Notícias sobre a covid-19 e a crise política | Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer entre pessoas de 12 a 18 anos

Números de hospitais pediátricos revelaram que maior parte dos infectados não havia se vacinado. Vacinação de jovens na cidade de São Paulo supera estimativa da população. EUA planejam autorizar aplicação de vacina diferente na dose de reforço. Terça-feira tem 390 novas mortes por covid-19. As notícias da pandemia

Membro da ONG Rio de Paz instala lenços em memorial para vítimas da covid-19 em frente ao Congresso Nacional, nesta segunda.
Membro da ONG Rio de Paz instala lenços em memorial para vítimas da covid-19 em frente ao Congresso Nacional, nesta segunda.ADRIANO MACHADO (Reuters)
São Paulo / Brasília -

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar. Para receber gratuitamente nossa newsletter de segunda à sábado ―com reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as informações mais importantes do dia no seu e-mail―, inscreva-se aqui.

Um novo estudo divulgado nesta terça-feira (19) pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) determinou que a vacina contra a covid-19 da Pfizer se mostrou 93% eficaz para evitar hospitalizações entre pessoas de 12 a 18 anos de idade. A pesquisa foi realizada entre junho e setembro, momento de proliferação da variante delta do coronavírus. Ainda no tema, a cidade de São Paulo ultrapassou 100% dos jovens de 12 a 17 anos com a primeira dose da vacina contra a covid-19. Desde o dia 30 de agosto, 848.623 jovens já receberam a vacina, superando a população estimada em 844.073 pessoas, informa a Secretaria Municipal da Saúde. Dia 19 teve 390 novas mortes por covid-19, ao passo que vacinação avança: já são mais de 263 milhões de doses aplicadas, com mais da metade da população imunizada.

Acompanhe as últimas notícias:

Lucas de Arouca

Nossa cobertura fica por aqui. Boa noite e até amanhã!

Lucas de Arouca

Bolsonaro fica entre o crime contra a humanidade e o charlatanismo no relatório da CPI da Pandemia

Vazamento do parecer do relator Renan Calheiros antecipa discussão que os senadores travarão até o dia 26 para definir o grau de gravidade da conduta do presidente durante a crise de saúde da covid-19

Lucas de Arouca

Brasil registra 390 novas mortes por covid-19 nesta terça-feira

O Brasil registrou nas últimas 24 horas 390 novas mortes em decorrência do coronavírus, chegando a 603.855 óbitos desde o início da crise sanitária. Além dos casos fatais, o último boletim epidemiológico das secretarias estaduais e municipais de saúde confirmou 12.969 novos casos da doença. Desde março de 2020, mais de 21,6 milhões de brasileiros já se infectaram.

 

Lucas de Arouca

Brasil já aplicou mais de 236 milhões de doses da vacina contra a covid-19

Segundo o último balanço da campaha de vacinação contra a covid-19, 263.561.485 doses do imunizante já foram aplicadas no país. Dessas, mais de 105 milhões representam pessoas já imunizadas contra o vírus, o que significa mais da metade da população.

Lucas de Arouca

PIB recua 1% em agosto, aponta Ibre/FGV

A atividade econômica registrou em agosto um recuo de 1% em relação ao mês anterior e alta de 0,7% no trimestre móvel encerrado no oitavo mês do ano, se comparado ao período concluído em maio. Foi o que apontou a análise da série dessazonalizada do Monitor do PIB-FGV, divulgada hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Já na comparação interanual, a economia avançou 4,4% em agosto e 6,7% no trimestre móvel terminado no mesmo mês. Em termos monetários, a estimativa é de que no acumulado do ano até agosto de 2021, em valores correntes, o Produto Interno Bruto (PIB, a soma dos bens e dos serviços produzidos no país), ficou em 5,680 trilhões de reais.

Para o coordenador do Monitor do PIB-FGV, Cláudio Considera, a economia brasileira continua em trajetória de recuperação em relação à forte queda de 2020 causada pela pandemia da covid-19. Os dados indicam que até agosto a taxa de crescimento do PIB em 12 meses ficou em 3,6%, em relação à verificada nos 12 meses até agosto de 2020, que apresentou queda de 3,1%. (Com Agência Brasil)

Lucas de Arouca

Estudo mostra eficácia da vacina da Pfizer entre pessoas de 12 a 18 anos

A vacina contra a covid-19 da Pfizer se mostrou 93% eficaz para evitar hospitalizações entre pessoas de 12 a 18 anos de idade, de acordo com uma análise divulgada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) nesta terça-feira. O estudo foi realizado entre junho e setembro, momento de proliferação da variante delta do coronavírus.

