Claude Sinké (de boné), o acusado do atentado na mesquita de Bayona, na quarta-feira no tribunal da cidade francesa.

Quando as teorias da conspiração e as ‘fake news’ acabam em violência

Caso do homem que cometeu um atentado na mesquita de Bayona, convencido de que a catedral de Notre Dame foi incendiada por muçulmanos, tem precedentes