Selecciona Edición
Conéctate
Selecciona Edición
Tamaño letra
Suíça

A seleção

Por Kevin Lutz, Blick

Surpreendentemente, não houve muita euforia quando a Suíça se classificou para a Copa do Mundo depois dos dois jogos da repescagem contra a Irlanda do Norte. Os suíços parecem ter se acostumado que seu time jogue os grandes torneios e as expectativas aumentaram. Consequentemente, os suíços esperam que o time chegue às oitavas de final na Rússia, e talvez mais longe. “Este grupo tem um excelente espírito de equipe, eles são muito positivos e têm uma tremenda vontade de ganhar”, diz o treinador Vladimir Petkovic. “A equipe sempre quer alcançar os objetivos mais altos”.

Vladimir Petkovic (Bosnia) – 54 años

Treinador:

Vladimir Petkovic (Bosnia) – 54 anos

Será interessante ver como a Suíça se sairá enfrentando times melhores, porque eles são muito bons em adaptar seu jogo em função do adversário, como fizeram na Copa do Mundo de 2014, quando quase eliminaram a Argentina nas oitavas.

Granit Xhaka, do Arsenal, é o coração da equipe e aquele que dita o ritmo de jogo. Com jogadores criativos e rápidos como Xherdan Shaqiri (Stoke City) e Steven Zuber (Hoffenheim), a Suíça sempre pode criar algo pelas laterais, especialmente porque os pontas recebem a cobertura de laterais muito fortes: Stephan Lichtsteiner, da Juventus, na direita e Ricardo Rodríguez, do Milan, na esquerda. Com Fabian Schär e o jovem Manuel Akanji, agora também conta com sólidos zagueiros. A parte mais fraca da equipe é o ataque, quase sempre ocupado por Haris Seferovic. Se não recebe bolas, o jogador do Benfica fica muitas vezes totalmente desconectado do jogo.

Todas as novidades da seleção da Suíça »

Jogos tabela geral
Grupo E 17/06 - 15:00
BrasilBrasil - SuíçaSuíça
Grupo E 22/06 - 15:00
SérviaSérvia - SuíçaSuíça
Grupo E 27/06 - 15:00
SuíçaSuíça - Costa RicaCosta Rica

A estrela

Granit Xhaka

Granit Xhaka
Trajetória da Copa do Mundo