Um ano sem Gabo

O jornalismo como literatura

Trabalhou em jornais, escreveu matérias e criou uma fundação para jornalistas

O bibliotecário de García Márquez olha para uma árvore de Natal

Iván Granados, que organizou os livros do ganhador do Nobel em sua residência, recorda com prudência respeitosa o espaço íntimo do escritor

Jack Nicholson, o amor sem esperança de Anjelica Huston

A atriz publica ‘Watch me’, a segunda parte de suas memórias, centradas em sua relação com o ator

Coluna

O mundo da gente morre antes da gente

A vida que conhecemos começa a desaparecer lentamente, num movimento silencioso que se infiltra nos dias, junto com aqueles que fizeram da nossa época o que ela é

Chega a hora de ler sem relógio

Nas férias, somos mais indulgentes, menos atentos. É a hora de ler sem pressa

Um soco no boom

Um livro revive a história do fenômeno literário em Barcelona

Vargas Llosa, Marías e Pérez-Reverte revelam seus segredos

Os três escritores dialogam na celebração dos 50 anos da Alfaguara

Tribuna

Realismo mágico ou mago do realismo?

Gabo e Cervantes foram descobridores de seu tempo a partir do limite da realidade

A QUARTA PÁGINA

Petkoff não teme o tempo

Diante das tentativas do poder venezuelano para estrangular a imprensa opositora, um dos editores mais valentes continua um incansável combate para ter um centro-esquerda liberal que não se deixe tiranizar

Coluna

Escritores

Todos os grandes da literatura latino-americana foram afetados pela existência de Fidel Castro

“Por que as pessoas gostam tanto de mim?”

García Márquez fez de Cartagena o seu fio-terra na Colômbia, embora a fama dificultasse suas saídas à rua

Música clássica e vallenatos embalam o adeus de García Márquez na Colômbia

A emblemática Praça de Bolívar, no centro de Bogotá, é o palco onde os colombianos começaram os atos de despedida de seu prêmio Nobel de Literatura

luto na terra e em macondo

Gabo já não é deste mundo

México e Colômbia se unem em uma despedida com milhares de pessoas ao autor de 'Cem Anos de Solidão'

México se despede de Gabriel García Márquez

Cerimônia no Palácio das Belas Artes da Cidade do México para render homenagem ao escritor falecido na última quinta-feira Os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do México, Enrique Peña Nieto, participam neste ato aberto a todos os admiradores do prêmio Nobel de Literatura

Coluna

Mais cem anos de solidão

A chuva que caía interminável naquela pequena aldeia dos confins da Colômbia encharcava meus pés adolescentes

Especial | Luto na Terra e em Macondo

Aracataca: realismo mágico e magia real

O povoado onde nasceu Gabriel García Márquez está em luto à maneira tropical: calor, beleza, inteligência e algumas histórias tão raras que só podem ser verdadeiras

A QUARTA PÁGINA

Gabo, o poder e a literatura

À margem das suas simpatias pessoais, que o levaram a estabelecer laços de amizade com Fidel Castro, García Márquez sentia uma apaixonada curiosidade pelo poder e um fascínio literário por quem o exercia

especial | luto na terra e em macondo

Cem anos e três dias de solidão

Amigos de Gabriel García Márquez reconstroem a figura do Nobel colombiano falecido na quinta-feira Cidade do México vive com intensidade o luto

ESPECIAL | LUTO NA TERRA E EM MACONDO

“Gabo adorava decifrar a essência do poder”

Carlos Salinas de Gortari, um dos presidentes mexicanos mais próximos a García Márquez, responde a EL PAÍS

ESPECIAL | LUTO NA TIERRA E EM MACONDO

Todos querem um pouco de Gabo

O escritor será homenageado na segunda-feira no México e na terça-feira na catedral de Bogotá com o Réquiem de Mozart

Luto na Terra e em Macondo

Entre a disciplina e a farra

A escritora lembra de sua relação com García Márquez através da Fundação Novo Jornalismo Iberoamericano

Luto na Terra e em Macondo

Bogotá sem o menino que sentia frio

A lembrança de García Márquez na cidade onde ele descobriu que nem tudo na vida era calor

Coluna

Abril será sempre amarelo

García Márquez era um homem bom que escreveu para que seus amigos o amássemos mais e o que conseguiu foi o amor instantâneo por seus personagens

O mundo inteiro lamenta a sua morte

Líderes de todo o planeta enviam condolências pelo falecimento de García Márquez, ocorrida na quinta-feira no México

Nosso Apolo e nosso Dionísio

Jorge Luis Borges e Gabriel García Márquez: os dois escritores mais influentes e poderosos da América Latina e da língua espanhola

Luto na Tierra e em macondo

A “peste” das lembranças

O presidente da Colômbia decretou três dias de luto nacional pela morte de García Márquez. No dia 23 de abril se lerá em todas partes 'Ninguém escreve ao coronel'

Luto na Terra e em Macondo

História de um deicídio: o esplendor passado

Esse conto [‘Um Dia Depois do Sábado’] está situado em Macondo, no período da decadência