Albert Camus e René Char, vistos por Fernando Vicente.

Albert Camus e René Char, biografia de uma amizade

Correspondência entre dois gigantes da literatura francesa revela a relação fraternal que mantiveram durante 15 intensos anos, entre o final da Segunda Guerra Mundial e a morte do autor de ‘O Estrangeiro’

Patti Smith, em Nova York. A imagem integra o livro de retratos 'Two'

Patti Smith: “Se só pudesse ficar com uma coisa, seria com a literatura”

Pioneira do 'punk rock' redobra sua aposta na narrativa com ‘Devotion’, “uma investigação sobre o que significa ser artista”

Friedrich August von Hayek, Karl Popper, José Ortega y Gasset e Isaiah Berlin, vistos por Sciammarella.

A viagem de Vargas Llosa do marxismo ao liberalismo

Nobel peruano explica em seu novo livro, ‘La Llamada de la Tribu,’ sua jornada política graças à leitura de sete mestres, dentre eles Karl Popper, Friedrich von Hayek, Isaiah Berlin e Ortega

Camus (à direita) com Casares em um teatro de Paris em 1948.

A grande novela de amor de Camus foram suas cartas

Editora francesa publica pela primeira vez a correspondência trocada pelo escritor com uma atriz espanhola

A volta das ideias

Há muito não se via na França tantos escritores, professores, pesquisadores e eruditos se envolverem de forma tão intensa na vida pública debatendo sobre os ataques jihadistas

Um músico às margens do rio Sena, em Paris.

Viva a França!

Os prêmios Nobel de Modiano e Tirole devolve à cultura francesa o esplendor perdido

O passado imperfeito

Os grandes anais da inteligência no Paris após a II Guerra eram mais os estertores da figura do intelectual e os últimos instantes de uma cultura derramada na rua

Dominique de Villepin.

De Villepin leiloa seus tesouros de papel

O político francês desprende-se de sua excepcional coleção de joias bibliográficas