Você pensa em viajar à Europa nestas férias? Estes são os requisitos de cada país

O setor turístico europeu está otimista. A evolução da pandemia e o bom ritmo das vacinações no continente nos deixa ver a luz no fim do túnel. Veja as condições de entrada em cada um dos destinos

A Europa abre suas fronteiras aos vacinados.
A Europa abre suas fronteiras aos vacinados.PIXABAY

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar.

Mais informações
23/12/20 En la imagen, pasajeros en la zona de salidas.
Terminal 1 del aeropuerto de Barcelona. Prat de Llobregat, 23 de diciembre de 2020 [ALBERT GARCIA]
União Europeia propõe reabrir países a viajantes vacinados, mas regras desfavorecem Brasil
MIAMI, FLORIDA - MAY 10: Angelica Segura Miravete, who works for AeroMexico, gets a Pfizer-BioNtech COVID-19 vaccination from a healthcare worker at Miami International Airport on May 10, 2021 in Miami, Florida. The vaccine is available at the airport for travelers, airport employees, and residents from May 10-14, June 1-4, and June 7.   Joe Raedle/Getty Images/AFP
== FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==
O que você precisa saber antes de viajar para se vacinar nos EUA?
Barcelona, 02/08/2020. Fotos para cronica sobre el turismo en Barcelona. Puntos turisticos de la capital catalana reciben menos visitas en ese verano. En la foto la Sagrada Familia. (Foto: JUAN BARBOSA)
Espanha se reabre ao turismo para os vacinados a partir do dia 7 de junho

A União Europeia (UE) se comprometeu com a volta do turismo neste verão boreal. Pelo menos o praticado entre os países do bloco, mas alguns recebem passageiros de outros locais. A novidade é que cada vez mais países permitem a entrada de turistas que apresentarem um certificado de vacinação com as duas doses e desde que tenham transcorrido pelo menos 14 dias desde a última inoculação ―mas é preciso ficar atendo porque as regras podem mudar conforme o tipo de vacina (a Coronavac, por exemplo, não está inclusa). O documento deve estar em inglês ou traduzido ao idioma local. A mesma língua é geralmente exigida para os testes de covid-19 ― sejam RT-PCR ou de antígenos. Além das informações detalhadas abaixo, deve-se considerar que quase todos os destinos exigem que os visitantes preencham um formulário sanitário online antes do embarque. Enquanto se espera pela materialização do novo passaporte covid digital da UE (que foi apresentado na última sexta-feira na Grécia), estes são os requisitos que os espanhóis devem cumprir para viajar a cada um dos países membros da UE.

Alemanha

Exige um exame negativo de antígenos realizado no máximo 48 horas antes da chegada ou PCR com no máximo 72 horas no momento de aterrissar. Todos os viajantes com destino à Alemanha que tenham estado em regiões de risco nos últimos 10 dias (e chegarem de avião) são obrigados a fazer quarentena, salvo aqueles que apresentarem prova de vacinação completa, recuperação da infecção com menos de seis meses ou resultado negativo por meio deste portal. Aqueles cuja origem for países com novas variantes, como o Brasil, deverão fazer quarentena de 14 dias.

Áustria

Os turistas podem apresentar um certificado de vacinação cumprindo os prazos exigidos para que a vacina tenha efeito; um certificando de que se recuperaram da covid-19 nos últimos 6 meses; um teste PCR negativo antes da partida do voo (realizado num prazo de 72 horas antes da chegada); um exame rápido de antígenos (feito num prazo de 48 horas antes da chegada); ou uma evidência de anticorpos com antiguidade não superior a três meses. Mais informações.

Bélgica

Para o embarque, é necessário apresentar um teste de PCR negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada ao país. Também é obrigatória a quarentena de 10 dias para os passageiro, que deverão fazer um PCR adicional no sétimo dia após a chegada. Só poderão interromper a quarentena se o resultado for negativo. Mais informações.

Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui

Bulgária

Certificado de vacinação com a última dose aplicada pelo menos 14 dias antes da entrada no país ou um documento com resultado positivo (PCR ou antígeno) para pessoas recuperadas da covid-19 no período compreendido entre 15 e 180 dias antes da entrada. Também é válido um teste de PCR negativo realizado no máximo 48 horas antes da aterrissagem. Mais informações.

República Checa

Fronteiras fechadas para o turismo. Só é possível viajar a trabalho ou por assuntos familiares com justificativa. Nesses casos, é preciso apresentar resultado negativo de PCR com 72 horas ou de antígenos com 24 horas antes da saída do voo para a República Checa. Há requisitos especiais para regiões com alto índice de covid-19. Mais informações.

Chipre

Para o embarque, é necessário preencher um formulário de voo ou obter um localizador do passageiro, apresentar um PCR negativo realizado no máximo 72 horas da chegada ao país ou apresentar o certificado de vacinação completo nos casos de AstraZeneca, Pfizer, Moderna e Sputnik. Se você recebeu Janssen, é necessário esperar 14 dias a partir da dose. Na chegada, se você não estiver vacinado, deverá repetir o PCR assumindo o custo. A quarentena não é necessária. Mais informações.

Croácia

Certificado de vacinação completa e um prazo mínimo de 14 dias após a segunda dose. Os turistas que não tiverem vacinação completa podem entrar com teste de PCR ou antígenos negativo. Se não o apresentarem ainda poderão entrar, mas deverão fazer quarentena até receber o resultado do exame. Também podem entrar viajantes que tenham se recuperado da infecção e apresentarem um certificado médico no máximo até 180 dias após a recuperação. Mais informações.

Dinamarca

Certificado de vacinação com as duas doses completas ou teste (PCR ou antígenos) realizado 48 horas antes da saída do voo. Na chegada, se a pessoa não apresentar certificado de vacinação completa, deverá realizar um teste de covid-19 ― salvo os passageiros menores de 12 anos. Também é válido apresentar certificado de recuperação da infecção com data não inferior a 14 dias e não superior a 12 semanas antes da entrada. Mais informações.

Eslováquia

Exame negativo de antígenos não superior a 48 horas ou PCR negativo não superior a 72 horas. Todos os passageiros são obrigados a realizar quarentena de 14 dias, que pode ser interrompida caso a pessoa prove que superou a doença nos últimos 180 dias ou obtenha PCR negativo no oitavo dia após a chegada. Passageiros vacinados devem se submeter a um PCR a qualquer momento após a chegada. Mais informações.

Eslovênia

PCR negativo realizado 48 horas antes da chegada ao país. Não precisam apresentá-lo aqueles passageiros que mostrarem um certificado válido de vacinação e aqueles com certificando indicando que se recuperaram da doença num período superior a 10 dias e inferior a 6 meses. Mais informações.

Estônia

PCR negativo feito com 72 horas de antecedência obrigatória no momento do embarque. Quarentena obrigatória se, no momento da viagem, a incidência no país superar as 150 pessoas para cada 100 mil, exceto para os que apresentarem um certificado de vacinação com as doses completas aplicadas até 6 meses antes ou para os que provarem ter superado a covid-19 nos últimos 180 dias. Mais informações.

Finlândia

Certificado de vacinação (mesmo que seja apenas da primeira dose) com 21 dias desde a primeira aplicação. Ainda assim é necessário um teste adicional na chegada ao país. Passageiros não vacinados podem ser obrigados a fazer quarentena de 14 dias, que pode ser reduzida com a apresentação de um PCR negativo 72 horas antes de embarcar e um segundo 72 horas depois da chegada. Mais informações.

França

PCR negativo feito 72 horas antes da saída do voo. Pode-se exigir que o passageiro realize um PCR na chegada. Mais informações.

Grécia

Certificado de vacinação. As duas doses devem ter sido aplicadas (no caso da Pfizer ou da AstraZeneca) pelo menos 14 dias antes. Se o passageiro não estiver vacinado, PCR negativo realizado no máximo 72 horas antes da chegada ao país. Uma vez no destino, e de forma aleatória, o passageiro pode ser submetido a consulta médica ou teste rápido. Mais informações.

