Selecciona Edición
Conéctate
Selecciona Edición
Tamaño letra
Colômbia

A seleção

Por Gabriel Meluk, El Tiempo

A Colômbia vai tentar repetir o desempenho que teve na Copa de 2014 no Brasil, quando chegou às quartas de final. Mas será mais difícil agora porque eles não estão entre os cabeças-de-chave. Isso é uma prova de que não teve vida fácil nas Eliminatórias. “Nossa campanha para a classificação foi muito complicada”, diz o técnico José Pekerman.

José Pékerman (Argentina) – 68 años

Treinador:

José Pékerman (Argentina) – 68 anos

“Nunca tínhamos passado pela situação de ter tão poucos pontos separando tantos times”. Três fatores são essenciais para explicar as dificuldades atualmente enfrentadas pelos colombianos: a necessidade de uma injeção de juventude na defesa, a falta de continuidade para as estrelas da equipe (James Rodriguez, no Bayern de Munique, Falcao García, no Mônaco, e David Ospina, no Arsenal) e a escassez de opções no ataque.

Pekerman costuma adotar o esquema 4-2-3-1, mas já tentou uma formação 4-3-2-1 fora de casa algumas vezes. A Colômbia obteve seus melhores resultados quando ficou mais na defensiva e compacta em seu campo, armando contra-ataques velozes e com pouquíssimos passes.

Todas as novidades da seleção da Colômbia »

Jogos tabela geral
Grupo H 19/06 - 9:00
ColômbiaColômbia - JapãoJapão
Grupo H 24/06 - 15:00
PolôniaPolônia - ColômbiaColômbia
Grupo H 28/06 - 11:00
SenegalSenegal - ColômbiaColômbia

A estrela

James Rodríguez

James Rodríguez
Trajetória da Copa do Mundo