Campo de petróleo em Daqing.

Os diretores de petroleiras criaram dúzias de empresas opacas

Os altos funcionários das três grandes empresas energéticas, muitos deles educados no Ocidente, são um poder dentro do Politburo chinês

Corrupção na China

Os papéis do ‘Chinaleaks’ revelam uma trama de irregularidades propiciadas pelo regime

Jovens ricos em Xangai. / JACQUES LANGE (Paris Match-Getty Images)

Os filhos diletos do poder

Os bancos ocidentais contratam os descendentes da ‘aristocracia vermelha’ para avançar no mercado financeiro chinês

A China recorre à censura após as revelações sobre paraísos fiscais

Pequim bloqueia sites de vários veículos internacionais, inclusive do EL PAÍS, que publicaram uma investigação sobre a atividade fiscal opaca de familiares da cúpula dirigente

Chinaleaks: 37.000 nomes em sociedades fantasmas

As chaves do vazamento em massa de dados dos paraísos fiscais

Fachada do banco nacional das Ilhas Caim?n, en George Town.

Os paraísos fiscais escapam do cerco

Riqueza avaliada em 76 trilhões de reais é acumulada nos centros ‘offshore’. Negócio nestes territórios obscuros crescerá 30% até 2017

Sessão plenária da Assembleia Popular Nacional em março do ano passado/passo em Pequim.

A elite comunista da China oculta empresas em paraísos fiscais

Uma investigação revela a atividade em refúgios opacos de familiares da elite No banco de dados à qual teve acesso EL PAÍS figuram magnatas e companhias estatais O cunhado do presidente e filhos de antigos primeiro-ministros e outros altos dirigentes, implicados

Bo Xilai, ex-secretário do partido no município de Chongqing e ex-membro do Politburo, durante seu julgamento.

Os escândalos de corrupção erodem o poder comunista

O enriquecimento das elites aumenta o mal-estar dos cidadãos com o crescimento dos escândalos 153 deputados figuram entre os 1.000 chineses mais ricos