“Não dão roupa nem comida; abandonam os infectados e esperam que morram”

O Governo não cobre as necessidades básicas. Os colchões dos mortos são reutilizados enquanto o sistema de saúde na Libéria está sobrecarregado

“Que façam os testes, não quero contagiar ninguém com o ebola”

O hospital San José de Monrovia, na Libéria, fecha as portas depois de seu diretor ter sido infectado