Hungria

Até o momento não é permitida a entrada de turistas. Somente de cidadãos húngaros, seus familiares, estrangeiros residentes ou em viagem de negócio justificada. Mais informações.

Irlanda

É obrigatório apresentar PCR negativo feito no máximo 72 horas antes do embarque e certificado de vacinação com as doses completas (7 dias antes para Pfizer, 14 para Moderna e Janssen e 15 para OxfordAstraZeneca) na chegada ao país. Também é obrigatório fazer quarentena de 14 dias com a opção de interrompê-la repetindo um PCR no quinto dia, desde que este volte a dar negativo. A partir de 19 de julho, suspende-se a quarentena obrigatória. Mais informações.

Itália

Teste negativo ― PCR ou antígenos ― realizado no máximo 48 horas antes da chegada. Viajantes que chegam à Sardenha, Puglia e Sicília devem preencher formulário sanitário. Mais informações.

Letônia

Entrada proibida para turistas internacionais, salvo em caso de trabalho, estudo, reunificação familiar, trânsito ou acompanhamento de menores, entre outros. Nesses casos, deve-se apresentar um PCR negativo feito no máximo 72 horas antes da chegada. Mais informações.

Lituânia

Teste negativo – PCR ou antígenos – realizado no máximo 72 horas antes da chegada, além de quarentena obrigatória de 10 dias com possibilidade de interrompê-la mediante a apresentação de um teste de covid-19 negativo no sétimo dia. Mais informações.

Luxemburgo

Teste PCR ou de antígenos com resultado negativo realizado no máximo 72 horas antes da saída do voo para Luxemburgo. Mais informações.

Malta

Teste PCR ou de antígenos com resultado negativo realizado no máximo 72 horas antes da chegada a Valeta. Passageiros sem teste negativo estão sujeitos a quarentena de 14 dias ou à realização de um teste na chegada. A partir de 1.o de junho, será aceito também um certificado de vacinação maltês, com código QR. Mais informações.

Países Baixos

PCR negativo realizado no máximo 24 horas antes da saída do voo. Também é possível apresentar um PCR negativo feito 72 horas antes e um teste de antígenos feito 24 horas antes do embarque. Passageiros em trânsito são obrigados a apresentar um PCR realizado no máximo 72 horas antes da chegada. Além disso, é obrigatória uma quarentena de 10 dias, reduzida a cinco se a pessoa fizer outro PCR com resultado negativo. Essas normas não se aplicam a passageiros procedentes de zonas de baixo risco (na Espanha, apenas Baleares e Canárias figuram na lista). Mais informações.

Polônia

Teste negativo – PCR ou antígenos – realizado no máximo 48 horas antes da chegada. Ou certificado de vacinação completa emitido em inglês ou traduzido ao polonês.

Portugal

Todos os viajantes por via aérea estão sujeitos ao requisito de um PCR negativo realizado no máximo 72 horas antes da saída. Para aqueles com destino às ilhas dos Açores e com uma estada superior a sete dias, é exigido um novo teste de covid-19 no sexto e no décimo segundo dias da estada, contando a partir da data do primeiro PCR. Os controles nas fronteiras terrestres entre Espanha e Portugal não foram prorrogados, de modo que o trânsito volta a estar aberto. Neles, não é exigido um PCR. Mais informações.

Romênia

Turistas procedentes de países classificados como “verdes” (caso da Espanha) podem entrar na Romênia sem estar sujeitos a nenhum requisito de isolamento ou teste de covid-19. Mais informações.

Suécia

PCR ou teste de antígenos realizado 48 horas antes da chegada à Suécia. Recomendam-se um exame após a chegada (o mais breve possível) e um autoconfinamento até a obtenção do resultado. Mais informações.

Esses dados baseiam-se nas informações fornecidas por cada país na data de publicação deste artigo. São tempos turbulentos, e as normas podem mudar com muita rapidez. Sempre é melhor confirmar novamente a situação antes de organizar a viagem. As exceções aos menores devem ser levadas em conta, já que os países estabelecem diferentes idades para isentá-los dos requisitos de entrada.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS