir a perda de memória relacionada à demência

Pujol, o líder da investigação sobre o cérebro dos psicopatas.

Assim é o cérebro de um psicopata

Revisão científica sugere que o estresse emocional na infância precipita a maturação excessiva de algumas regiões cerebrais e dificulta a gestão dos sentimentos

Bem estar

O cérebro queima em um dia as mesmas calorias que correr meia hora. Então, pensar muito emagrece?

Fazer as contas do mês queima a mesma quantidade que resolver uma equação de terceiro grau? E quanto influi o tamanho do cérebro?

PSICOLOGIA

Só existe uma decisão vital que realmente afeta nossa felicidade

Neurocientista dos EUA diz que devemos deixar que as pessoas mais próximas tomem as decisões do nosso cotidiano para evitar o gasto de energia

David Mzee se levanta e caminha, em uma composição fotográfica

Paraplégicos voltam a andar após implante de eletrodo

Um novo protocolo de reabilitação com estimulação elétrica da medula permite aos pacientes recuperarem em poucos dias movimentos voluntários das pernas

Ideias
Uma turista posa nos jardins do Museu Rodin, em Paris, em setembro de 2015.

A beleza é um prodígio do cérebro

O belo não existe no mundo em que vivemos, ouvimos ou tocamos. Não reside em nada do que nos cerca. Só está na mente dos seres humanos

MAY-BRITT MOSER, PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA EM 2014
May-Britt Moser, Prêmio Nobel de Medicina em 2014, na quarta-feira em Madri.

“É difícil recuperar os neurônios da memória; é melhor evitar que eles morram”

Cientista norueguesa foi uma das descobridoras do ‘GPS’ com o qual nosso cérebro se orienta

Comportamento animal
Imagem de um 'Octopus bimaculoides', a espécie usada para a experiência.

Sob efeito de ecstasy, polvos também se mostram afetuosos

Cientistas descobrem em experimento que eles reagem à droga buscando o contato e interessando-se mais por seus congêneres, como os humanos

Visitantes da 25° Bienal do Livro de São Paulo, em de julho.

Qual é o limite das minhas capacidades intelectuais?

A resposta deve começar por explicar que existem três fatores que estabelecem as limitações a genética, o treinamento e o ambiente

Uma sala de ressonância magnética na Fundação Pasqual Maragall, que pesquisa sobre o Alzheimer.

Expostos os laços genéticos entre as doenças do cérebro

Um estudo internacional revela uma correlação genética entre os transtornos psiquiátricos e a ampla diferença, por sua vez, entre doenças neurológicas como o AVC e o alzheimer

Nutrição

Se o cérebro precisa de açúcar para funcionar, por que devemos parar de consumi-lo?

Mecanismo que abastece nosso organismo de glicose é um exemplo de sobrevivência

Imagem de ‘Os Vingadores: Guerra Infinita’

Por que um ‘spoiler’ não estraga o filme: assim funciona a ciência da reviravolta na trama

Parte do prazer causado pelas reviravoltas na trama não deriva do impacto da surpresa, mas de apreciar as partes anteriores da história à luz da reviravolta

Acordar sem conseguir se mexer: assim são as paralisias do sono

São aterrorizantes, mas inofensivas

Mel Domínguez sussurra em um de seus vídeos do Youtube

O mistério dos sussurros que são um sucesso no YouTube

Milhões de pessoas visualizam vídeos ASMR porque afirmam sentir relaxamento e formigamento na cabeça, mas o fenômeno não tem base científica

ESPIONAGEM
Imagem de Sergei Skripal captada em uma loja em Salisbury, no dia 27 de fevereiro

Ex-espião russo Sergei Skripal e a filha foram envenenados com “agente nervoso”

Polícia enfatiza que Sergei Skripal, condenado por alta traição, foi vítima de tentativa de assassinato por envenenamento

“O estresse provoca muito ruído cerebral e afeta capacidades como a memória”

O neurocientista Tomás Ortiz Alonso defende que, nos próximos 30 anos, a ciência terá certezas sobre o modo como o cérebro funciona