Os dados de 19 hospitais pediátricos mostraram que, entre os 179 pacientes que foram hospitalizados com a covid-19, 97% não estavam vacinados, o que corroborou a eficácia da vacina. Dos cerca de 16% de pacientes hospitalizados com casos de covid-19 graves o suficiente para exigir aparelhos, nenhum estava vacinado.

O relatório do CDC reforça testes feitos pelas empresas nessa faixa etária que mostraram uma reação imunológica alta contra o vírus, mas que não foram concebidos para demonstrar eficácia contra hospitalizações.

A vacina Pfizer/BioNTech está autorizada para adolescentes a partir dos 12 anos de idade, e as farmacêuticas estão buscando autorização de uso para crianças a partir dos cinco anos de idade. Acredita-se que um comitê de conselheiros especialistas da Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) analisará dados sobre crianças pequenas no final deste mês.

Os dados do CDC "reforçam a importância da vacinação para proteger os jovens dos EUA contra casos graves de covid-19", disseram os autores do estudo. (Com Agência Brasil)

Daniela Mercier

Último depoimento da CPI da Pandemia é encerrado; apresentação do relatório será nesta quarta

Terminou há pouco a audiência com Elton Chaves, integrante do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). Após o fim desse depoimento, que é o último da CPI, o vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), disse estar convencido de que a missão da CPI foi cumprida. Segundo ele, independentemente do relatório final, a comissão já entrou para a história. Randolfe também afirmou que a pressão exercida sobre o Governo federal foi essencial para apressar a vacinação contra a covid-19 no país. Além disso, ele homenageou os profissionais de saúde que atuaram na linha de frente de combate à pandemia e os mais de 600.000 mortos por covid-19.

A CPI volta se reunir na quarta, às 10h, para a apresentação do relatório de Renan Calheiros (MDB-AL). (Agência Senado)

Daniela Mercier

Depoente diz à CPI que adiamento de relatório sobre cloroquina por órgão técnico gerou surpresa

Representante da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) ouvido nesta terça-feira na CPI da Pandemia, Elton Chaves confirmou o adiamento da análise pelo órgão de um relatório que criticava o uso da cloqroquina e outros medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento da covid-19. 

O documento seria votado no dia 7 de outubro, mas foi retirado de pauta a pedido do coordenador do grupo, o médico Carlos Carvalho. Chaves disse que ficou surpreso com o adiamento. "Nós nos surpreendemos com a manifestação do doutor Carlos Carvalho e pedimos justificativas plausíveis para o pedido de retirada de pauta. Estávamos ansiosos e na expectativa de já analisar esse documento", afirmou Chaves, que também é membro do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). "Há uma expectativa dos gestores de ter uma orientação técnica para que a gente possa organizar os serviços e orientar os profissionais na ponta. Por isso, nossa surpresa", disse aos senadores. 

A CPI investiga se o adiamento ocorreu após pressão do Ministério da Saúde. A pasta enviou uma nota à imprensa sobre a retirada de pauta do relatório técnico antes mesmo de a Conitec decidir pelo adiamento da votação, segundo foi confirmado pelo depoente. Segundo ele, outro integrante da Conitec, Nelson Mussolini, teria comunicado o plenário sobre a nota do ministério. 

"Tive conhecimento desta questão no plenário, pela manifestação de um outro membro. Eu estava entrando na reunião, concentrado, quando um membro manifestou que tinha tido uma nota antes mesmo de o doutor Carlos Carvalho solicitar a retirada de pauta. Nelson Mussolini, membro da Conitec, manifestou exatamente isso: a nota antecipou a retirada de pauta",  declarou Chaves. (Com informações da Agência Senado)

Daniela Mercier

Lira defende PEC que altera composição do Conselho do Ministério Público; texto pode ser votado nesta terça

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou em entrevista à revista Veja que todos os seis pedidos de representantes do Ministério Público foram atendidos em acordo para votar, nesta terça-feira, a Proposta de Emenda à Constituição 5/21, que muda a composição do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). "O Congresso se abriu, coisa que o Ministério Público não faria. Agora tem temas que são inegociáveis. Que têm de ir a voto democraticamente, sem versão", declarou. 

