Fotos

'Highway 61' e o lado fotógrafa de Jessica Lange

Por mais de 2.500 quilômetros, da cidade de Wyoming, em Minnesota, a Nova Orleans, na Louisiana, a Rota 61 segue o caminho de um rio: o Mississippi. Uma distância que, por outro lado, viajaram muitos afro-americanos em busca de uma vida melhor nas cidades industriais do norte. Uma estrada encharcada pelo lamento do blues se torna um símbolo de movimento e liberdade por onde, nos últimos seis anos, Jessica Lange viajou sozinha, dando origem à 'Highway 61', seu mais recente projeto fotográfico. Agora, uma exposição em Nova York e um livro exibem o resultado do caminho melancólico percorrido pela renomada atriz, ganhadora do Oscar

Fotos

Moria, o inferno na Europa

Mais de 15.000 refugiados vivem neste campo, construído para 2.800 pessoas, muitas delas menores. As condições são extremas, seus habitantes são forçados a dormir em tendas e a fazer filas durante horas para comer, serem atendidos por um médico, tramitar seus documentos ou ir ao banheiro

Fotos

Uma rica biodiversidade ameaçada

O Parque Nacional Marítimo de Abrolhos, que concentra a maior biodiversidade do Atlântico Sul, teme ficar ainda mais vulnerável aos riscos ambientais pela oferta de quatro blocos para exploração de petróleo a 130 quilômetros de seu banco de corais. O Governo pretende vender os blocos mesmo contrariando laudos técnicos do Ibama e recomendações do Ministério Público. A esperança de ambientalistas e das comunidades locais é de que as empresas decidam não comprar os lotes diante da insegurança jurídica que os cerca. Mesmo que sejam vendidos, a exploração dos blocos precede de decisão judicial e licenciamento ambiental para acontecer.

Fotos

A relação especial entre humanos e animais, retratada por Steve McCurry

Steve McCurry, mestre em fotografia, famoso por seu retrato de 1985 na 'National Geographic' de uma garota afegã de olhos verdes, é apaixonado por animais. A editora Taschen agora publica sua coleção de retratos de diferentes espécies na companhia de seres humanos. O olhar de McCurry captura a beleza de ambos - humanos e animais - e aponta para seus laços emocionais, e não para a relação de domínio.