Coluna

Radiografia do fanático “que só sabe contar até um”

O fanático abraça toda a realidade para que não possa haver ninguém diferente dele

Combatente pela paz

Todas as vezes em que disse em minha vida que Israel era o único país onde sempre me senti um homem de esquerda, era pelas coisas que ali fazia, dizia e escrevia Amos Oz, que faleceu há poucos dias

O escritor Amos Oz, em sua casa em Tel Aviv (Israel), outubro de 2015.

Morre o escritor israelense Amos Oz aos 79 anos

Eterno candidato ao Nobel de Literatura, enfrentou a corrente dominante da opinião pública em seu país, por ser favorável à ocupação da Palestina

Opinião
Simón Peres (esquerda) e Ariel Sharon visitam o Egito em 1975.

Por que romper o silêncio?

Na nação judaica sempre houve muitos valentes dispostos a denunciar as distorções sociais e as injustiças

Amos Oz | Escritor
Amos Oz, durante a entrevista em sua casa em Tel Aviv.

Amos Oz: “Critico Israel e não sou antissemita”

O polêmico escritor e eterno aspirante ao Nobel retoma a história de Israel em ‘Judas’. “Escrevi porque me chamaram de traidor”

E se Judas não traiu Jesus?

Escritor Amos Oz sustenta que Judas foi o maior defensor do profeta de Nazaré

EM PORTADA / FEIRA DO LIVRO DE GUADALAJARA
Em Jerusalém, antigas lojas estão repletas de verdadeiros tesouros sepultados em prateleiras poeirentas.

Letras unidas pelo drama

A recente guerra pelo preço dos livros colocou em perigo a florescente indústria editorial israelense

A família de Amos Oz se estabeleceu em Jerusalém em 1934 e graças a isso sobreviveu ao genocídio nazista.

Árvores na neve

Na opinião de Amos Oz, Franz Kafka foi o maior profeta do século XX, capaz de prever a desumanização e as tiranias, a crueldade do poder e a impotência do ser humano