Entre as divergências está a necessidade de a indicação do corregedor do Ministério Público ser votada pelo Congresso Nacional. "Qual o problema? É desmerecimento um membro do Ministério Público ser votado pelo Congresso Nacional? Não é uma supremacia muito ampla, uma narrativa muito desfocada? Então esse debate nós faremos no Plenário da Câmara com absoluta transparência e normalidade". 

Como mostra reportagem do EL PAÍS, esta é a segunda tentativa de minar os poderes de procuradores e promotores em menos de um mês. O tema foi debatido no plenário da Casa nas últimas duas semanas, atropelando discussões prévias em uma comissão especial e audiências públicas. O projeto tem enfrentado uma dura oposição de membros do MP, que entendem que sua aprovação deve ferir de morte a instituição. (Com informações da Agência Câmara)

Daniela Mercier

CPI da Pandemia deve ouvir representante de secretarias da saúde sobre suspeita de pressão

Com a mudança na agenda nesta reta final dos trabalhos, a CPI da Pandemia decidiu ouvir na terça-feira (19), a partir das 10 horas, o integrante do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) Elton da Silva Chaves. 

A comissão pretende esclarecer se houve algum tipo de pressão ou interferência do Governo federal na decisão tomada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do Sistema Único de Saúde (Conitec) de adiar a análise de um estudo sobre o tratamento medicamentoso ambulatorial de pacientes com covid-19.

Elton da Silva Chaves é representante do Conasems dentro da Conitec. (Agência Senado)

Daniela Mercier

Vacinação de jovens contra a covid-19 na cidade de São Paulo supera estimativa da população

A cidade de São Paulo ultrapassou 100% dos jovens de 12 a 17 anos com a primeira dose da vacina contra a covid-19. A marca de 100,5% da população desse grupo imunizada foi registrada no boletim Vacinômetro desta segunda-feira. No total, desde o dia 30 de agosto, 848.623 jovens já receberam a vacina, superando a população estimada em 844.073 pessoas, informa a Secretaria Municipal da Saúde.

A cidade também já registra 0,6% de cobertura vacinal em segunda dose para este grupo. No total, 4.713 pessoas com idades entre 12 e 17 já receberam as duas doses da vacina.

Segundo a secretaria, os números da vacinação superam os 100% porque a Prefeitura trabalha com uma estimativa de população. Como o último censo populacional foi feito há 10 anos, um cálculo aproximado foi realizado pela Fundação Seade. 

Daniela Mercier

Senado pode votar subsídio para gás de cozinha e recurso para terras indígenas contra a covid-19 

O Senado pode votar nesta terça-feira o projeto de lei que prevê subsídios para a compra de botijões de gás de cozinha para famílias de baixa renda. O texto conta com relatório favorável e, se aprovado, seguirá para a Câmara dos Deputados.

O projeto cria o programa Gás para os Brasileiros, que poderá financiar até 100% do preço médio do botijão a cada dois meses. As famílias beneficiadas serão aquelas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo ou que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O autor da proposta é o senador Eduardo Braga (MDB-AM). O relator é o senador Marcelo Castro (MDB-PI), que promoveu alterações no texto com o objetivo de ampliar o valor do benefício em relação ao previsto no texto original.

Também está na pauta uma medida provisória que destina 235 milhões de reais para o combate à pandemia em terras indígenas (MP 1.054/2021). A edição dessa MP atendeu a uma decisão liminar do ministro Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou ao Governo federal a apresentação de um plano emergencial para o controle da pandemia nas terras indígenas. A liminar foi concedida após ação movida por partidos políticos e entidades de defesa dos povos indígenas.

A medida provisória já passou pela Câmara dos Deputados, onde não recebeu emendas. Se o Senado aprová-la também sem modificações, a MP será promulgada. (Agência Senado)

 

Daniela Mercier

Ministério afirma ao STF que país terá vacinação completa contra covid-19

O Ministério da Saúde afirmou que vai garantir o esquema vacinal completo contra a covid-19 para a Bahia e os demais Estados do país. A declaração foi dada durante audiência de conciliação realizada no Supremo Tribunal Federal (STF) na segunda-feira.  A sessão foi convocada pelo ministro Ricardo Lewandowski, relator da ação na qual o Governo baiano afirma que há defasagem de aproximadamente 1 milhão de doses para o Estado. Além disso, a procuradoria estadual alegou que doses da CoronaVac que foram interditadas pela Anvisa não foram repostas. Conforme a ata da reunião, ficou acordado que o Governo federal dará andamento à reclamação do estado no prazo de 10 dias.  “O Ministério da Saúde compromete-se a assegurar o esquema vacinal completo ao estado da Bahia, bem como aos demais Estados, conforme definido em consenso tripartite, observando os cálculos de envio de quantitativos de seus informes técnicos”, diz o documento. (Agência Brasil e STF)

