Pandemia de coronavírus

Evolução dos casos de coronavírus no Brasil

Dados mais recentes de infecções e mortes pela covid-19 nos Estados brasileiros e comparação com os principais epicentros da epidemia no mundo

El País

O Brasil registrou o primeiro caso do novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da doença covid-19, no dia 26 de fevereiro de 2020. Foi em São Paulo. Desde então, a infecção se alastrou por todos os Estados brasileiros por meio de um tipo de transmissão chamada de comunitária, que não permite se saber onde, exatamente, uma pessoa contraiu o vírus.

Acompanhe a cobertura da pandemia de covid-19, em tempo real.

Em 8 de agosto, menos de seis meses depois, o Brasil chegou à triste marca de 100.000 mortes causadas pelo novo coronavírus. E, em 7 de janeiro de 2021, passou de 200.000 óbitos. Naquele mês, o Amazonas começou a viver um colapso com a segunda onda, com a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus.

Mas a pandemia ainda não tinha atingido seu pior momento. No início de março ―um ano depois da primeira morte no Brasil―, o país registrou sua semana mais letal desde o início da pandemia, com a média móvel de mortes em torno de 1.500. Ou seja, em cada dia da semana, perderam as vidas 1.500 pessoas, em média.

O Brasil é o país latino-americano que registra mais infecções por coronavírus. E está em terceiro no ranking mundial de número de casos (depois de Estados Unidos e Índia) e em segundo no de mortes (atrás apenas dos Estados Unidos).

Mapa do coronavírus: como aumentam os casos dia a dia

O ritmo de cada país é diferente. Japão, Hong Kong e Singapura viram crescer as infecções de maneira paulatina desde janeiro. Na Europa, os casos dispararam rapidamente. Os dados são da Universidade Johns Hopkins (EUA)

Arquivado Em:

Mais informações