Cinema

‘Nomadland’ ganha as 4 principais categorias do Bafta, maior prêmio do cinema britânico

‘Meu pai’’, com dois troféus, entre eles melhor ator para Anthony Hopkins, e ‘Bela vingança’, com outros dois, ganham força para o Oscar, que será entregue em 25 de abril

A atriz Frances McDormand em um fotograma de ‘Nomadland’.
A atriz Frances McDormand em um fotograma de ‘Nomadland’.AP

Mais informações

A 74ª edição dos prêmios Bafta, concedidos pela Academia Britânica das Artes Cinematográficas e da Televisão, teve Nomadland como grande vencedora, com quatro troféus: melhor filme, melhor direção, melhor atriz protagonista e melhor fotografia. O drama dirigido por Chloé Zhao narra a história de uma mulher, interpretada por Frances McDormand, que viaja pelos Estados Unidos vivendo em um trailer e com trabalhos temporários. A primeira cerimônia virtual dessa premiação, por causa da pandemia, aconteceu diante da plateia vazia do Royal Albert Hall de Londres, onde, além dos apresentadores Edith Bowman e Dermot O’Leary, só estavam as personalidades encarregadas de entregar os prêmios. Os troféus das categorias técnicas já haviam sido entregues em uma rápida cerimônia no sábado.

Zhao, que levou os prêmios de melhor filme e melhor direção, agradeceu às pessoas que vivem como a protagonista do seu filme e que compartilharam com ela “seus sonhos e sofrimento” durante a gravação. “O filme nos diz muito sobre nossa sociedade e sobre o que temos que melhorar”, disse a diretora em seu discurso. Nomadland, que já ganhou dois Globos de Ouro, concorre a sete Oscars. McDormand recebeu também de forma virtual a sua máscara dourada, o troféu dos Bafta.

Mais informações

Atrás de Nomadland, levaram dois prêmios Rocks (melhor elenco e melhor atriz emergente, para Bukky Bakray ―uma escolha feita pelo público); Soul (melhor filme de animação e melhor trilha sonora), O som do silêncio (melhor som e melhor montagem), Meu pai ( melhor ator protagonista, para o veterano Anthony Hopkins, e melhor roteiro adaptado), Bela Vingança (melhor filme britânico e melhor roteiro original) , e A Voz Suprema do Blues (melhor maquiagem e melhor figurino).

Ficaram com um prêmio Tenet (efeitos especiais), Druk – Mais uma rodada (melhor filme de língua não inglesa), Minari (atriz coadjuvante, Youn Yuh-Jung) e Mank (direção de arte). Remi Weekes, diretor e roteirista de O que ficou para trás, recebeu o prêmio dado a britânicos estreantes (roteirista, diretor ou produtor). Daniel Kaluuya, de Judas e o Messias negro, recebeu o prêmio de coadjuvante masculino, e Professor polvo, de melhor documentário. O Bafta de maior contribuição ao cinema britânico foi dado a Noel Clarke, e um honorário a Ang Lee.

As indicações para esta edição tinham sido muito criticadas. Os finalistas foram escolhidos por vários comitês em que alguns membros nem sequer pertenciam à Academia e decidiram sob a premissa de que seria uma lista inclusiva, que valorizasse a diversidade étnica. Isso provocou descartes estranhos, como a ausência de Carey Mulligan entre as indicadas a melhor atriz protagonista por Bela Vingança. Entretanto, os eleitores escolheram dois atores caucasianos ―Anthony Hopkins e Frances MacDomand― em detrimento de outras opções, o que faz duvidar das especulações dos últimos dias de que o Oscar deste ano seria histórico por dar os quatro prêmios de interpretação a atores não caucasianos, algo inédito. De fato, parecem certos os prêmios de coadjuvantes à coreana Youn Yuh-Jung e ao londrino Daniel Kaluuya, mas entre os protagonistas há uma igualada corrida entre Hopkins e o falecido Chadwick Boseman, e McDormand continua obtendo prêmios embora não esteja claro seu triunfo em 25 de abril: seria sua terceira estatueta, e entraria no Olimpo das maiores artistas do cinema.

O Bafta deste ano não contou com a participação do príncipe William, presidente da instituição, que suspendeu seu tradicional discurso por causa da recente morte de seu avô, Philip de Edimburgo, que foi o primeiro presidente da associação e a quem o Bafta homenageou no seu momento In memoriam, com música de Ennio Morricone.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50