Daniela Mercier

Os EUA planejam autorizar aplicação de vacina diferente na dose de reforço

A Food and Drug Administration (FDA) planeja permitir que os norte-americanos recebam uma marca diferente de vacina de reforço contra a covid-19 que aquela que tomaram inicialmente, de acordo com fontes citadas pelos jornais The New York Times e The Wall Street Journal. A agência, que poderá fazer o anúncio esta semana, não recomendará nenhuma marca em detrimento de outra.

Nos próximos dias, espera-se que as agências de saúde também deem luz verde para aumentar as doses da Moderna e Johnson & Johnson — apenas a da Pfizer foi aprovada— e expandir os grupos que podem receber a dose adicional, informa Antonia Laborde, de Washington. 

Daniela Mercier

Bom dia! Retomamos nossa cobertura da pandemia de coronavírus e a crise política no Brasil. Siga com a gente nesta terça!

Lucas de Arouca

Nossa cobertura se encerra aqui. Voltamos amanhã com mais notícias. Boa noite!

Lucas de Arouca
Lucas de Arouca

Brasil registra 183 novas mortes por covid-19, patamar ainda entre os mais baixos desde o início da pandemia

O Brasil registrou nesta segunda-feira 183 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 603.465 óbitos em decorrência da doença desde o começo da pandemia. Os números deste início de semana seguem uma tendência de baixa, não apenas em números absolutos mas, também, na média móvel de óbitos causados pelo coronavírus.

A baixa dos números acontece em função do avanço da vacinação contra a covid-19. A campanha brasileira já deu conta de imunizar metade da população (ou mais de 104 milhões de pessoas) com as duas doses do imunizante.

Lucas de Arouca
Lucas de Arouca

Randolfe anuncia instalação de memorial às vítimas da covid-19

O senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP), vice-presidente da CPI, anunciou ao final da sessão desta segunda-feira a inauguração de um memorial às vítimas da covid-19, a ser instalado temporariamente no espelho d’água do Congresso Nacional, em Brasília.

"É um memorial para que nós nunca esqueçamos. Um memorial que deveria ser responsaiblidade do próprio Poder Executivo, mas é o mínimo para ser feito para lembrar. A vida cotidiana também é feita de símbolos", disse o senador. (Com Agência Senado)

Lucas de Arouca
Lucas de Arouca

Saúde investirá R$ 14 milhões para qualificar atendimentos de urgência

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira que investirá 14 milhões de reais na criação de 10 mil vagas para o Programa SOS de Ponta, com objetivo de qualificar profissionais da saúde para realizarem atendimentos de urgência e emergência em suas unidades de saúde.

"Vivemos hoje situação de emergência na saúde pública internacional. Nosso país teve mais de 600 mil óbitos decorrentes da covid-19. A grande lição dessa pandemia é o fortalecimento do sistema de saúde no Brasil”, disse o ministro Marcelo Queiroga durante a cerimônia de lançamento do programa. (com Agência Brasil)

 

Lucas de Arouca
Lucas de Arouca

SP: Doria anuncia redução do intervalo entre doses da Pfizer de 8 semanas para 21 dias

O Governador de São Paulo, Joao Doria (PSDB-SP), anunciou nesta seguda-feira em suas redes sociais que a vacinação contra a covid-19 com doses da Pfizer terá intervalo reduzido entre a primeira e a segunda aplicações. Agora, pessoas que tomarem o imunizante pela primeira vez poderão buscar a segunda dose 21 dias depois; antes, postos de saúde indicavam um intervalo de 8 semanas.

Segundo Doria, "a medida vai beneficiar cerca de 2 milhões de pessoas que poderão completar o esquema vacinal mais cedo". Até agora, segundo o portal VacinaJá, quase 64% de todo o Estado de SP já conta com esquema vacinal completo. Mais de 68,6 milhões de vacinas já foram aplicadas.

Lucas de Arouca


Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: