Crise Econômica mundial
Jens Weidmann, presidente do Bundesbank.

Alemanha caminha para recessão e Governo prepara estímulos na economia

Riscos de guerra comercial e de Brexit sem acordo deterioram o cenário econômico mundial. Banco Central Europeu, EUA e China também já planejam medidas

O presidente da Reserva Federal, Jerome Powell.

Alta acumulada da Bovespa contrasta com tensão no mundo por temor de crise global

Na semana em que Bolsonaro chegou ao poder, Bolsa de São Paulo bateu recorde, mas também reagiu a ruídos nas propostas econômicas. Já Wall Street só melhorou com promessa de BC dos EUA de deter alta de juros se clima piorar

A chanceler (primeira-ministra) alemã, Angela Merkel, em um evento nesta terça-feira, 13

Guerra comercial provoca a primeira queda da economia alemã desde 2015

Redução das exportações levou o PIB do país a uma contração de 0,2% no terceiro trimestre

Um operário no porto de Antuérpia, na Bélgica.

Otimismo cria raízes na zona euro

Os 19 países da união monetária encadeiam dados positivos. Mas alguns riscos seguem latentes

REUNIÃO DO FMI COM O BANCO MUNDIAL
Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI.

FMI pede mais munição para salvar a recuperação econômica

A recessão da Rússia e do Brasil, a desaceleração da China, as dúvidas sobre a Europa e o dólar dificultam a reativação econômica

Países ricos marcam o passo da economia em 2016

Crescimento neste ano será mais sólido nos países desenvolvidos que nos emergentes, mas dentro de ambos os grupos há diferenças. EUA se sairá melhor que Europa e Ásia supera a América Latina

Elevação das taxas do Fed é desafio para a América Latina

Atividade econômica da região sofrerá contração em 2015 pela primeira vez em seis anos com o aumento dos juros dos EUA

bem-estar
Mulher caminha por uma zona residencial de luxo em Londres.

O dinheiro traz felicidade sim, segundo uma pesquisa oficial britânica

A felicidade e o bem-estar aumentam com a riqueza, aponta levantamento oficial

Opinião
O prêmio Nobel de Economia Paul Krugman.

Onde acertei e onde errei

O prêmio Nobel reexamina seus prognósticos sobre a crise que se cumpriram e os que não se cumpriram na última década

Ministro espanhol de Relações Exteriores, José Manuel García-Margallo, na quinta-feira, em São Paulo.

Governo espanhol incentiva investimentos no Brasil apesar da crise

Ministro do Exterior classifica de “transtorno transitório” a recessão na economia brasileira durante giro pelo país

Economia
O comissário Pierre Moscovici, nesta terça-feira em Bruxelas.

União Europeia prevê que a Espanha crescerá 2,8% em 2015

Bruxelas melhora os prognósticos, mas sem chegar ao otimismo do Governo.

Logotipo do Fundo Monetário Internacional na sede da instituição, em Washington.

Crescimento global continuará tímido até 2020, diz FMI

Fundo diz que em médio prazo a expansão de países desenvolvidos e emergentes ficará muito aquém dos níveis pré-crise

O ministro Wolfgang Schäuble com Heiko Mass.

Alemanha se prepara para mais cinco anos de austeridade

A chanceler Angela Merkel investirá 4,2 bilhões de euros a mais neste ano, mas renuncia a se endividar até o ano de 2019

A diretora gerente do FMI, Christine Lagarde.

FMI reduz de 1,4% para 0,3% a previsão de expansão para o Brasil

Economia dos países latino-americanos em 2015 crescerá somente a metade que os países avançados. A redução da previsão se deve sobretudo à freada brusca do crescimento econômico brasileiro

Opinião

Europa e seu desvario momentâneo

Essa loucura econômica não pode durar para sempre; a democracia não permitirá. No entanto, quanto mais dor terá de suportar a Europa antes de o bom senso se restabelecer?

Coluna
O presidente dos EUA, Barack Obama, discursa em evento sobre o setor imobiliário em Phoenix (Arizona), em 8 de janeiro de 2015.

Os presidentes e a economia

Melhora da economia é, sem dúvida, um dos fatores pelos quais o índice de aprovação do presidente Obama está aumentando

A economia chinesa desacelera e cresce no menor ritmo em cinco anos

O PIB cresceu 7,3% no terceiro trimestre. Pequim descarta mais estímulos e fala em nova normalidade

Reflexão sobre a democracia social

A América do Sul foi nos últimos anos um laboratório político. Alguns países escolheram um caminho realista, outros repetiram receitas errôneas e hoje pagam por seu equívoco

Briozzo, da S&P, à direita, com o microfone.

Faltam reformas para que o país cresça, avalia agência de risco

Sebastian Briozzo, da S&P, cita a necessidade de mudar a área fiscal e previdenciária para atingir níveis maiores de investimento

Vinte anos de livre comércio

O tratado com os Estados Unidos e o Canadá serviu como agente para disciplinar a macroeconomia no México, mas não reduziu a diferença salarial com os EUA. A solução é mais tratado, e não menos

Governo Dilma
Movimento no aeroporto de Brasília no Natal.

Um ano mais caro para as famílias da classe média brasileira

Em busca de um aumento na arrecadação num ano de eleições presidenciais, o Governo anunciou um conjunto de medidas com potencial para mexer no bolso de um eleitor avesso ao PT